Novo

Dia 49 da Administração Obama - História

Dia 49 da Administração Obama - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O presidente começou seu dia fazendo comentários para a conferência anual da Câmara de Comércio Hispânica dos Estados Unidos. Na ocasião, o presidente falou sobre educação. Fala

Em seu retorno à Casa Branca, o presidente recebeu suas instruções econômicas e de segurança. Às 3:30 ele se encontrou com membros da Nova Coalizão Democrática.

Às 5h30, o presidente se reuniu com o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon. Os dois discutiram a situação em Darfur, o aquecimento global e uma série de outras questões mundiais. Observações


Atualizado em 09/03/2017 13h26 EST

O Senado votou 50-49 na quinta-feira para revogar a regra do governo Obama de responsabilizar as escolas pelo desempenho dos alunos, apesar da forte oposição de grupos empresariais, trabalhistas e de direitos civis, bem como dos democratas.

O senador Rob Portman (R-Ohio) foi o único republicano que se opôs à resolução da Lei de Revisão do Congresso, que já aprovou a Câmara. Ele agora vai para o presidente Donald Trump, que deve assiná-lo.

Os críticos da revogação argumentaram que a regra desenvolvida sob a lei de 2015 que rege a educação K-12 é a chave para os esforços para fechar a lacuna de desempenho entre os alunos pobres e minoritários e seus colegas brancos e mais ricos. Eles querem manter alguma supervisão federal para garantir que os funcionários das escolas estaduais e locais sejam responsabilizados pelos alunos desfavorecidos. E eles dizem que uma revogação pode lançar os estados no caos e na confusão enquanto eles estão no meio da elaboração de novos planos sob a lei de 2015, chamada de Lei de Todos os Alunos com Sucesso.

Os democratas também tentaram fazer da votação de quinta-feira um referendo sobre a secretária de Educação Betsy DeVos, cujo fraco desempenho de confirmação e opiniões sobre as escolas públicas galvanizaram a esquerda. A ESSA limitou drasticamente a autoridade do secretário de Educação, mas alguns democratas argumentam que permitir que DeVos aprove planos estaduais sem qualquer regra de responsabilidade aumentaria seu poder sobre os estados.

Patty Murray (D-Wash.), A principal democrata no comitê de educação do Senado, disse na quarta-feira que DeVos poderia “tirar vantagem do caos que se seguirá” se a regra de responsabilidade for revogada.

Mas o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, entre outros proponentes da medida, chamou a regra de responsabilização de um "excelente exemplo de exagero do executivo" pelo governo Obama e disse que foi "escrita em contradição direta" com a Lei de Todos os Alunos Bem-sucedidos.

O presidente do Senado AJUDAR, Lamar Alexander, arquiteto-chefe da ESSA, liderou o ataque para eliminar a regra, argumentando que isso prejudicaria a tomada de decisão local e ia além do escopo pretendido pelo Congresso quando aprovou a ESSA em 2015.

“Dissemos ao departamento [de educação]:‘ Você não pode dizer aos estados exatamente o que fazer para consertar escolas de baixo desempenho ’”, disse Alexander. & quotEsta é a decisão deles. Esta regra faz isso. E dissemos ao departamento: ‘Você não pode dizer aos estados exatamente como avaliar as escolas públicas em seu estado’, mas esta regra faz isso ”.

Mas o esforço para matá-lo - além da confirmação de DeVos como secretário de Educação - pode ter corroído os últimos vestígios de boa vontade bipartidária que sobraram da passagem da ESSA, quando republicanos e sindicatos de professores, entre outros aliados incomuns, celebraram a volta de mais poder de decisão para os estados.

Embora muitos grupos discordassem quando se tratava de redigir o regulamento no ano passado, grupos de direitos civis, sindicatos de professores, a Câmara de Comércio dos EUA e vários republicanos queriam deixar o pacote final em vigor.

Como Trump poderia em breve estar em guerra com Yellen

"Os estágios finais desses planos já estão em vigor, então, de repente, puxar o tapete dos estados e locais [distritos escolares] não é um bom lugar para se estar", disse Allison Dembeck, diretora executiva de relações públicas e congressistas sobre educação, trabalho e desenvolvimento da força de trabalho na Câmara de Comércio dos EUA. & quot ... No final do dia, você está se arriscando a atrasar a implementação da lei e eu acho que é muito importante lembrar que há crianças no final disso. ”

Livrar-se da regulamentação cria confusão para os estados enquanto eles estão elaborando planos e até mesmo lhes rouba certa flexibilidade, argumentaram os críticos. Muitos descreveram isso como um movimento político para os republicanos que querem mostrar à base que reverteram o avanço do executivo de Obama.

O presidente da Federação Americana de Professores, Randi Weingarten, reconheceu em uma carta aos legisladores na semana passada que a regra de responsabilidade não era perfeita.

Mas ela escreveu: “Esses regulamentos levaram um ano inteiro para serem criados e foram elaborados com muito envolvimento das partes interessadas, incluindo contribuições (positivas e negativas) de milhares de educadores e pais. Revogar esses regulamentos agora não seria apenas contraproducente e perturbador, mas demonstraria um desrespeito pelo Congresso das operações e cronogramas dos distritos escolares. ”

“Os distritos estão planejando seu próximo ano letivo agora mesmo”, acrescentou Weingarten. “O atraso reforça que esta lei está sendo implementada de cima para baixo e que Washington não está ouvindo as necessidades das partes interessadas - ironicamente, o oposto do que a grande maioria bipartidária pretendia aprovar a ESSA.”

Portman, considerado um republicano moderado, disse no início desta semana que o regulamento de responsabilização equilibra “a flexibilidade do estado ao mesmo tempo em que reforça a proteção para alunos negros, alunos com deficiência e alunos de famílias de baixa renda”.

A ex-funcionária da educação de Obama, Anne Hyslop, recentemente se juntou a Michael Petrilli, um republicano e presidente do Instituto Thomas B. Fordham, para observar que a regra na verdade dá aos estados mais flexibilidade em alguns casos.

Por exemplo, “os estados podem adaptar suas metas de proficiência na língua inglesa para diferentes grupos de alunos de inglês, em vez de definir um único cronograma para alcançar [a proficiência na língua inglesa] que todos os alunos devem cumprir”, escreveu Petrilli em um post recente.


TRANSCRIÇÕES: Comentários de Obama em bailes inaugurais

Abaixo estão as transcrições / verbos grosseiros para "Bairro", "Estado de origem", "Juventude", "Comandante-em-chefe", "Região do Meio Atlântico", "Estado de origem de Biden", "Oeste-SW," " Bolas Inaugurais do Meio-Oeste, "" Sul "e" Leste ".

OBAMA OBAMA NO BAIRRO INAUGURAL NO BAIRRO

20:31:57 Em primeiro lugar, quão bonita é a minha mulher? (multidão aplaude)

20:32:20 Quero agradecer a todos vocês não apenas por me ajudarem a ser eleito, mas quero agradecer a todos e a cada um de vocês e a todas as pessoas que estão assistindo esta noite, por tudo que fazem para tornar este país melhor.

20:32:44 Este é o baile da vizinhança e tivemos a ideia do baile da vizinhança, porque somos gente da vizinhança. E eu cortei meus dentes fazendo trabalho de bairro e essa campanha foi organizada bairro por bairro. E se você pensar bem, a palavra vizinhança começa com a palavra vizinho porque indica que nós, como americanos, estamos unidos. Que o que temos em comum é mais importante do que aquilo que nos separa.

20:33:25 E é por isso que de todos os bailes que estão a decorrer esta noite junto com o baile do Comandante-em-Chefe dos nossos militares, a quem homenageamos, este baile é o que melhor captura penso eu o espírito desta campanha. Vamos precisar de você, não só hoje, não só amanhã, mas este ano pelos próximos quatro anos e quem sabe depois disso porque juntos vamos mudar a América!

OBAMA ENVIAR

20:45:56 Com licença, pessoal. Todo mundo. Temos mais nove bolas para ir.

20: 46:23 Mas Michelle e eu queremos agradecer. Obrigado por esta honra. Obrigado por este privilégio e lembre-se do que dissemos durante esta campanha, sim podemos, sim vamos, contanto que todos nós estejamos trabalhando juntos. É disso que se trata a América, é disso que tratam essas campanhas. É disso que tratam essas administrações. Estou grato a todos vocês. Deus abençoe você, Deus abençoe os Estados Unidos da América.

OBAMA COMENTÁRIOS NO ESTADO DE CASA BOLA INAUGURAL

21:05:50 Olá a todos, olá! Aloha! O que está acontecendo? I - Esta é uma bola especial porque representa as nossas raízes. Havaí, Illinois e juntos vocês nos deram muito.

21:06: 30 Muitos de vocês se envolveram, não apenas na minha campanha, mas se envolveram em nossas vidas muitos, muitos anos atrás. Vocês não são novos amigos, são velhos amigos. E por isso somos gratos a você.

21:06:44 Estes últimos dias foram magníficos, mas espero que todos vocês se lembrem de como é esta campanha e, com sorte, do que se trata esta presidência. Não é apenas uma questão de eu ou minha administração tornar este país melhor.

21:07:05 É uma questão de todos vocês, contribuindo, trabalhando juntos, tentando superar nossas diferenças para criar o tipo de mundo que queremos passar para nossos filhos e netos.

21:07:20 Cada um de vocês, cada um de vocês tem o poder de fazer mudanças. Se você se lembra do nosso lema, sim, podemos, sim fizemos nesta eleição e sim, devemos criar o tipo de país em que nossos filhos, nossos netos, nossos bisnetos podem prosperar.

21:07:44 Obrigado a todos. Nós te amamos. Deus te abençoê. Deus abençoe os Estados Unidos da América.

21:10:16 Tenham uma noite maravilhosa a todos. Obrigada, obrigada.

OBAMA COMENTÁRIOS NA BOLA INAUGURAL COMANDANTE-EM-CHEFE

(21:43:08) OBAMA: Obrigado. Obrigado a todos por terem vindo. (aplausos)

(21:23:17) Obrigado. (aplausos) Muito obrigado. Obrigado a todos vocês.

(21:43:26) Esta noite tenho a honra muito especial de ser conhecido como o cara que acompanhou Michelle Obama ao baile.

(21:43:41) Quero começar agradecendo esta noite aos co-anfitriões dos principais assessores alistados dos cinco ramos das Forças Armadas dos Estados Unidos (aplausos).

(21:43:57) Quero agradecer ao Estado-Maior Conjunto, os presidentes do Estado-Maior Conjunto, que também estão aqui conosco. Obrigado, senhores.

(21:44:09) Também quero reconhecer alguns convidados muito especiais. Trezentos guerreiros feridos que estão se juntando a nós de (inaudível) (aplausos).

(21:44:26) Quero agradecer a todos pelo serviço prestado. Desejo-lhe uma recuperação rápida e saudável.

(21:44:25) Sei que vocês estão mais do que prontos para voltar para casa e para suas famílias. Eu sei que eles estão mais do que prontos para recebê-lo de volta.

(21:44:43) Também quero dedicar um momento para homenagear as famílias dos caídos, que estão aqui conosco esta noite (aplausos).

(21:44:53) Você deu muito a este país. Saiba que o sacrifício de seus entes queridos também foi o seu sacrifício. Por favor, saiba que você está em nossos pensamentos e orações. Hoje, todos os dias, para sempre.

(21:45:18) E, finalmente, quero agradecer a todos os homens, mulheres e oficiais subalternos aqui esta noite (aplausos).

(21:45:32) É maravilhoso estar cercado por alguns dos melhores e mais corajosos americanos. Sua coragem, graça e seu patriotismo inspiram a todos nós. Para você, e para todos aqueles que estão assistindo ao redor do mundo, saibam que, como presidente, não terei maior honra ou responsabilidade do que servir como seu comandante em chefe (aplausos).

(21:46:07) Neste momento, enquanto nos reunimos aqui em Washington, estamos preocupados com o conhecimento de que temos tropas em todos os cantos do mundo, muitos deles em perigo. Estamos lutando para guerras. Enfrentamos ameaças perigosas à nossa segurança. Dependemos dos homens e mulheres de nossas forças armadas para nos manter seguros.

(21:46:31) Também sabemos que o serviço e o sacrifício não se limitam aos que usam uniforme. Porque toda vez que um soldado se reposiciona, há uma cadeira vazia na mesa em casa e uma família que tem que arcar com um fardo extra. É por isso que Michelle passou tanto tempo nos últimos meses trabalhando com nossas famílias de militares (aplausos).

(21:46:57) E é por isso que esta noite não apenas saudamos nossas tropas, saudamos as famílias de militares que conquistaram o respeito de uma nação agradecida (aplausos).

(21:47:10) Entenda, esta noite não é simplesmente sobre a posse de um presidente americano. É uma celebração de nossos militares e de nossas famílias militares, portanto, daqui para frente, você terá nosso apoio e respeito.

(21:47:24) Você terá um ótimo Secretário de Defesa em Bob Gates. Você terá um grande secretário de assuntos de veteranos no general Erik Shinseki (aplausos).

(21:47:37) E todos os dias que eu estiver na Casa Branca, tentarei servi-lo tão bem quanto você está servindo aos Estados Unidos da América.

(21:47:47) Como eu disse hoje, embora os testes que enfrentamos sejam novos e as maneiras como os enfrentamos possam ser novos, os valores dos quais nosso sucesso depende são antigos. Esses valores como trabalho árduo e honestidade, coragem e tolerância, lealdade e patriotismo, são valores que estão incorporados em nossas forças armadas. O que é necessário é que todos nós retornemos a esses valores, o que é necessário é que todos nós abracemos uma nova era de responsabilidade onde esperamos e exigimos não apenas mais de nossos líderes, mas mais de nós mesmos.

(21:48:26) Então, hoje à noite, vamos comemorar, mas amanhã o trabalho começa. E estou ansioso para me juntar a você nesse esforço. Juntos, estou confiante de que escreveremos o próximo grande capítulo da história das Américas.

(21:48:43) Bem, tenho uma pequena surpresa para alguns de vocês. Como eu disse antes, temos pessoas trabalhando agora, no Iraque e no Afeganistão, e parece que, se nossa tecnologia funcionar da maneira que deveria, deveríamos ter membros da 33ª Unidade de Combate da Brigada de Infantaria da Guarda Nacional de Illinois com base em Urbana Illinois. Ei pessoal.

(21:49:25) (Soldados começam a falar.)

(21:49:49) OBAMA: Antes de dizer qualquer coisa, mais você poderia apresentar o resto de sua equipe lá?

(21:49:49) (Soldados falando. Soldado convida Obama para o Afeganistão).

(21:50:21) OBAMA: Eu voltarei.

(21:50:59) OBAMA: Posso fazer uma pergunta antes de você passar o microfone - temos três caras de Chicago, este é um teste importante - White Sox ou Cubs?

(21:51:27) OBAMA: Vá para o próximo cara, vamos ver se podemos encontrar um fã dos White Sox.

(21:52:31) OBAMA: Bem, sargento. Major, podemos estar em menor número, nós, fãs dos White Sox, mas seja você um White Sox, Cubs ou Cardinals, temos algumas pessoas provavelmente da Base Aérea de Scott ou algo em Metro East. Não importa de onde você é, todos nós somos gratos a você por seu excelente serviço, você nos deixa orgulhosos e faremos tudo que pudermos para tornar seu trabalho mais tranquilo, e você precisa saber que todos os americanos, independentemente de partido, independente de qual seja sua política, apóia você, e sempre apoiará você. Muito obrigado. (aplausos).

(21:53:28) Obrigado a todos, e vejo vocês em casa ou fora de onde vocês estão. Obrigada. E nós os saudamos.

(21:53:45) Agora. Dê a eles uma grande salva de palmas, por favor.

(21:54:00) Com isso, temos mais uma pessoa que preciso apresentar, que seria a primeira-dama dos Estados Unidos da América, Michelle Obama (aplausos).

(21:54:21) Eu posso ter sido levantado.

(21:54:26) (Michelle Obama sai)

OBAMA COMENTÁRIOS NA JUVENTUDE BOLA INAUGURAL

22:32:35 Como está todo mundo esta noite?

22:32:47 Há muito tempo que procuro esta bola porque, quando olhamos para a história desta campanha, o que começou como uma jornada improvável, quando ninguém nos deu a chance, foi levado adiante foi inspirado por, foi conduzido por foi energizado por jovens de toda a América

22:33:52 Não posso te dizer…. Eu não posso te dizer quantas pessoas vieram até Michelle e eu e disseram você sabe que eu era meio cético, mas então minha filha ela ... ela não se mexeu, ela apenas me disse que eu precisava votar em Obama.

22:34: 18 Ou ... ou ... eu ... de repente eu vi meu filho voluntário e viajando e batendo em portas e se envolvendo como nunca antes ... e então uma nova geração inspirou uma geração anterior e é assim que a mudança acontece na América

22:34:45 Isso não acontece apenas em eleições e campanhas, acontece no serviço por toda a América, jovens se envolvendo e ensinando para a América, pessoas da AmeriCorps ensinando na escola e trabalhando em organizações comunitárias que se juntam ao núcleo da paz.

22:35:11 E isso é transmitido para todo o mundo, sabemos que os jovens de todos os lugares estão no processo de imaginar algo diferente do que veio antes

22:35:33 Onde há guerra eles imaginam a paz, Onde há fome eles imaginam as pessoas podendo se alimentar, onde há doenças eles imaginam um sistema de saúde público que funciona para todos, onde eles imaginam intolerâncias eles imaginam união

23:36:02 O futuro estará em suas mãos se você for capaz de sustentar o tipo de energia e foco que mostrou nesta campanha

22:36:17 Eu prometo a você que a América ficará mais forte e mais unida, mais próspera, mais segura, você fará isso acontecer e Michelle e eu agradecemos do fundo de nossos corações. Deus abençoe você e Deus abençoe os Estados Unidos da América

(O presidente Barack Obama e a primeira-dama Michelle Obama dançam)

22:38:30 Isso é o que chamamos de velha escola….

Tenham uma ótima noite pessoal…. Vos amo….

OBAMA COMENTÁRIOS NA BOLA INAUGURAL DO ESTADO DE CASA DE BIDEN

23:04:19 Olá Delaware! Olá, Pensilvânia! Este foi um dia extraordinário. Foi extraordinário por sua causa. Você nos trouxe aqui. Somos responsáveis ​​por você, somos responsáveis ​​por você. Somos gratos a você, não apenas pela confiança que você deposita, mas também por um cara chamado Joe Biden.

23:05:04 Como eu disse hoje, enfrentamos alguns desafios assustadores. Não será fácil, não será rápido para nós resolvermos esses problemas. Mas olhando para os quase 2 milhões de pessoas que estavam lá hoje, lembro-me do poder e da força deste país quando as pessoas estão unidas. É disso que trata esta campanha. Isso é o que este administrador tem feito. É por isso que estou confiante de que há dias melhores pela frente 23:05:50 Com isso, por favor, me desculpe enquanto danço com minha esposa.

23:07:42 Tenha uma noite maravilhosa. Vamos mudar a América.

OBAMA COMENTÁRIOS NA BOLA INAUGURAL REGIONAL DO ATLÂNTICO MÉDIO

23:20:25 Olá a todos! Você tornou o hoje possível. Sua energia, seu trabalho árduo, sua esperança, seu compromisso. Você tornou possível o que as pessoas disseram que era impossível.

23:21:03 E se você pode fazer isso em uma eleição, então isso significa que você pode fazer isso com este governo para garantir que as pessoas tenham empregos, que tenham assistência médica a preços acessíveis.

23:21:20 Que todos os nossos filhos possam ter uma educação que lhes permita competir nesta nova era que podemos preservar e ser bons administradores da terra. Está em suas mãos e, portanto, após esta celebração, espero que cada um de vocês retire a partir de hoje uma dedicação renovada para garantir que estão fazendo sua parte na reconstrução da América.

23:21:55 Obrigado. Agradeço a todos vocês. E agora eu gostaria de dançar com alguém que tem feito a mesma coisa que eu tenho feito todo esse tempo, só que ela faz de salto. A primeira-dama dos Estados Unidos.

23:24:14 Obrigado a todos! Vamos mudar a América.

OBAMA COMENTÁRIOS NA BOLA DE INAUGURAIS WESTERN-SW

23:35:46 Olá a todos! Hoje foi sobre você, o povo americano e como você pode alcançar coisas extraordinárias quando se concentra nisso

23:36:09 Como você pode tornar possível o que parecia impossível. Como você pode tornar real o que parecia irreal. E se você pode fazer isso em uma eleição, então você pode aplicar o mesmo princípio para garantir que tenhamos trabalho para as pessoas que precisam de um emprego e saúde para aqueles que podem pagar, para que possamos preservar e proteger esta nossa preciosa terra , que temos uma política externa que reflete nossas idéias. Está tudo em suas mãos

23:35:46 Um governo Obama fará o governo funcionar, mas não seria capaz de fazer isso por nós mesmos, iríamos precisar de você, então este não é o fim, é o começo.

23:37:04 E se tivermos o mesmo tipo de mobilização, o mesmo tipo de disposição de fazer tudo em nome do que mais valorizamos, estou absolutamente convencido de que temos dias melhores pela frente.

23:37:26 E agora eu gostaria de dançar com a pessoa que me trouxe, que fez tudo que eu faço, exceto ela de salto. A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama.

23:39:32 Vamos mudar a América.

OBAMA COMENTÁRIOS NA BOLA INAUGURAL REGIONAL DO MEIO-OESTE

23:43:30 Olá a todos! (Eu te amo) Eu te amo de volta. Michelle te ama de volta. Hoje foi seu dia. Hoje mostramos o que era possível quando americanos de todas as classes sociais se uniam em torno de nossos melhores valores. Há algo sobre o meio-oeste.

23:44:08 Algo sobre o coração que fala a Michelle e a mim porque acho que as pessoas falam e vivem de maneira simples e reconhecem o que é importante e tenho a sensação de que em toda a América as pessoas querem voltar ao que é importante.

23:44:35 E não queremos que alguém nos diga o que não podemos fazer, porque sim, podemos. Se você puder tornar esta eleição possível e este dia de inauguração possível, então você pode criar bons empregos para pessoas que não têm empregos, você pode tornar possível a saúde acessível, você pode tornar uma educação de qualidade para cada criança possível. Você pode garantir que nossos veteranos sejam tratados adequadamente, isso tem que ser possível.

23:45:11 Somos gratos a você, mas entenda que isso não é o fim, é apenas o começo. Juntos, você e eu, todos nós podemos garantir que dias melhores nas Américas estão à nossa frente. Obrigado, Deus abençoe vocês. E agora eu gostaria de dançar com aquele que me trouxe, que faz tudo que eu faço, mas de costas e de salto. A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama.

23:47:41 Vamos mudar a América.

OBAMA COMENTÁRIOS NA BOLA INAUGURAL SUL

(00:12:41) OBAMA: Como está todo mundo?

(00:12:48) Hoje foi o seu dia. Você tornou isso possível, batendo em portas, dando telefonemas, levando para seus amigos, conversando com seus vizinhos. Você alcançou o que ninguém acreditava ser possível. E se pudermos ganhar uma eleição dessa forma, então podemos colocar as pessoas para trabalhar dessa forma, e podemos fornecer assistência médica para as pessoas dessa forma, e fornecer uma educação para todas as nossas crianças dessa forma

(00:13:20) Essa inauguração, por mais maravilhosa que tenha sido para Michelle e para mim, essa inauguração não é o fim, é o começo. E nos próximos dias e semanas e meses e anos, espero que todos vocês tenham se revigorado para participar de nossa democracia, porque vamos precisar de vocês para fazer as mudanças que são possíveis nesta nação.

(00:13:52) Espero que você tenha tido um dia maravilhoso. Com isso, quero dançar com quem me trouxe, o amor da minha vida, que faz tudo o que eu faço, menos às avessas e de salto, a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama.

OBAMA COMENTÁRIOS NA BOLA INAUGURAL LESTE

(00:36:24) OBAMA: Olá a todos.

(00:36:32) Você gostou de hoje?

(00:36:38) Hoje, foi o seu dia. Hoje foi um dia que representou todos os seus esforços, toda a sua fé, toda a sua confiança e o que é possível na América. Eles disseram que não poderia ser feito. E você fez isso.

(00:37:11) E se aplicarmos isso não apenas às eleições, mas aos empregos, à forma como reconstruímos nossas comunidades, então, quando as pessoas lhe disserem que não podemos empregar pessoas, você está desempregado, você diz -

(00:37:37) OBAMA: Quando as pessoas dizem, bem, você não pode consertar o sistema de saúde

(00:37:44) OBAMA: Alguns de nossos filhos estão destinados a reprovar na escola, você diz que podemos mudar isso.

(00:37:54) Há algo no espírito do povo americano que insiste em recriar este país quando saímos um pouco do curso. E foi isso que impulsionou esta eleição. É o que dá à nossa equipe o tipo de energia que nos permite superar obstáculos extraordinários. E é o que me dá tanta confiança de que nossos melhores dias estão por vir.

(00:38:33) Contanto que todos vocês entendam que este não é o fim, este é o começo. E vamos precisar de você amanhã, vamos precisar de você na próxima semana, vamos precisar de você no próximo mês, no próximo ano e no futuro, porque o governo sozinho não pode fazer isso. Vamos precisar de você a cada passo do caminho.

(00:38:58) E se você estiver disposto a se juntar a nós, então acho que podemos continuar esta jornada extraordinária.

(00:39:07) Este é o nosso último evento do Dia da Posse. E então desde que a primeira-dama dos Estados Unidos tem feito a mesma coisa que eu, exceto ao contrário e nos saltos, deixe-me pedir a ela uma última dança.


Aqui estão 79 exemplos de corrupção, mentira, transgressão da lei e clientelismo de Barack Obama.

1) Em abril de 2009, ativistas anti-guerra que ajudaram a eleger Obama o acusaram de usar o mesmo financiamento & # 8220 dos livros & # 8221 que seu antecessor George W. Bush, quando Obama solicitou US $ 83,4 bilhões adicionais do Congresso para as guerras no Iraque e no Afeganistão. # 8211 uma disposição contra a qual Obama votou quando era senador.

2) Em maio de 2010, foi relatado que o governo Obama selecionou a KBR, uma ex-subsidiária da Halliburton, para um contrato sem licitação de até US $ 568 milhões até 2011 para serviços de apoio militar no Iraque, poucas horas depois do Departamento de Justiça disse que iria abrir um processo acusando a empresa sediada em Houston de aceitar propina de duas subcontratadas em trabalhos relacionados ao Iraque.

3) Enquanto concorria à presidência, Obama havia prometido que não teria lobistas trabalhando em seu governo. No entanto, em fevereiro de 2010, ele tinha mais de 40 lobistas trabalhando em sua administração.

4) Embora Obama afirme apoiar o movimento Occupy Wall St., a verdade é que ele arrecadou mais dinheiro com Wall St. do que qualquer outro candidato nos últimos 20 anos.

5) Sob o presidente Obama, o abuso de prisioneiros na Baía de Guantánamo tornou-se ainda pior do que tinha sido sob o presidente Bush.

6) Em junho de 2011, o congressista norte-americano Dennis Kucinich (D-Ohio) disse que Obama havia violado a Constituição quando lançou operações militares na Líbia sem a aprovação do Congresso.

7) Enquanto senador, Obama votou a favor do pacote de resgate bancário do TARP de US $ 700 bilhões.

8) A ACLU acusou Obama de violar a Constituição dos Estados Unidos ao matar um cidadão americano sem processo judicial. O congressista norte-americano Ron Paul (R-TX) disse que as ações de Obama podem ser uma ofensa passível de impeachment.

9) Em 2011, depois que a Boeing contratou 1.000 novos funcionários para trabalhar em sua nova fábrica na Carolina do Sul, o governo Obama ordenou que a Boeing fechasse a fábrica, porque a fábrica não era sindicalizada.

10) Obama demitiu o CEO da General Motors e fez com que o governo assumisse 60,8% do controle da empresa.

11) Durante a falência da Chrysler, Obama violou a Quinta Emenda e mais de 150 anos de lei de falências ao tratar ilegalmente os credores com garantia pior do que os credores sem garantia.

12) A administração Obama pressionou a Ford Motor Company para parar de veicular um anúncio de TV que criticava os resgates de Obama e # 8217 à General Motors e à Chrysler.

13) Em 2010, Obama apoiou a libertação do homem-bomba de Lockerbie, Abdel Baset al-Megrahi (que havia sido condenado pelo assassinato de 270 pessoas) da prisão.

14) Em maio de 2009, o governo Obama rejeitou as acusações feitas pelo governo Bush contra membros do Novo Partido dos Panteras Negras que haviam sido filmados intimidando eleitores e brandindo um bastão tipo polícia em uma assembleia de voto da Filadélfia durante as eleições de novembro de 2008 . Em agosto de 2009, a Comissão de Direitos Civis dos EUA exigiu que o Departamento de Justiça explicasse por que rejeitou as acusações. Em julho de 2010, J. Christian Adams, ex-advogado do Departamento de Justiça, testemunhou perante a Comissão de Direitos Civis que o caso foi arquivado porque o Departamento de Justiça não queria proteger os direitos civis dos brancos.

15) Na Operação Fast and Furious, o governo Obama ordenou que os proprietários de lojas de armas vendessem ilegalmente milhares de armas para criminosos.

16) Em junho de 2009, Obama demitiu o Inspetor Geral Gerald Walpin, depois que Walpin acusou o prefeito de Sacramento, Kevin Johnson, um apoiador de Obama, de mau uso do financiamento do AmeriCorps para pagar atividades políticas do conselho escolar. Em uma carta ao Congresso, a Casa Branca disse que Walpin foi demitido porque estava & # 8220 confuso, desorientado, incapaz de responder a perguntas e exibiu outro comportamento que levou o Conselho a questionar sua capacidade de servir. & # 8221 Um grupo bipartidário de 145 atuais e ex-funcionários públicos, advogados e acadêmicos jurídicos assinaram uma carta enviada à Casa Branca, que defendia Walpin, dizia que as críticas feitas a ele não eram verdadeiras e que sua demissão tinha motivação política. A carta pode ser lida aqui. O apresentador da Fox News, Glenn Beck, deu a Walpin um teste de senilidade certificado pelo estado no ar, no qual Walpin passou com uma pontuação perfeita, o que significa que ele não era senil.

17) Em fevereiro de 2009, o senador dos EUA Robert Byrd (D-West Virginia) expressou preocupação de que Obama e # 8217s dezenas de czares possam violar a Constituição dos EUA, porque não foram aprovados pelo Senado dos EUA. O senador norte-americano Russ Feingold (D-Wisconsin) expressou uma preocupação semelhante em setembro de 2009.

18) Embora Obama tenha declarado, & # 8220Eu sempre acreditei que a Segunda Emenda protege o direito dos indivíduos de portar armas & # 8221 a National Rifle Association deu a Obama uma classificação de & # 8216F & # 8217 com base em seu registro de votação.

19) Em março de 2007, Obama disse sobre seu plano de saúde, & # 8220 Não acho que seremos capazes de eliminar a cobertura do empregador imediatamente. Haverá, potencialmente, algum processo de transição & # 8230 & # 8221

20) Em setembro de 2010, algumas seguradoras anunciaram que, em resposta ao plano de saúde de Obama & # 8217s, encerrariam a emissão de novas apólices somente para crianças.

21) Em outubro de 2010, Obama deu ao McDonald & # 8217s e a 29 outras organizações uma isenção de alguns dos requisitos de seu plano de saúde. Com o tempo, mais de 1.300 organizações receberam isenções.

22) Em novembro de 2010, 1199SEIU United Healthcare Workers East anunciou que retiraria o seguro saúde para os filhos de mais de 30.000 atendentes domiciliares com baixos salários. Mitra Behroozi, diretora executiva de fundos de benefícios e pensões da 1199SEIU declarou: & # 8220 & # 8230 a nova legislação de reforma do sistema de saúde federal exige planos com cobertura de dependentes para expandir a cobertura até a idade de 26 anos e # 8230 atender a este novo requisito seria financeiramente impossível. & # 8221

23) Em março de 2011, o New York Times relatou que muitas seguradoras de saúde pararam de emitir apólices somente para crianças em resposta à reforma do sistema de saúde de Obama.

24) Em maio de 2008, o porta-voz da campanha de Obama, Ben LaBolt, disse que Obama encerraria os reides da DEA contra a maconha medicinal nos estados onde ela é legal. No entanto, em fevereiro de 2010, os agentes da DEA invadiram um cultivador de maconha medicinal em Highlands Ranch, no Colorado, um estado onde a maconha medicinal é legal. Também em fevereiro de 2010, agentes da DEA invadiram um dispensário de maconha medicinal em Culver City, na Califórnia, um estado onde a maconha medicinal é legal. Além disso, em julho de 2010, a DEA fez uma batida de pelo menos quatro plantadores de maconha medicinal em San Diego, Califórnia. Também em julho de 2010, a DEA invadiu uma instalação de maconha medicinal em Covelo, Califórnia. Então, em setembro de 2010, a DEA conduziu reides em pelo menos cinco dispensários de maconha medicinal em Las Vegas, Nevada, onde a maconha medicinal é legal. Em 2011, a DEA conduziu batidas contra a maconha medicinal em Seattle, Washington, West Hollywood, Califórnia e Helena, Montana, todos os lugares onde ela é legal. Em abril de 2012, a DEA realizou várias batidas contra a maconha medicinal em Oakland, Califórnia. In February 2012, Rolling Stone magazine wrote that Obama’s war against medical marijuana went “far beyond anything undertaken by George W. Bush.” In May 2012, U.S. Congressperson Nancy Pelosi (D-California) said she had “strong concerns” about Obama’s forced closure of five medical marijuana facilities in Pelosi’s congressional district. Commenting on Obama’s crackdown on medical marijuana, U.S. Congressman Barney Frank (D-Massachusetts) said, “I’m very disappointed… They look more like the Bush administration than the Clinton administration.”

25) In September 2010, it was reported that Obama planned to offer Saudi Arabia the biggest arms deal in the history of the U.S.

26) In September 2009, Obama’s green czar Van Jones resigned after it was reported that he was a self described “communist” and had blamed George W. Bush for the September 11 attacks.

27) The Obama administration gave $535 million to Solyndra, claiming that it would create 4,000 new jobs. However, instead of creating those 4,000 new jobs, the company went bankrupt. It was later revealed that the company’s shareholders and executives had made substantial donations to Obama’s campaign, and that the company had also spent a large sum of money on lobbying.

28) Obama nominated Timothy Geithner, a repeat tax cheater, to head the government agency that enforces the tax laws.

29) On September 12, 2008, Obama promised, “I can make a firm pledge. Under my plan, no family making less than $250,000 a year will see any form of tax increase. Not your income tax, not your payroll tax, not your capital gains taxes, not any of your taxes.” However, less than three months into his Presidency, he broke that promise when he raised the cigarette tax. Studies show that poor people are more likely to smoke than rich people.

30) Although Obama said that he wanted to simplify the tax code, his proposals would actually add thousands of pages to the tax code.

31) In December 2010, Transparency International reported that corruption was increasing faster in the U.S. than anywhere else except Cuba, Dominica, and Burkina Faso.

32) In June 2010, the New York Times reported that Obama administration officials had held hundreds of meetings with lobbyists at coffee houses near the White House, in order to avoid the disclosure requirements for White House visitors, and that these meetings “reveal a disconnect between the Obama administration’s public rhetoric — with Mr. Obama himself frequently thrashing big industries’ ‘battalions’ of lobbyists as enemies of reform — and the administration’s continuing, private dealings with them.”

33) In July 2009, White House reporter Helen Thomas criticized the Obama administration for its lack of transparency.

34) Although Obama had promised to wait five days before signing all non-emergency bills, he broke that promise at least 10 times during his first three months in office.

35) Obama signed a stimulus bill that spent money on bonuses for AIG executives. Prior to signing this bill, Obama had said, “when I’m president, I will go line by line to make sure that we are not spending money unwisely.” However, after reading “line by line” and signing the stimulus bill that protected the AIG bonuses, Obama pretended to be shocked and outraged at the bonuses, and said, “Under these circumstances, it’s hard to understand how derivative traders at A.I.G. warranted any bonuses at all, much less $165 million in extra pay… How do they justify this outrage to the taxpayers who are keeping the company afloat?” and also said that he would “pursue every single legal avenue to block these bonuses.”

36) Although Obama had promised that the website recovery.gov would list all stimulus spending in detail, a 400 page report issued by the Government Accountability Office stated that only 25% of the projects listed on the website provided clear and complete information regarding their cost, schedule, purpose, location and status.

37) Although Obama said, “We need to uphold the ideal of public education,” he expressed his true opinion of America’s public education system by sending his own children to private schools while living in Chicago and Washington D.C.

38) In November 2011, Obama announced that he would send 2,500 Marines to Australia.

39) Obama expanded the federal government’s faith based programs which had been started by President George W. Bush.

40) Obama had armed federal agents raid the Gibson guitar factory, order the employees to leave, and seize guitars and other property from the factory – and all of this happened without any charges being filed.

41) In October 2011, Obama hired Broderick Johnson, a longtime Wall Street lobbyist, to be his new senior campaign adviser. Johnson had worked as a lobbyist for JP Morgan Chase, Bank of America, Fannie Mae, Comcast, Microsoft, and the oil industry.

42) During the 2008 campaign, Obama broke his promise to accept public financing and the spending limits that came with it.

43) In June 2011, Obama asked a Jewish singing group to remove its video from the internet.

44) In May 2011, Obama signed a renewal of the Patriot Act.

45) After the BP oil spill, Obama rejected offers of cleanup help from Canada, Croatia, France, Germany, Ireland, Mexico, the Netherlands, Norway, Romania, South Korea, Spain, Sweden, the United Kingdom, and the United Nations.

46) On September 22, 2008, Obama said, “I am not a Democrat who believes that we can or should defend every government program just because it’s there… We will fire government managers who aren’t getting results, we will cut funding for programs that are wasting your money and we will use technology and lessons from the private sector to improve efficiency across every level of government… The only way we can do all this without leaving our children with an even larger debt is if Washington starts taking responsibility for every dime that it spends.” However, Citizens Against Government Waste gave Obama a 2007 rating of only 10%, and a lifetime rating of only 18%.

47) In September 2009, it was reported that Kevin Jennings, Obama’s Assistant Deputy Secretary for the Office of Safe and Drug-Free Schools, had written about Jennings’ own past frequent illegal drug use in his 2007 autobiography.

48) In January 2012, it was reported that 36 Obama aides owed a combined total of $833,000 in back taxes.

49) Obama sued Citibank to force it to give mortgages to people who could not afford to pay them back.

50) The national debt increased more during Obama’s first three years and two months than it did during all eight years of George W. Bush’s presidency.

51) In February 2012, Obama shut down an Amish farm for selling unpasteurized milk across state lines, even though the customers were happy with what they were buying.

52) After Obama approved $2.1 billion in loan guarantees for Solar Trust of America so it could build solar power plants, the company filed for bankruptcy.

53) In 2010, Obama gave $16.3 million to First Solar, a company that manufactures solar panels, so the company could sell solar panels to itself.

54) Although Obama had promised to have “the most sweeping ethics reform in history,” and had often criticized the role of money in politics, the truth is that after he was elected, he gave administration jobs to more than half of his 47 biggest fundraisers.

55) In January 2012, Obama violated the Constitution by making four recess appointments when Congress was not in recess. Recess appointments themselves are constitutional, but only if they are made when Congress is actually in recess.

56) Obama sent U.S. troops to Uganda, Congo, South Sudan and the Central African Republic.

57) In March 2012, when Obama was talking to Russian President Dmitri Medvedev and did not know that the microphone was turned on, Obama stated, “On all these issues, but particularly missile defense, this, this can be solved but it’s important for him to give me space… This is my last election. After my election I have more flexibility.”

58) In December 2011, Obama agreed to sell nearly $30 billion of military fighter jets to Saudi Arabia.

59) While Obama was a state Senator in Illinois, he used tax dollars to build 504 units of slum housing, which had mice and backed up sewage. Federal inspectors graded the condition of the housing so bad that the buildings faced demolition.

60) The Obama administration spent $1.6 million to restore graffiti that glorified communist murderers Che Guevara and Fidel Castro.

61) Obama approved putting 7 million pounds of “pink slime” into school lunches – a substance that McDonald’s and other fast food restaurants have banned.

62) Concerned Women for America accused Obama of hypocrisy after Obama criticized Rush Limbaugh for using crude and vulgar language to describe Sandra Fluke, but Obama did not criticize Bill Maher (who had donated one million dollars to an Obama PAC) for using the same kind of crude and vulgar language to describe Sarah Palin.

63) U.S. Supreme Court Justice Antonin Scalia said that being forced to read Obama’s 2,700 page health care reform law would would violate the Eighth Amendment’s prohibition against cruel and unusual punishment.

64) In March 2012, the Congressional Budget Office said that over the next decade, Obama’s health care reform would cost twice as much as what Obama had promised.

65) Despite having taught constitutional law at one of the most prestigious law schools in the country, in April 2012 Obama falsely claimed that the U.S. Supreme Court had never overturned any laws that had been passed by Congress.

66) In March 2012, Obama announced a new set of bailouts for speculators who had caused the housing bubble.

67) In early 2012, Obama held a fundraiser where Wall St. investment bankers and hedge fund managers each paid $35,800 to attend.

68) In December 2011, ACLU executive director Anthony D. Romero criticized Obama for signing a bill that gave the U.S. government the power to indefinitely detain U.S. citizens without any charges being filed or any trial taking place.

69) In January 2012, the U.S. Supreme Court ruled against the Obama administration for having put a GPS tracking device on someone’s car without having a warrant.

70) As part of his economic stimulus, Obama spent $205,075 of taxpayer money to relocate and care for a single specimen of Arctostaphylos franciscana, a shrubbery which nurseries sell for $16.

71) Obama’s administration funded a study to see whether or not rats’ enjoyment of the music of Miles Davis was increased when the rats were high on cocaine.

72) Obama spokesman Jay Carney criticized the Los Angeles Times for publishing photographs of U.S. soldiers posing with corpses in Afghanistan.

73) Obama came out in favor of the FCC’s fining of the CBS TV network $550,000 for showing Janet Jackson’s breast during the 2004 Super Bowl.

74) In April 2012, the New York Times reported, “Although Mr. Obama has made a point of not accepting contributions from registered lobbyists, a review of campaign donations and White House visitor logs shows that special interests have had little trouble making themselves heard. Many of the president’s biggest donors, while not lobbyists, took lobbyists with them to the White House…”

75) In April 2012, the Obama administration proposed new regulations which would prohibit farm children under 18 from working at grain elevators, silos, feed lots, stockyards, and livestock auctions, as well as from storing, marketing and transporting farm product raw materials. Critics claimed that this would prevent children from the common practice of working on their friends’ and relatives’ farms, and that farm children did not need “help” from a community organizer in Washington.

76) In April 2012, Obama nominated Timothy Broas, who had “bundled” more than $500,000 for Obama’s 2012 campaign, to be U.S. ambassador to the Netherlands.

77) Although Obama had promised to prosecute Wall St. criminals, as of May 2012, the Obama administration had not filed any criminal charges against any of the top financial executives.

78) In 2012, the Obama administration accused Pepsico of “race discrimination” because it used criminal background checks to screen out job applicants.

79) The Obama administration accused fire and police departments in Jacksonville, Florida, New York City, and Dayton, Ohio of “racial discrimination” because they required potential firefighters and police officers to take a written test. Ten real examples of these “racist” questions from the New York test can be read here.


In 1972, the Clean Water Act passed, with the goal of making all rivers in the country swimmable and fishable again. In just a few years, the resulting efforts to restrict pollution led to rivers that no longer burst into flames.

Although governments had been protecting land as wilderness areas for more than a century, the idea took longer to catch on for the ocean. In 1972, the Marine Protection, Research and Sanctuaries Act started the country's system of marine sanctuaries. These special places now protect priceless biological, historical, and cultural treasures, from the reefs of the Florida Keys to shipwrecks in the Great Lakes. The sanctuaries also gave a boost to the tourism industry.


Political and diplomatic challenges during the Obama era

While Obama and Modi were able to reconcile their differences and come together in Obama’s last two years in office, several political/diplomatic challenges showed that as Indo-US relations evolve and mature, significant hurdles remain. While not a major event, it is useful to briefly mention the arrest and strip search in New York of Devyani Khobragade, who was the Deputy Consul General for India, in New York. Mrs Khobragade was charged with visa fraud for bringing to the United States a domestic worker she planned to employ and for failing to pay the worker a minimum wage. The episode demonstrates that Indo-US relations during the Obama period were not strong enough to bypass such events. India retaliated to the arrest by downgrading security at the American Embassy in New Delhi (which could have had serious consequences) and by denying visas to American teachers employed at the American International School in New Delhi. 25 This event also underscores Indian sensitivities towards real and perceived slights by the United States.

A much deeper political challenge is the fact that significant constituencies in India do not wish New Delhi to move towards a closer strategic partnership with the United States. From an ideational standpoint, closer ties to Washington could compromise India’s room for political manoeuvre expressed in terms of its commitment to “strategic autonomy”. The political left and the communist parties all harbour deep mistrust of the United States and American intentions. This fear of being seen as too close to Washington played a role in scuttling the multi-billion dollar fighter-bomber deal with US defence contractors. 26 At the national level, the Congress Party has concerns that it may lose support from the left, and Muslims, if it is perceived as being too close to America. Additionally, various defence related projects were held up for political reasons. For example, during a three-year period when A. K. Antony was India’s Minister of Defence, the United States proposed seventeen defence-related projects, but did not receive a response from the Indian side. 27

On the issue of diplomacy and foreign policy, the Obama administration had to contend with Indian strategic ties with Iran relating to its role in Afghanistan, and its fraught relationship with Pakistan. Afghanistan is a major concern to India and New Delhi sees it as a strategic rear base for Pakistan. India seeks to limit Pakistani influence in Afghanistan and to that end is the largest regional donor in Afghanistan with over US$2 billion invested in reconstruction and development aid. New Delhi was not consulted or involved with American decision making in regard to pulling out of Afghanistan, which caused significant irritation in India. 28 Washington and New Delhi do not always agree on how to deal with Iran. While a nuclear armed Iran is not in India’s interest, Iran plays a significant role in India’s energy imports, as well as being a transit point for goods to and from Central Asia. New Delhi is planning to build rail and road links from Afghanistan to the Iranian port of Chabahar to facilitate the flow of raw materials and goods from Afghanistan to India. In addition, India’s large Shia Muslim population is a powerful constituency that promotes Indo-Iranian relations. These factors mean that New Delhi does not always endorse American sanctions on Iran. 29

Overall, the Obama administration’s public diplomacy towards India evolved over his two terms in office. While domestic factors and the wars in Iraq and Afghanistan kept India on the back burner in the first six months of his administration, by the end of 2009, relations with New Delhi were back on track. In terms of diplomacy, it is difficult to compare the Obama era with the previous Bush administration. Obama was constrained by the enormity of the financial crisis as well as the two wars he inherited from Bush. As ties between the two states started to mature, the economic links between the two increased, but not without challenges.


Obama and al-Maliki

President Obama and Iraqi Prime Minister Nouri al-Maliki gave a joint press conference to reporters in Washingotn D.C. Here are some highlights.

1.) ALL NORMAL: The president says that the relationship between Iraq and the U.S. will be "a normal relationship between sovereign nations."

2.) NO TROOPS LEFT: Obama administration had pushed to leave some troops in Iraq but insists that all U.S. forces will be gone from Iraq.

3.) DUMB WAR? Obama gets the question about whether he still thinks Iraq was a "dumb war" on the eve of declaring victory. POTUS: "I think history will judge the original decision to go into Iraq."

President Obama and al-Maliki arrive at 12:25 for their 11:35 briefing.

Obama: "Please have a seat. Good afternoon everyone. When I took office, nearly 150,000 American troops were deployed in Iraq. And I pledged to end this war responsibly. Today, only several thousand troops remain there. And more are coming home every day."

More Obama. describing the new relationship between Iraq and the U.S.: "A normal relationship between sovereign nations."

"Iraq faces great challenges but reflects the great progress that Iraq has made. . The Prime Minister leads Iraq's most inclusive government yet. Iraqis are working to build institutions. & quot

POTUS pivots to the economy. Iraq is on track to be once again be one of the region's oil suppliers.

POTUS pivots to security. Says that violence is at record lows.

Obama: "Across the region, Iraq is forging new ties of trade and commerce . For the first time in two decades, Iraq is scheduled to host the next Arab League summit."

Obama tells al-Maliki: “You will not stand alone. You have a strong and enduring partner in the United States of America.”

Obama: “Simply put, we are building a comprehensive partnership.”

Obama pivots to the military relationship. Says "those days are over" about maintaining military bases within Iraq.

More Obama: "Just as we're partnering for regional security . Other nations must not interfere in Iraq." Sounds like a thinly veiled warning to Iran.

POTUS: "So make no mistake, our strong presence in the Middle East endures and the United States will never waiver" (12:31).

Obama: Let's not forget the Iraqis and Americans who have died.

"Nearly 4,500," Obama notes. About the troops: "They are the reason we can stand here today. And we owe it to every single one of them. We have a moral obligation."

al-Maliki starts speaking in Arabic at 12:32. Thanks for the admin for their commitment.

al-Maliki: “Iraq is following a foreign policy in which it does not intervene in the affairs of others and does not allow others to intervene in its affairs.”

“Today, we meet in Washington after we have completed the first page in a constructive cooperation in which we thank you and appreciate everything you have committed yourself to. … The relationship will not end with the departure of the last American solider.” (12:33).

More: "We want to complete the process of equipping the Iraqi army to protect our sovereignty." Insists that Iraq does not want to violate anyone else's borders. Also notes that they'll be future meetings about the exact details of the relationship between U.S. and Iraqi.

al-Maliki: "We feel we need political cooperation . particularly with matters that are common and of concern for us. The common vision that we used as a point of departure, we have confirmed today. And I am very happy to every time we meet with the American side, I find determination. And a strong will to active the strategic framework agreement."

al-Maliki says that Iraq wants to rebuild its economy. "We need a wide range of reform in the area of education."

POTUS takes questions at 12:39. AP reporter gets the first question.

Q: On Iran's influence in Syria and Iraq. Asks Obama about Syrian influence and then asks PM why he hasn't denounced Syrian President Assad's crackdown. Also asks about the downed drone.

POTUS: "First of all, the prime minister and I discussed Syria and we share the view that when the Syrian people are being killed or are unable to express themselves, then that's a problem. I have expressed by outraged in how the Syrian regime has been operating. I do believe that President Assad missed an opportunity to reform his government. Choose the path of repression. And has continued to engage in repressive tactics . It's not an easy situation and I expressed to PM Maliki the recognition that Syrian is on Iraq's borders . " (12:41).

POTUS recognizes there are "tactical" differences in Iraq and America's approach, but does not see Iran's influence. Repeats the phrase “tactical” again.

POTUS: “Every decision I believe PM Maliki is making, he’s making on the basis of what’s best for the Iraqi people.”

POTUS says he’s not going to comment on classified intelligence matters. “We have asked for it back. We’ll see how the Iranians respond.”

Al-Maliki: “It is difficult in Syria and other states as well … but people must get their freedom and their democracy and equal citizenship.” Says Iraq has achieved those things already.

Says he does not have the right to ask another country's leader to step down (12:45).

Says that all parties realize the danger of a sectarian war. "It will be like a snowball that will expand . it will be difficult to control it." Says he has discussed the matter with the President and the Arab League president.

Al-Maliki gets a question in Arabic. Reporter wants details about the agreement between Iraq and U.S. Asks Obama about the nature of the relationship between Iraq and U.S. Your liveblogger was unable to get al-Maliki's answer.

Obama: Our goal is to have a comprehensive relationship with Iraq. (12:49).

Obama: "What's happened over the last several years has linked the United States and Iraq in a way that is potentially powerful and could end up benefiting not only American and Iraq but the entire region and the entire world. . it may evolve over time. There are certain issues that PM Maliki think are especially important right now.

Even more POTUS: "Our goal is simply to make sure that Iraq succeeds. We think that a successful democratic Iraq could be a model for the whole region"

POTUS: "We've got an enormous investment of blood and treasure in Iraq . We want to make sure that even as we bring the last troops out . Our commitment to Iraq is going to be enduring.

Q: Are there any agreements that you can give more details on? What about troops left behind? And how convinced are you that the Iraqi government is prepared to govern. Also, do you think of this as a dumb war

Obama: "I think history will judge the original decision to go into Iraq." (12:52).

More POTUS: “There are still going to be challenges. … Many of them are going to be economic. After many years of war, and before that a brutal regime. ” Says that it will take time to develop institutions.

Obama: “I have no doubt that Iraq can succeed.”

On security issues, Obama insists it was done responsibly. Notes that the withdrawal was done in phases. “When we left the cities, Violence didn’t go up “

Obama: “We’re taking all of our troops out of Iraq. We will not have any bases inside of Iraq. We will have a strong diplomatic presence inside of Iraq.”

“We will be working to set up effective military ties.” Obama says. “The Iraqi government has already purchased F-16s from us. We have to train their pilots.”

Says that the possibility of joint exercises exist. “We will have a strong friend and partner in Iraq. They will have a strong friend and partner in us” (12:56).

Obama: “I just want to acknowledge that none of this would have been successful without” our men and women in uniform.

Ambassador Jim Jeffries. Both of them have done extraordinary work on the ground. Gives a special shout-out to Joe Biden.

al-Maliki starts speaking now. Explains more details about the framework agreement, including weapons purchases. Says the conversation took place in "an atmosphere of harmony."

POTUS gets a question about reducing the number of diplomats.

Obama: Says that the United States only wants a sovereign Iraq. "Our security cooperation with other countries, I think, is a model for our security cooperation with Iraq. We don't want to create big footprints inside of Iraq. . But we will have a very active relationship -- military to military -- that will hopefully enhance Iraqi capabilities."

Obama on the embassy. Notes that the size is going to be comparable to the size of embassies in other important countries. "Look, we're only a few years removed from an active war inside of Iraq. It's fair to say that there are still some groups -- although they are greatly weakened -- might want to target US diplomats."

Obama: "As this transition proceeds, the security needs for our diplomats and for our civilians gradually reduces itself." Says that Iraqis should understand that if he's deploying civilians, he has a responsibility to protect them.

"I want to make sure they come home. Because they are not soldiers. . That makes the numbers larger."


Misleading Messages on Gasoline Prices

Eric Trump misleadingly claimed on social media that gasoline was $5 per gallon “under O’Biden,” but “unbelievably good” during his father’s administration. The average retail price of gasoline while Barack Obama was president was $2.97. The average price under President Donald Trump has been $2.49, which includes lower prices due to the pandemic.

Full Story

Pictures of gas station signs advertising the price of fuel have been circulating on social media with politicized claims.

Both Reuters and PolitiFact have already debunked some of the most viral versions.

Now President Donald Trump’s middle son, Eric Trump, has jumped in with a picture of a sign at a popular mid-Atlantic gas station, Wawa, advertising regular gasoline for $1.84 per gallon.

Eric Trump wrote this comment with the picture on Twitter and Facebook: “If Biden gets in, not only will he destroy the Oil & Gas industry (and millions of American jobs and lives), we can all say goodbye to these unbelievably good gas prices. Don’t forget the nearly $5 per gallon we were paying under O’Biden.”

At least one other post makes a similar claim using other gas station signs paired with photos of Trump and Obama.

While it’s common for presidents to be credited when gasoline prices are low and blamed when they are high, presidents don’t actually have much effect on the prices. The policies they set can have some impact, as we’ve written before. But the U.S. Energy Information Administration has explained that more than half of the retail cost of gasoline is determined by the price of crude oil, and that price is driven, largely, by supply and demand.

The issue of supply and demand is why prices at the pump have been low in 2020. Due to the outbreak of the novel coronavirus, global oil demand dropped by 5.6 million barrels per day in the first quarter of the year, compared to the previous year, according to the International Energy Agency.

With a steep decline in road traffic, “[g]asoline was the fuel with the largest absolute decline in demand related to Covid‑19 containment measures,” according to an April report from the IEA.

Similarly, the most recent weekly report from the EIA, the U.S. agency, said, “Efforts to mitigate COVID-19’s spread led to a collapse in global petroleum product demand.” Although global demand has recovered “somewhat,” it said, demand is still lagging what it was in 2019 and “[f]uture demand for petroleum products remains highly uncertain as COVID-19 infection rates are rising in a number of countries.”

The weekly average price for regular gasoline in the U.S. dropped from $2.58 at the beginning of the year to $2.14 in the most recent week, hitting a low of $1.77 in late April, according to data from the EIA.

So, while we don’t know when the picture Eric Trump posted was taken, it could well have been from the time when much of the country was shut down this spring in an effort to slow the spread of the coronavirus and gasoline prices dipped below $2 per gallon.

The average price of regular gasoline during the Trump administration has been higher than that picture suggests, though. We calculated the average retail price of gasoline at $2.49, using EIA data from Trump’s first full week in office through the week ending Oct. 26.

That’s 48 cents per gallon lower than the average retail price for regular gasoline during the Obama administration. The price averaged $2.97 during Obama’s eight years, according to the EIA data. It’s also worth noting that in 2016, Obama’s last full year in office, regular gasoline averaged $2.14 per gallon, the cheapest it had been since 2004.

So, it’s misleading for Eric Trump to write that the price was $5 during that time — as he described it, “under O’Biden,” in an apparent effort to tie former Vice President Joe Biden to the cost of gas.

Gasoline prices did reportedly surpass $5 per gallon at some California filling stations while Obama was president in 2012 — although that was true, too, under Trump in 2019. But weekly statewide averages never topped $5 under Obama or Trump , according to the EIA.

Also, citing California stations as an example of national prices is misleading, since the state typically has higher prices than elsewhere.

The EIA explains on its website, “California gasoline prices are generally higher and more variable than prices in other states because relatively few supply sources offer California’s unique blend of gasoline outside of the state. California’s reformulated gasoline program is more stringent than the federal government’s program. In addition to the higher cost of this cleaner fuel, state taxes on gasoline in California are higher than they are in most states.”

So, average gas prices have been lower while Trump has been in office than while Obama was. But presidents don’t have control over those prices, and the difference isn’t as large as Eric Trump suggested.

Editor’s note: FactCheck.org is one of several organizations working with Facebook to debunk misinformation shared on social media. Our previous stories can be found here.

This fact check is available at IFCN’s 2020 US Elections FactChat #Chatbot on WhatsApp. Click here for more.


Barack Obama and Bill Ayers

Alegar: Barack Obama had an acquaintanceship with Bill Ayers, a former domestic terrorist.


Status: Partly true.

Example: [Collected via e-mail, October 2008] -->
Origens: William (Bill) Ayers was one of the founders of the Weather Underground, a radical leftist organization formed in 1969 by a group of University of Chicago students who split with the campus-run Students for a Democratic Society (SDS) organization because they disagreed with the SDS’s peaceful protest tactics against the Vietnam War. From 1970 until 1974, the

Weather Underground carried out violent actions against the government, including bombings at NYPD headquarters, the building, the Pentagon and a San Francisco police station, while Ayers (and his wife, fellow Weather Underground member Bernardine Dohrn) went into hiding to evade the FBI.

Ayers and his wife participated in some of the early bombings, but criminal charges against them were dropped in 1974 due to illegal evidence-gathering activities by authorities, and in 1980 the couple turned themselves in. Ayers and Dohrn emerged from hiding to become university professors in Chicago Ayers specialized in education reform and served as an advisor to Chicago mayor Richard Daley, work through which Ayers became acquainted with Barack Obama in 1995. Ayers hosted a meet-the-candidate gathering at his home as Barack Obama prepared to run for his initial election to the Illinois state senate (although Ayers later said he didn’t even know Obama at the time), the two worked with the same charity and social service organizations in Chicago (particularly the Chicago Annenberg Challenge), and Ayers contributed $200 to Obama’s campaign for the Illinois state senate in 2001.

Opponents have charged that Obama has been “palling around with terrorists” and “lied” about his connection with Ayers when he described Ayers as “a guy who lives in my neighborhood” in response to a question about their relationship posed to him during an April 2008 Democratic debate:

An early organizing meeting for your state senate campaign was held at his house, and your campaign has said you are friendly. Can you explain that relationship for the voters, and explain to Democrats why it won’t be a problem?

A: This is a guy who lives in my neighborhood, who’s a professor of English [sic] in Chicago, who I know and who I have not received some official endorsement from. He’s not somebody who I exchange ideas with on a regular basis.

And the notion that somehow as a consequence of me knowing somebody who engaged in detestable acts ago when I was old, somehow reflects on me and my values, doesn’t make much sense.

Although Obama’s dismissing Ayers as “a guy who lives in my neighborhood” could fairly be considered a deliberate attempt to minimize or play down a more substantial acquaintanceship between the two men, the fact remains that they aren’t (and never were) particularly close. Obama has denounced Ayers’ violent radical activities (which took place when Obama was just a child), Ayers didn’t advise Obama on policy issues, the two were not close friends, and they have not remained in regular contact over the last several years:

“The suggestion that Ayers was a political adviser to Obama or someone who shaped his political views is patently false,” said Ben LaBolt, a campaign spokesman. said the men first met in 1995 through the education project, the Chicago Annenberg Challenge, and have encountered each other occasionally in public life or in the neighborhood. He said they have not spoken by phone or exchanged messages since began serving in the United States Senate in January 2005 and last met more than a year ago when they bumped into each other on the street in Hyde Park.

(The above-cited article was the one referenced by Republican vice-presidential candidate Sarah Palin when she began stating on the campaign trail that Democratic candidate Barack Obama had been “palling around with terrorists,” even though the article said just the opposite: that Obama and Ayers “do not appear to have been close.”)

In August 2008, Stanley Kurtz suggested there was a in the making because he could not access a “large cache of documents housed in the Daley Library at the University of Illinois at Chicago (UIC)” which contained “the internal files of the Chicago Annenberg Challenge” and would “provide significant insight into a web of ties linking Obama to various radical organizations.” Documents including all the records of the were in fact released shortly afterwards the Chicago Tribune examined them and found, as reported by UPI:

The UIC records show that Obama and Ayers attended board meetings, retreats and at least one news conference together as the education program got under way. The two continued to attend meetings together during the operation of the program, records show.


  • Apresentou
  • Tópicos
  • Mais Informações
  • Autores
  • Sobre o Daily Signal
  • Entre em contato conosco
  • Política de Comentários
  • Podcasts de sinais diários
  • Política de Privacidade
  • Informações sobre direitos autorais
  • Sobre a Fundação Heritage
  • Doar
  • conecte-se conosco
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Instagram
  • Youtube

Junte-se aos milhões de pessoas que se beneficiam dos relatórios justos, precisos e confiáveis ​​do The Daily Signal com acesso direto a:


Assista o vídeo: Obama forgets to salute (Outubro 2022).

Video, Sitemap-Video, Sitemap-Videos