Interessante

Mary Mcleod Bethune: Educadora e Líder de Direitos Civis

Mary Mcleod Bethune: Educadora e Líder de Direitos Civis


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Visão global

Mary Mcleod Bethune disse uma vez: "fique calmo, seja firme, seja corajoso". Ao longo de sua vida como educadora, líder organizacional e importante funcionário do governo, Bethune foi caracterizada por sua capacidade de ajudar os necessitados.

Principais realizações

1923: Fundação da Faculdade Bethune-Cookman

1935: Fundou o Conselho Nacional das Novas Mulheres Negras

1936: Organizador principal do Conselho Federal de Assuntos Negros, um conselho consultivo do Presidente Franklin D. Roosevelt

1939: Diretor da Divisão de Assuntos Negros da Administração Nacional da Juventude

Infância e educação

Bethune nasceu Mary Jane McLeod em 10 de julho de 1875, em Mayesville, SC. O décimo quinto dos dezessete filhos, Bethune foi criado em forma de arroz e algodão. Seus pais, Samuel e Patsy McIntosh McLeod, haviam sido escravizados.

Quando criança, Bethune manifestou interesse em aprender a ler e a escrever. Frequentou a Trinity Mission School, uma escola de um cômodo criada pelo Conselho Presbiteriano de Missões dos Libertos. Após concluir sua educação na Trinity Mission School, Bethune recebeu uma bolsa de estudos para frequentar o Seminário da Escócia, que hoje é conhecido como Barber-Scotia College. Após sua participação no seminário, Bethune participou do Instituto Dwight L. Moody's para Missões Domésticas e Estrangeiras em Chicago, hoje conhecido como Instituto Bíblico Moody. O objetivo de Bethune de frequentar o instituto era se tornar um missionário africano, mas ela decidiu ensinar.

Depois de trabalhar como assistente social em Savannah por um ano, Bethune mudou-se para Palatka, Flórida, para trabalhar como administradora de uma escola missionária. Em 1899, Bethune não estava apenas administrando a escola missionária, mas também prestando serviços de extensão aos prisioneiros.

Escola de Treinamento Literário e Industrial para meninas negras

Em 1896, enquanto Bethune trabalhava como educadora, ela sonhava que Booker T. Washington lhe mostrasse uma roupa irregular que continha um diamante. No sonho, Washington disse a ela: "aqui, pegue isso e construa sua escola".

Em 1904, Bethune estava pronta. Depois de alugar uma pequena casa em Daytona, Bethune fez bancos e mesas com caixas e abriu a Escola de Treinamento Literário e Industrial para meninas negras. Quando a escola abriu, Bethune tinha seis alunos - meninas de seis a doze anos - e seu filho Albert.

Bethune ensinou aos alunos sobre o cristianismo, seguido de economia doméstica, costura, culinária e outras habilidades que enfatizavam a independência. Em 1910, as matrículas da escola aumentaram para 102.

Em 1912, Washington estava orientando Bethune, ajudando-a a obter o apoio financeiro de filantropos brancos como James Gamble e Thomas H. White.

Fundos adicionais para a escola foram arrecadados pela comunidade afro-americana - organizando vendas de bolos e batatas fritas - que foram vendidos para os canteiros de obras que haviam chegado a Daytona Beach. As igrejas afro-americanas também forneceram dinheiro e equipamento à escola.

Em 1920, a escola de Bethune era avaliada em US $ 100.000 e ostentava uma matrícula de 350 alunos. Durante esse período, foi difícil encontrar professores, então Bethune mudou o nome da escola para Daytona Normal and Industrial Institute. A escola expandiu seu currículo para incluir cursos de educação. Em 1923, a escola se fundiu com o Instituto Cookman para Homens em Jacksonville.

Desde então, a escola de Bethune é conhecida como Bethune-Cookman. Em 2004, a escola comemorou seu 100º aniversário.

Líder Cívico

Além do trabalho de Bethune como educadora, ela também era uma líder pública de destaque, ocupando cargos nas seguintes organizações:

  • Associação Nacional de Mulheres de Cor. Como membro da NACW, Bethune atuou como presidente do capítulo da Flórida de 1917 a 1925. Nessa posição, ela tentou registrar os eleitores afro-americanos. Em 1924, seu ativismo com a NACW junto com a Federação Sudeste de Clubes de Mulheres Coloridas ajudou Bethune a se eleger como presidente nacional da organização. Sob a liderança de Bethune, a organização se expandiu para incluir uma sede nacional e uma secretária executiva.
  • Conselho Nacional de Mulheres Negras. Em 1935, Bethune fundiu 28 várias organizações para ajudar a melhorar a vida das mulheres e de seus filhos. Através do Conselho Nacional de Mulheres Negras, Bethune pôde sediar a Conferência da Casa Branca sobre Mulheres e Crianças Negras. A organização também ajudou mulheres afro-americanas a desempenharem funções militares através do Corpo de Mulheres do Exército durante a Segunda Guerra Mundial.
  • Armário preto. Usando seu estreito relacionamento com a primeira-dama Eleanor Roosevelt, Bethune estabeleceu o Conselho Federal de Assuntos Negros, que ficou conhecido como Gabinete Negro. Nessa posição, o gabinete de Bethune era um conselho consultivo para o governo Roosevelt.

Honras

Ao longo da vida de Bethune, ela foi homenageada com muitos prêmios, incluindo:

  • Medalha Spingarn da Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor em 1935.
  • Em 1945, Bethune foi a única mulher afro-americana a apresentar na abertura das Nações Unidas. Ela acompanhou W.E.B. DuBois e Walter White.
  • Medalha de Honra e Mérito na Exposição do Haiti.

Vida pessoal

Em 1898, ela se casou com Albertus Bethune. O casal residia em Savanah, onde Bethune trabalhava como assistente social. Oito anos depois, Albertus e Bethune se separaram, mas nunca se divorciaram. Ele morreu em 1918. Antes da separação, os Bethune tiveram um filho, Albert.

Morte

Quando Bethune morreu em maio de 1955, sua vida foi tributada em jornais - grandes e pequenos - nos Estados Unidos. o Atlanta Daily World explicou que a vida de Bethune era "uma das carreiras mais dramáticas já realizadas a qualquer momento no estágio da atividade humana".


Video, Sitemap-Video, Sitemap-Videos