Novo

Ano Dois, Dia 114 Administração Obama, 13 de maio de 2010 - História

Ano Dois, Dia 114 Administração Obama, 13 de maio de 2010 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

10:10 O PRESIDENTE homenageia os destinatários do prêmio TOP COPS em uma cerimônia

Jardim de rosas

11h15 O PRESIDENTE se reúne com membros de seu gabinete e outros funcionários da administração para discutir os esforços em andamento para impedir o derramamento de óleo da BP e ajudar as comunidades afetadas

Quarto Roosevelt

11h50 O PRESIDENTE faz uma declaração à imprensa sobre a reunião

Jardim de rosas


Mark America

Meu genro está se preparando para ser enviado ao Afeganistão. Sua partida é iminente e, embora esteja orgulhoso de o jovem continuar servindo a este país, sendo este seu segundo desdobramento, estou surpreso com a maneira como a atual administração trata todos os nossos soldados. A verdade é que a administração Obama nem mesmo gostar os militares, e exceto nos casos em que podem ser usados ​​como um suporte de campanha, eles não têm qualquer consideração pelos homens e mulheres que se oferecem para servir esta nação. Um grupo amigo de Obama apresentou sua proposta para cortar salários e benefícios militares, e é chocante perceber como eles têm pouca consideração por nossos membros em serviço com base no que eles estão defendendo. O Center for American Progress, uma coorte de esquerda completamente maníaca de Obama & # 8217, em grande parte financiado por George Soros, sugeriu que nosso governo deveria cortar drasticamente o pagamento e os benefícios dos soldados. É nojento. É desprezível. É outro exemplo de como a esquerda não entende ou aprecia nossos militares, mas se Obama for reeleito, provavelmente será o plano para o que vai acontecer. É hora de considerar as consequências desastrosas de outra demissão presidencial.

Eles realmente propuseram cortar a aposentadoria militar e também propuseram mudar as regras para quando alguém pode começar a tirar uma aposentadoria militar. Em vez de começar os benefícios de aposentadoria após a aposentadoria, os malucos do Center for American Progress estão empurrando a noção de que os benefícios não devem começar antes dos 60. Quero que vocês que não serviram nas forças armadas pensem sobre isso com muito cuidado. Se um jovem serve vinte anos no exército, em média, não é como trabalhar no mundo civil por duas décadas. Os abusos do corpo de uma pessoa, o tributo que isso cobra da família de uma pessoa e as condições miseráveis ​​sob as quais duas décadas de vida são conduzidas é algo para o qual não há análogos diretos no mundo civil. Uma pessoa que conheço, um policial, que trabalha muito e se dedica à segurança pública, comparou sua profissão ao militar, e eu o parei e corrigi. Há uma grande diferença, e se resume a isto: nossos membros de serviço vivem sob autoridade marcial. It & # 8217s não gosto de ser policial, por mais que respeite tantos nessa profissão.

Sejamos francos: se você for um policial e chegar a uma cena e seu sargento ou tenente lhe disser para cumprir alguma ordem ridícula que o coloque em perigo, você pode recusar. A pior coisa que pode acontecer com você é ser despedido. Na guarnição, ou no campo de batalha, um soldado realmente não tem essa discrição, porque deixar de seguir as ordens pode levar você à morte. Você vê, nas forças armadas, realmente não há espaço para tal discrição, e aqueles que se oferecem para servir deixaram de lado o direito comum de recusar todos nós no mundo civil, em favor da missão estabelecida por seus comandantes , mas como eles não podem escolher o prazo de seus alistamentos de acordo com quem está no comando no momento, nacional ou localmente, eles simplesmente devem obedecer.

Para obter pessoas capazes, inteligentes e qualificadas para fazer os trabalhos que pedimos aos nossos membros do serviço para fazer em tempo de paz com sua taxa miserável de pagamento é difícil o suficiente, mas multiplicado e ampliado pelos rigores do combate na guerra e uma existência simples sob as artes marciais autoridade, precisamos oferecer uma tentação. É por isso que oferecemos benefícios de aposentadoria pelo menos um tanto atraentes, mas é também por isso que a esquerda, apesar de todos os seus protestos anti-recrutamento anteriores, é muito pró-recrutamento: Eles desejam ser capazes de força pessoas para servir nessas condições. A imposição dos cortes de salários e benefícios que o CAP propõe garantiria que os Estados Unidos imporiam um projeto para atender às suas necessidades de defesa ou simplesmente parariam de defender a nação. Qualquer é aceitável para os esquerdistas, mas na verdade, eles gostariam de ter os dois.

Lembre-se, se um jovem de 17-21 se voluntaria para o serviço militar, presumindo que cumpra uma carreira de 20 anos, isso significa que ele retornará ao mundo civil no final dos trinta ou início dos quarenta e, apesar da propaganda em contrário, a maioria irá estar efetivamente começando de novo. Você vê, muito poucas especialidades nas forças armadas realmente se traduzem diretamente para usos civis. Trabalhar em peças de artilharia não se traduz realmente em trabalhar em Fords. Alguns dos conjuntos de habilidades subjacentes podem, mas a verdade é que não é uma transição simples na maioria dos casos. Não existem realmente muitos cargos para soldados de infantaria no mundo civil. Portanto, você tem um grupo de pessoas em transição para uma força de trabalho civil que pode muito bem ter atrasado seu ensino superior e, de outra forma, deixado de lado esses desenvolvimentos para nos proteger. Então, tendo completado duas décadas, eles deixam o serviço militar e se transformam em uma força de trabalho civil, onde podem estar em desvantagem significativa. Em muitos casos, há discriminação contra os veteranos, e eles entram neste mundo exatamente no que deveriam ter sido seus anos de pico de ganhos. O Center for American Progress acha que devemos atrasar seus benefícios de aposentadoria até que tenham 60 anos. A verdade é que devemos pagá-los na aposentadoria porque é a coisa ética a fazer para ajudá-los a recuperar o atraso e para agradecê-los por seus serviços honrosos.

Não vou tocar na parte sobre o pagamento militar ativo, para não lançar uma torrente de palavrões sobre as propostas do CAP & # 8217s, mas acho que é hora de entendermos, todos nós, que quando perguntamos a rapazes e moças para servir, estamos pedindo que o façam em nosso lugar. Quanto isso vale? Enquanto meu genro se prepara para voar para uma terra distante e esquecida por Deus, para ajudar um povo que pode não querer, e para defendê-los contra os seus próprios, sabendo que a maioria das mortes naquele país são o resultado de nossa suposta aliados se voltando contra nosso povo, não posso deixar de refletir sobre meu próprio serviço militar e todas as coisas que vi. Eu me pergunto se algum dia chegará o dia em que o povo americano compreenderá universalmente o que pedimos a esses jovens, e se haverá um tempo em que a esquerda estará disposta a pagar os custos de manter as defesas das liberdades que eles tão felizmente desfrute da ignorância brutalmente indiferente. Se Barack Obama for reeleito, o sofrimento indevido de nossos homens e mulheres uniformizados aumentará dramaticamente. Enquanto me preparo para ver meu genro partir em outro desdobramento, devemos cuidar dos assuntos aqui em casa. Nós deve evitar isso.


Mark America

Na terça-feira à noite, Greta Van Susteren relatou a notícia surpreendente, mas previsível: O governo Obama soube em horas ou até minutos quem havia perpetrado o ataque ao nosso consulado em Benghazi, Líbia, matando no final das contas o embaixador Chris Stevens e três outros americanos. A matéria de capa sobre um vídeo anti-islâmico foi apenas um bode expiatório de conveniência que não teve absolutamente nada a ver com o ataque ao nosso consulado, mas o fato repulsivo é que o governo do presidente Obama & # 8217s, incluindo o Departamento de Estado, e a segurança nacional de alto nível as autoridades estavam bem cientes da verdade, embora continuassem a tentar vender sua história de capa ao povo americano. O motivo é simples: o ataque de Benghazi foi o primeiro ataque bem-sucedido em solo americano por organizado supremacistas islâmicos radicais desde 11 de setembro de 2001, em seu 11º aniversário. Quatorze dias após o ataque, Barack Obama ainda dizia ao povo americano que se tratava de um vídeo, na esperança desesperada de desconectar os eventos das falhas óbvias em sua liderança e política externa. Barack Obama enganou o povo americano. Por sete horas, em plena posse dos fatos, enquanto o ataque se alastrava e os americanos eram massacrados, esse presidente e seu governo nada fizeram, exceto inventar uma história de capa.

Talvez o meme mais irritante apresentado pela administração Obama na esteira desse fracasso sombrio foi a tentativa de acusar Mitt Romney de politizar o evento. Os fatos falam por si: o governo Obama começou a politização desse ataque mentindo ao povo americano com base em cálculos motivados politicamente sobre o impacto que a verdade teria nas próximas eleições. Barack Obama e seu governo claramente não têm vergonha, mas embora tenham procurado esconder a verdade, na noite de terça-feira, foram divulgados e-mails que devem acabar com a ofuscação. Da FoxNews:

Os e-mails obtidos pela Fox News foram enviados pelo Departamento de Estado a diversas plataformas de segurança nacional, cujos endereços foram editados, incluindo a Sala de Situação da Casa Branca, o Pentágono, o FBI e o Diretor de Inteligência Nacional.

A Fox News foi informada de que cerca de 300 a 400 funcionários da segurança nacional receberam esses e-mails em tempo real, quase no momento em que a operação estava se desenrolando e concluindo. As pessoas que receberam esses e-mails trabalham diretamente para os principais oficiais de segurança nacional, militares e diplomáticos, foi informada a Fox News.

O fato de Candy Crowley dar cobertura a Obama sobre o encobrimento durante o segundo debate presidencial já é ruim o suficiente, mas agora descobrir que toda a administração estava muito bem ciente da origem do ataque significa que não temos apenas um presidente disposto a mentir ao povo americano, mas que ele se cercou de um quadro de capangas burocráticos que compartilham seu desprezo pelos americanos. O governo Obama pode ser amador no que diz respeito ao tratamento da política externa, mas é um profissional de primeira linha quando se trata de mentir para a nação. A grande mídia continua a cobrir e ocultar até que ponto este governo foi em sua campanha de desinformação contra o povo americano.

Joe Wilson estava certo quando gritou com Obama durante um discurso do Estado da União: & # 8220Você mentiu! & # 8221 Pior, porém, o presidente Obama não é um homem que uma vez disse uma mentira e escapou impune: ele é um réprobo. Ele é um mentiroso de profissão, e nada do que ele diz pode ser confiável. Catalogar as mentiras de sua aparição no debate na noite de segunda-feira levaria muitas páginas, mas basta dizer que mesmo alguns na grande mídia estão tendo dificuldade em cobrir suas faixas.

O que os leitores precisam saber sobre Barack Obama é o seguinte: não há mentira que ele não vá contar, e nenhum americano cuja vida e memória ele não sacrifique aos seus desejos políticos. Este presidente gagueja sobre a politização de uma tragédia como um ataque preventivo contra a chocante verdade de que os cálculos políticos foram e continuam a ser o motivo para o encobrimento dos acontecimentos na Líbia. Obama espera que o povo americano seja enganado de novo e que, quando disser que & # 8220 nos manteve a salvo & # 8221, eles esquecerão o ataque mortal ao nosso consulado e o tiroteio em Fort Hood, entre outros atos de terrorismo que ele se recusa a reconhecer como tal. Isso é tudo que realmente é, e tudo o que pretende fazer. Todo o seu governo está condenado por uma mentira, e ele está apostando que o povo americano também estará.


Sobrevivente Designado e Programação Preditiva # 8211

& # 8220Um membro de baixo escalão do Gabinete torna-se Presidente dos Estados Unidos após um ataque catastrófico matar todos acima dele na linha de sucessão presidencial. & # 8221

O episódio piloto foi ao ar em 21/9, na mesma noite em que o estado de emergência foi declarado em Charlotte. O presidente assassinado na explosão no Capitólio dos Estados Unidos é Presidente Richards = 109. E ele & # 8217s substituído pelo personagem de Kiefer Sutherland & # 8217s, Presidente Tom Kirkman = 109. Presidente dos EUA, Donald J Trump = 109.

  • Tom Kirkman = 125. Programação preditiva = 125. Estado policial = 125.
  • Kirkman = 44. Richards = 44. Capitólio dos EUA = 44. Militar = 44. Estado policial = 44. Obviamente, Obama é o 44º presidente que concorreu com a plataforma Hope = 44.
  • Presidente Thomas Kirkman = 137. Presidente dos Estados Unidos = 1137. Washington DC = 137.
  • Kiefer Sutherland = 1056. O Presidente dos Estados Unidos = 156. Bandeira falsa = 156.
  • Kiefer Sutherland = 77. Kirkman = 77. Israel sionista = 77. Judaísmo = 77. Os poderes existentes = 77. Governo paralelo = 77.

Dissemos que Kirkman nasceu em 29 de dezembro de 1967. Essa numerologia de 64 (12 + 29 + 1 + 9 + 6 + 7). Barack Hussein Obama = 64. Ao longo de todo o episódio, ele está vestindo um moletom que diz Cornell = 218. Presidente dos EUA, Barack Obama = 218.

Sobrevivente designado = 142. Presidente Obama = 142. Terrorista = 142. Propaganda ISIL = 142. Eleição cancelada = 142. O piloto foi ao ar 14 semanas 2 dias após o aniversário de Trump & # 8217 (e 14 semanas 2 dias antes do aniversário de Kirkman & # 8217s) e 6 semanas 7 dias antes da eleição.

  • O 67º primo é 331 & # 8211, foi ao ar 3 meses 31 dias antes do Dia da Inauguração e 331 dias após o aniversário de Hillary & # 8217s. Os aniversários de Hillary e Trump e # 8217 têm 133 dias de intervalo. Governo = 133. Casa Branca = 133. Elect = 133. Eleição fraudada = 133.



Comparações

Smith observa que, antes da Vigésima Emenda à Constituição dos Estados Unidos, era raro um presidente estar sob o microscópio no início de seu mandato. Ela observa que, com exceção de Lincoln e Roosevelt, os presidentes enfrentaram pouca urgência para causar um impacto. Anteriormente, a posse do presidente não ocorria até 4 de março e o Congresso dos Estados Unidos frequentemente não se reunia até dezembro. Roosevelt solicitou que o Congresso prestasse serviços sem precedentes, estando em sessão durante a maior parte de seus primeiros cem dias, a fim de promulgar um conjunto de 15 leis, como a Lei Bancária de Emergência do New Deal, Emenda da Lei Volstead, Lei de Crédito Agrícola, legislação para o Civil Conservation Corps, legislação para a Tennessee Valley Authority, Truth In Securities Act, Glass – Steagall Act e National Industrial Recovery Act. Obama assumiu o poder com uma crise nacional de proporções extremas. Seus primeiros 100 dias foram antecipados com grandes expectativas como resultado. [31] Obama cometeu alguns erros iniciais ao lidar com a imprensa ao bloquear a maior parte da mídia do repetido juramento de ofício e por não compreender a constante necessidade da mídia por respostas. [39] Smith observa que ele deve tomar nota de Roosevelt, que domina a imprensa, em vez do método tradicional de Dwight D. Eisenhower / James Hagerty de manter a imprensa à distância. As respostas semi-semanais de Roosevelt a perguntas improvisadas encantaram a imprensa, especialmente em comparação com os predecessores Calvin Coolidge e Herbert Hoover, que exigiam perguntas prévias por escrito. Roosevelt permitiu que a imprensa se sentisse parte da administração e tornou essa experiência uma experiência agradável. Roosevelt, um ex-editor-chefe do Harvard Crimson que se sentia confortável perto de jornalistas, deu 337 conferências de imprensa no primeiro mandato. Obama, um ex-editor-chefe da Harvard Law Review, poderia usar uma abordagem semelhante para o gerenciamento de imprensa. [32]

Reeves descreveu o desafio de Kennedy como uma combinação de uma questão econômica com uma taxa de desemprego de 7% em uma recessão e competição global com a União Soviética em várias frentes, como crescimento econômico, armamento e progresso astronáutico. Ele teve que lidar com o surgimento de vulnerabilidade militar em busca da independência. Ao contrário de Obama, o discurso de posse de Kennedy refletiu uma época em que as questões globais ofuscaram as preocupações domésticas, embora o Movimento dos Direitos Civis estivesse ganhando impulso. Durante sua posse, como Obama, Kennedy invocou Lincoln. [33] Kennedy era semelhante a Obama na velocidade com que a ênfase de sua presidência mudou da ênfase de sua campanha de acordo com Reeves. [34]

Dallek observa que, embora Obama tenha se concentrado na comparação com Roosevelt e Kennedy, tanto ele quanto Johnson assumiram o cargo em um momento de crise internacional e diminuição da confiança nas instituições do país. No entanto, embora Obama represente os frutos de uma ação política não violenta, a ascensão de Johnson foi um teste da fé da nação nele. Quando Johnson assumiu o cargo, sua maior responsabilidade foi assegurar ao país que ele poderia liderar com eficácia tanto no país quanto no exterior. Dallek observa a notável ausência de deferência a Johnson, que atuou como principal executivo do país enquanto supervisionava a promulgação das leis de direitos de voto de 1964 e 1965. Ele observa a necessidade semelhante de fé nas instituições do país e de esperança de paz e prosperidade. Em certo sentido, Dallek comparou Obama a Johnson como presidente, que realiza seu papel de terapeuta nacional, além de líder e executivo. [35]

Canon observou que, embora Obama tenha sido instado a legislar proativamente o estímulo econômico como Roosevelt e fornecer liderança transformacional como Kennedy, ele deve seguir algumas dicas de Reagan, que suspendeu projetos pessoais enquanto ganhava a confiança do país. Como Obama, o principal tema de campanha de Reagan foi a economia doméstica, enquanto ele foi influenciado por conflitos no Oriente Médio. Quando ele assumiu o cargo, ele imediatamente percebeu que a economia doméstica era o eixo de seu sucesso. Reagan enfrentou alto desemprego como Obama. Ao contrário de Obama, Reagan teve que fazer concessões sérias com uma Câmara controlada democraticamente. O governo Reagan deixou de lado as questões sociais, como o aborto, durante a maior parte de seus primeiros 100 dias. Isso é semelhante à decisão de Obama de remover as cláusulas de planejamento familiar do pacote de estímulo. [36] A remoção do financiamento de anticoncepcionais para o Medicaid foi um apelo bipartidário reaganês de Obama. [26] Obama reconheceu Reagan em A audácia da esperança e pode seguir mais de suas filosofias e mantras de liderança à medida que seu mandato evolui. [36]

Como Clinton, Obama tem o apoio do controle democrata das duas casas do Congresso dos Estados Unidos. Em seus primeiros dias, a liderança republicana parecia fraturada e ineficaz, pois operava em minoria. [40]

Em sua primeira semana, Obama estabeleceu uma política de produzir um endereço de vídeo semanal de sábado de manhã disponível em Whitehouse.gov e YouTube, [41] [42] [43] muito parecido com aqueles lançados durante seu período de transição. [44] [45] O primeiro endereço foi visto por 600.000 espectadores do YouTube na tarde seguinte. [46] A política é comparada aos bate-papos ao lado da lareira de Franklin Delano Roosevelt e aos discursos de rádio semanais de outros presidentes. [45] [46]

Embora os primeiros cem dias não fossem um conceito relevante na administração de Lincoln, Obama seguiu Lincoln ao nomear o ex-senador de Nova York como seu secretário de Estado dos Estados Unidos. [ citação necessária ] Lincoln escolheu William H. Seward e Obama escolheu Hillary Clinton. [47]

Obama tem algumas semelhanças com Nixon, que teve um breve mandato no Congresso (4 anos na Câmara e 2 anos no Senado) antes de assumir um cargo no Poder Executivo. [37] A campanha de Nixon em 1968 incluiu uma prancha para "terminar a guerra com honra". Nixon empregou rivais em posições-chave, incluindo o democrata Daniel Patrick Moynihan e o apoiador de Nelson Rockefeller, Henry Kissinger. [37]


Biografia

John Fitzgerald Kennedy nasceu em Brookline, Massachusetts em 29 de maio de 1917 (Pergande 2011: 18) e cresceu em uma família privilegiada branca, que está envolvida no sistema político dos Estados Unidos da América desde a década de 1880 (Pergande 2011: 13, 18). Desde a sua infância teve o privilégio de receber uma boa educação, por exemplo em 1930 foi para Canterbury em Connecticut, um internato católico e mais tarde visitou a escola de elite protestante Chaote, também em Connecticut. Ele começou a faculdade na London School of Economics, mas depois que adoeceu devido a uma doença até então desconhecida, ele foi para Princeton. Após outro período de doença, ele seguiu seu irmão para Harvard em 1936 (Pergande 2011: 18).

Em 1946 foi eleito para a Câmara dos Representantes, onde permaneceu até 1952, quando foi eleito senador por Massachusetts (Pergande 2011: 29-31). Em 8 de novembro de 1960 foi eleito presidente e assumiu o cargo em 20 de janeiro de 1961 (Pergande 2011: 138). Na idade de 43, ele foi o presidente mais jovem já eleito (Pergande 2011: 67). Em 22 de novembro de 1963, John F. Kennedy foi assassinado em Dallas, Texas e enterrado em 25 de novembro no Cemitério Nacional de Arlington (Pergande 2011: 139)

Dois anos antes, em 1961, Barack Hussein Obama, filho de uma mulher branca de classe média baixa, que nasceu no Kansas e nasceu um estudante africano de intercâmbio na Universidade do Havaí (Marschall 2009: 49-51).

Barack Obama se formou na Punahou-Highschool no Havaí e foi para o Occidental College em Los Angeles no outono de 1979, onde obteve uma bolsa integral. Depois de dois anos, ele usou o & # 8220transfer-program & # 8221, que a Occidental ofereceu, para o Columbia College de Nova York, que pertence à Columbia University (Marschall 2009: 83-84). Em 1983, Barack Obama se formou em ciências políticas. Depois disso, ele queria trabalhar como & # 8220 Organizador da Comunidade & # 8221 para ajudar afro-americanos em dificuldades. Depois de se candidatar a várias organizações de direitos civis sem obter uma resposta, ele decidiu aceitar um emprego regular. Ele foi contratado como assistente pela & # 8220Business International Corporation & # 8221 em Mid-Manhattan em janeiro de 1984.

Em 1985, ele deixou a Business International para ajudar as pessoas necessitadas (Marschall 2009: 86-87). Obama trabalhou como organizador da comunidade em Altgeld, Chicago (Marschall 2009: 89). Até ser aceito em Harvard Law em 1988 (Niven 2009: 14) e se formar em 1991 (Marschall 2009: 101). Em 1993, ele ingressou no escritório do advogado & # 8217s & # 8220Miner, Barnhill and Galland & # 8221, especializado em casos de direitos civis. Ao mesmo tempo, ele também se tornou professor de direito constitucional na Universidade de Chicago (Marschall 2009: 139).

Em 1996, Barack Obama foi eleito senador no parlamento de Illinois, que foi seu primeiro cargo eletivo e, oito anos depois, em 2004, tornou-se senador de Illinois (Marschall 2009: 149). Depois de se tornar o candidato presidencial pelo partido democrata, foi eleito presidente em 4 de novembro de 2008 (Marschall 2009: 11).


Primeira posse de Barack Obama

o primeira posse de Barack Obama como o 44º presidente & # 8197of & # 8197the & # 8197United & # 8197States ocorreu na terça-feira, 20 de janeiro de 2009, no West Front of the United & # 8197States & # 8197Capitol em Washington, & # 8197D.C. A 56ª inauguração, que estabeleceu um recorde de público para qualquer evento realizado na cidade, marcou o início do primeiro mandato de Barack & # 8197Obama como presidente e Joe & # 8197Biden como vice-presidente. [1] Com base em números combinados de comparecimento, audiência de televisão e tráfego de Internet, foi um dos eventos mais observados de todos os tempos pelo público global.

"Um Novo Nascimento da Liberdade", uma frase do Gettysburg & # 8197Address, serviu como o tema inaugural para comemorar o 200º aniversário do ano de nascimento de Abraham & # 8197Lincoln. Em seus discursos às multidões, Obama se referiu aos ideais expressos por Lincoln sobre renovação, continuidade e unidade nacional. Obama mencionou esses ideais em seu discurso para enfatizar a necessidade de sacrifício compartilhado e um novo senso de responsabilidade para responder aos desafios da América no país e no exterior.

Obama e outros prestaram homenagem a Lincoln na forma de homenagens e referências durante vários eventos, começando com uma viagem comemorativa de trem da Filadélfia, Pensilvânia, a Washington, DC, em 17 de janeiro de 2009. Os eventos inaugurais ocorridos em Washington de 18 de janeiro a 21 de 2009, incluiu shows, um dia nacional de serviço comunitário em Martin & # 8197Luther & # 8197King & # 8197Jr. & # 8197Day, a cerimônia de posse, almoço e desfile, bailes inaugurais e o serviço inaugural inter-religioso & # 8197prayer & # 8197. O juramento presidencial administrado pelo Tribunal Supremo & # 8197Chief & # 8197J Justice John & # 8197Roberts to Obama durante sua cerimônia de juramento em 20 de janeiro afastou-se ligeiramente do juramento de mandato prescrito na Constituição dos Estados Unidos & # 8197States & # 8197 administração no dia seguinte.

Além de uma presença maior do que o normal de celebridades, o Comitê Presidencial & # 8197Inaugural & # 8197 aumentou seu alcance aos cidadãos comuns para encorajar uma maior participação em eventos inaugurais em comparação com a participação em inaugurações passadas recentes. Pela primeira vez, o comitê abriu toda a extensão do National & # 8197Mall como área de exibição pública para a cerimônia de posse, rompendo com a tradição de inaugurações anteriores. Cidadãos americanos selecionados participaram do passeio de trem e outros eventos inaugurais. Um filantropo organizou um Baile de Inauguração do Povo para pessoas carentes que, de outra forma, não teriam condições de comparecer às festividades de inauguração. Entre as comemorações da inauguração, o comitê organizou o primeiro Baile Inaugural do Bairro com ingressos grátis ou acessíveis para o cidadão comum.


Família e vida pessoal

Em uma entrevista de 2006, Obama destacou a diversidade de sua família extensa: "É como uma pequena mini-Nações Unidas", disse ele. "Tenho parentes que se parecem com Bernie Mac e tenho parentes que se parecem com Margaret Thatcher." [176] Obama tem sete meio-irmãos da família de seu pai queniano, seis deles vivos, e uma meia-irmã com quem foi criado, Maya Soetoro-Ng, filha de sua mãe e seu segundo marido indonésio. [177] A mãe de Obama foi sobrevivida por sua mãe nascida no Kansas, Madelyn Dunham [178] até sua morte em 2 de novembro de 2008 [179], apenas dois dias antes de sua eleição para a presidência. No Sonhos do meu pai, Obama liga a história da família de sua mãe a possíveis ancestrais nativos americanos e parentes distantes de Jefferson Davis, presidente da Confederação do sul durante a Guerra Civil Americana. [180] O tio-avô de Obama serviu na 89ª Divisão que invadiu Ohrdruf, [181] o primeiro campo nazista libertado pelas tropas dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial. [182]

Obama era conhecido como "Barry" em sua juventude, mas pediu para ser tratado com seu nome durante seus anos de faculdade. [183] ​​Além de seu inglês nativo, Obama fala indonésio no nível de conversação, que ele aprendeu durante seus quatro anos de infância em Jacarta. [184] [185] Ele joga basquete, um esporte do qual participou como membro do time do colégio de sua escola. [186]

Em junho de 1989, Obama conheceu Michelle Robinson quando trabalhava como associado de verão no escritório de advocacia Sidley Austin em Chicago. [188] Designado por três meses como conselheiro de Obama na empresa, Robinson juntou-se a ele em funções sociais do grupo, mas recusou seus pedidos iniciais até o momento. [189] Eles começaram a namorar mais tarde naquele verão, ficaram noivos em 1991 e se casaram em 3 de outubro de 1992. [190] A primeira filha do casal, Malia Ann, nasceu em 1998, [191] seguida por uma segunda filha, Natasha ("Sasha"), em 2001. [192] As filhas de Obama frequentaram as escolas particulares do laboratório da Universidade de Chicago. Quando se mudaram para Washington, D.C., em janeiro de 2009, as meninas começaram na escola privada Sidwell Friends. [193]

Aplicando os rendimentos de um contrato de livro, a família se mudou em 2005 de um condomínio em Hyde Park, em Chicago, para uma casa de US $ 1,6 milhão na vizinha Kenwood, Chicago. [194] A compra de um lote adjacente e a venda de parte dele a Obama pela esposa do desenvolvedor, doador de campanha e amigo Tony Rezko atraiu a atenção da mídia por causa da subsequente acusação e condenação de Rezko por acusações de corrupção política não relacionadas a Obama. [195] [196]

Em dezembro de 2007, Dinheiro A revista estimou o patrimônio líquido da família Obama em US $ 1,3 milhão. [197] Sua declaração de imposto de renda de 2007 mostrou uma renda familiar de $ 4,2 milhões - acima de cerca de $ 1 milhão em 2006 e $ 1,6 milhão em 2005 - principalmente das vendas de seus livros. [198]

Obama é um cristão cujas visões religiosas evoluíram em sua vida adulta. No A audácia da esperança, Obama escreve que "não foi criado em uma família religiosa". Ele descreve sua mãe, criada por pais não religiosos (a quem Obama especificou em outro lugar como "metodistas e batistas não praticantes"), desligada da religião, mas "em muitos aspectos a pessoa mais espiritualmente desperta que já conheci". Ele descreve seu pai como "criado como muçulmano", mas um "ateu convicto" na época em que seus pais se conheceram, e seu padrasto como "um homem que considerava a religião não particularmente útil". Obama explicou como, por meio do trabalho com igrejas negras como um organizador comunitário quando estava na casa dos vinte anos, ele veio a entender "o poder da tradição religiosa afro-americana de estimular a mudança social". [199] [200] Ele foi batizado na Trinity United Church of Christ em 1988 e foi um membro ativo lá por duas décadas. [201] [202] Obama renunciou ao Trinity durante a campanha presidencial depois que declarações polêmicas feitas pelo Rev. Jeremiah Wright se tornaram públicas. [203]

Obama tentou parar de fumar várias vezes, [204] e disse que não fumará na Casa Branca. [204]


Primeiros 100 dias: Trump x Obama

Donald Trump publicou imediatamente uma lista do que pretende fazer em seus primeiros 100 dias de mandato:

Observe que é uma lista & # 8211 como uma lista de verificação & # 8211 com dias numerados e ações. Observe também que é uma lista escrita (presumivelmente) pelo próprio Trump. O cabeçalho que ele escreveu diz:

O que se segue é meu plano de ação de 100 dias para Make America Great Again. É um contrato entre mim e o eleitor americano

Depois de algumas pesquisas, não consegui encontrar essa lista para Barack Obama. Existem muitas análises de suas realizações reais nos primeiros 100 dias, mas nada como uma lista. Aqui está o discurso que ele fez no fim de esses 100 dias.

Note que no discurso ele alude várias vezes ao fato de que tem feito exatamente o que prometeu fazer em sua campanha. Isso é o que ele disse ao povo. Aqui está o briefing de notícias que ele deu ao mesmo tempo:

Há esta lista, compilada pelo Desert News de Utah, anotando as datas e realizações de seus primeiros 100 dias.

Aqui estão algumas comparações interessantes:

PRIMEIRO, cancele todas as ações executivas inconstitucionais, memorandos e ordens emitidos pelo presidente Obama

Um dos primeiros atos do governo Obama após assumir o controle foi uma ordem assinada pelo chefe de gabinete Rahm Emanuel que suspendia todas as regulamentações federais propostas pelo presidente cessante George W. Bush para que pudessem ser revistas.

Obama também anunciou diretrizes mais rígidas em relação aos lobistas, em um esforço para elevar os padrões éticos da Casa Branca. [111] A nova política

  • proíbe assessores de tentarem influenciar a administração por pelo menos dois anos, caso deixem sua equipe.
  • proíbe assessores da equipe de trabalhar em assuntos sobre os quais fizeram lobby anteriormente, ou de abordar agências que eles almejaram enquanto estavam na equipe.
  • uma proibição de dar presentes. [112]

However, one day later he nominated William J. Lynn III, a lobbyist for defence contractor Raytheon, for the position of Deputy Secretary of Defense. [113] [114] Obama later nominated William Corr, an anti-tobacco lobbyist, for Deputy Secretary of Health and Human Services. [115]

FOURTH, a 5 year-ban on White House and Congressional officials becoming lobbyists after they leave government service

* FIFTH, a lifetime ban on White House officials lobbying on behalf of a foreign government

* SIXTH, a complete ban on foreign lobbyists raising money for American elections.

SECOND, a hiring freeze on all federal employees to reduce federal workforce through attrition (exempting military, public safety, and public health)

Obama enacted a pay freeze for senior White House staff making more than $100,000 per year. [109] The action affected approximately 120 staffers and added up to about a $443,000 savings for the United States government. [110]


Politisk karriär [ redigera | redigera wikitext ]

Delstatssenator 1997–2004 [ redigera | redigera wikitext ]

Obama invaldes i delstatssenaten i Illinois 1996. Han efterträdde Alice Palmer som senator från Illinois 13:e distrikt, som då omfattade områden i Chicagos South Side från Hyde Park-Kenwood söderut till South Shore och västerut till Chicago Lawn. [ 49 ] I senaten fick Obama stöd från båda partier för reformer i lagstiftning rörande etik och sjukvård. [ 50 ] Han tog initiativ till en lag om ökade skattekrediter för arbetare med låga inkomster, förhandlade fram reformer i välfärdssystemet och verkade för höjda barnbidrag. [ 51 ] År 2001 stödde Obama, som medordförande för tvåpartiutskottet för administrativa regler, den republikanske guvernören George Ryans regleringar av utlåningsverksamhet, som syftade till att förhindra utmätning av bostäder. [ 52 ]

Obama omvaldes till senaten i Illinois 1998 och återigen 2002. [ 53 ] År 2000 förlorade han demokraternas primärval till kandidatur till USA:s representanthus mot den sittande ledamoten Bobby Rush med en marginal på två mot en. [ 54 ] [ 55 ]

I januari 2003 blev Obama ordförande för hälso- och socialutskottet i Illinois senat, då demokraterna, efter att ha varit i minoritet i ett årtionde, återfick sin majoritetsställning. [ 56 ] Han tog initiativ till och ledde det enhälliga antagandet från båda partier av ett lagförslag om att övervaka rasprofilering genom att kräva att polisen rapporterade rastillhörigheten hos de bilförare de häktar och lagstiftning som gjorde Illinois till den första delstaten som gav tillstånd till videofilmning av förhör i mordutredningar. [ 51 ] [ 57 ] Under hans valkampanj för att bli invald i USA:s senat 2004 gav företrädare för polisen Obama erkännande för hans aktiva samarbete med polisorganisationer i antagandet av reformer av dödsstraffet. [ 58 ] Obama avgick från Illinois senat i november 2004 efter att han blivit invald i USA:s senat. [ 59 ]

Senatsvalet 2004 [ redigera | redigera wikitext ]

I mitten av 2002 började Obama fundera på att kandidera till USA:s senat. Han värvade den politiska strategen David Axelrod samma höst och tillkännagav formellt sin kandidatur i januari 2003. [ 60 ] När den sittande republikanske senatorn Peter Fitzgerald och hans demokratiske företrädare Carol Moseley Braun båda beslöt att inte ställa upp i valet inledde demokraterna och republikanerna vidöppna primärval där femton olika kandidater ställde upp. [ 61 ] Obamas kandidatur hjälptes fram av Axelrods reklamkampanj med bilder av den tidigare borgmästaren i Chicago Harold Washington och stöd från dottern till Paul Simon, tidigare senator för Illinois. [ 62 ] Han fick över 52 procent av rösterna i primärvalet i mars 2004, 29 procentenheter före sin närmaste demokratiska konkurrent. [ 63 ]

I juli 2004 skrev och framförde Obama keynote-talet (=inledningstalet) på Demokraternas partikongress i Boston, Massachusetts. [ 64 ] Efter att ha beskrivit sin morfars erfarenheter som veteran från andra världskriget och mottagare av stödprogram under New Deal talade Obama om att förändra USA:s regerings ekonomiska och sociala prioriteringar. Han ifrågasatte Bushadministrationens hantering av Irakkriget och framhävde USA:s plikter mot sina soldater. Genom att hämta exempel från USA:s historia kritiserade han starkt partibundna synsätt på väljarna och efterfrågade enighet i mångfalden med orden ”[d]et finns inte ett liberalt Amerika och ett konservativt Amerika, det finns bara Amerikas förenta stater” [ 65 ] Fastän det inte TV-sändes av de tre stora nyhetsnätverken (utom i Chicago) såg sammanlagt 9,1 miljoner tittare Obamas tal på PBS, CNN, MSNBC, FOX News och C-SPAN. Talet var en av konventets höjdpunkter och bekräftade hans ställning som Demokraternas mest lysande nya stjärna. [ 66 ]

Obamas förväntade motståndare i valet, segraren i republikanernas primärval Jack Ryan, drog sig ur valet i juni 2004. [ 67 ] Två månader senare och mindre än tre månader före valdagen accepterade Alan Keyes nomineringen från Republikanerna i Illinois att ersätta Ryan. [ 68 ] Keyes, som sedan länge var bosatt i Maryland, skaffade bostad i Illinois när han nominerades. [ 69 ] I valet i november 2004 fick Obama 70 procent av rösterna mot Keyes 27 procent, den största segermarginalen för ett val över hela delstaten i Illinois historia. [ 70 ]

Detta val var det första amerikanska senatsvalet någonsin där båda kandidaterna från de två främsta partierna i USA (republikanerna och demokraterna) var afroamerikaner. Obamas företrädare i senaten, republikanen Peter Fitzgerald, hade själv sex år tidigare besegrat demokraten Carol Moseley Braun, den första afroamerikanska kvinnan vald till senaten.

Ledamot av USA:s senat 2005–2008 [ redigera | redigera wikitext ]

Obama svors in som senator den 4 januari 2005. [ 71 ] Obama var den femte afroamerikanska senatorn i USA:s historia, och den tredje folkvalda. [ 72 ] Han var den ende senator som var medlem i Congressional Black Caucus. [ 73 ] CQ Weekly, en icke-partipolitisk publikation, karakteriserade honom som en ”lojal demokrat”, på grundval av en analys av alla omröstningar i senaten under 2005–2007, och Jornal Nacional rankade honom som den ”mest liberala” senatorn grundat på en bedömning av utvalda omröstningar under 2007. År 2005 rankades han som nummer sexton, och 2006 som nummer tio. [ 74 ] [ 75 ] År 2008 rankades han av Congress.org som den elfte mäktigaste senatorn. [ 76 ]

Obama avgick från sin senatsplats den 16 november 2008 för att fokusera på övergången till sin presidentadministration. [ 77 ] Hans omedelbara efterträdare kommer att utses av Illinois guvernör Rod Blagojevich. [ 78 ]

Lagstiftning [ redigera | redigera wikitext ]

Obama röstade för Energy Policy Act of 2005, ett lagförslag om förändrad energipolitik, och var en av initiativtagarna till Secure America and Orderly Immigration Act, ett lagförslag om reformerad invandringspolitik. [ 80 ] I september 2006 stödde Obama ett besläktat lagförslag, Secure Fence Act. [ 81 ] Obama introducerade två initiativ som fick hans namn: Lugar–Obama, som utökade konceptet om samverkande hotminskning (Nunn–Lugar Cooperative Threat Reduction) till konventionella vapen, [ 82 ] och Coburn–Obama Transparency Act, som gav fullmakt åt upprättandet av USAspending.gov, en webbsöktjänst om federala utgifter. [ 83 ] Den 3 juni 2008 introducerade senator Obama, tillsammans med senatorerna Thomas R. Carper, Tom Coburn och John McCain, uppföljande lagstiftning för att stärka insyn och ansvarighet i federala utgifter. [ 84 ]

Obama initierade ett lagförslag som skulle ha krävt av ägare till kärnkraftverk att meddela delstatliga och lokala myndigheter om radioaktiva läckor, men lagförslaget gick inte igenom i senaten som helhet efter att det blivit kraftigt modifierat i utskottsberedningen. [ 85 ]

I december 2006 undertecknade USA:s president George W. Bush en lag om bistånd, säkerhet och demokratifrämjande i Kongo-Kinshasa, vilket blev den första federala lagen som antogs där Obama var främste initiativtagare. [ 87 ] I januari 2007 introducerade Obama och senator Feingold en stadga om privatflygplan i ett lagförslag om ärligt ledarskap och öppenhet i myndighetsutövning (Honest Leadership and Open Government Act), som godkändes som lag i september 2007. [ 88 ] Obama introducerade också Deceptive Practices and Voter Intimidation Prevention Act, ett lagförslag om att kriminalisera vilseledande metoder i federala val [ 89 ] och Iraq War De-Escalation Act, [ 90 ] av vilka ingen antagits som lag.

Senare under 2007 tog Obama initiativ till ett tillägg till Defense Authorization Act för att ge garantier för militära avsked på grund av personlighetsstörningar. [ 91 ] Detta tillägg gick igenom i senaten på våren 2008. [ 92 ] Han tog initiativ till Iran Sanctions Enabling Act som stödde avhändelse av delstatliga pensionsfonder från Irans olje- och gasindustri, vilken inte har färdigbehandlats i utskott, och var en av initiativtagarna till lagförslag för att minska risken för kärnvapenterrorism. [ 93 ] [ 94 ] Obama tog också initiativ till ett tillägg i senaten till State Children's Health Insurance Program som föreskrev ett års skyddat arbete för familjemedlemmar som vårdar soldater med stridsrelaterade skador. [ 95 ]

Utskott [ redigera | redigera wikitext ]

Obama hade uppdrag i senatens utrikesutskott, miljö- och infrastrukturutskott och utskottet för frågor rörande krigsveteraner till och med december 2006. [ 96 ] I januari 2007 lämnade han miljö- och infrastrukturutskottet och tog ytterligare uppdrag i utskottet för hälsa, utbildning, arbete och pensioner samt i utskottet för inrikes säkerhet och regeringen. [ 97 ] Han blev också ordförande för senatens underutskott för Europafrågor. [ 98 ] Som ledamot av senatens utrikesutskott gjorde Obama officiella resor till Östeuropa, Mellanöstern, Centralasien och Afrika. Han mötte Mahmoud Abbas innan denne blev president av Palestina, och höll ett tal vid Nairobis universitet där han fördömde korruption i Kenyas regering. [ 99 ] [ 100 ] [ 101 ] [ 102 ]

Politiska ställningstaganden [ redigera | redigera wikitext ]

En metod som vissa statsvetare använder för att bedöma ideologi är att jämföra de årliga uppskattningarna från Americans for Democratic Action (ADA) med de från American Conservative Union (ACU). [ 103 ] Baserat på Obamas tid som kongressledamot har han en genomsnittlig konservativ uppskattning på 7,67 procent från ACU, [ 104 ] och en genomsnittlig liberal uppskattning på 90 procent från ADA. [ 105 ]

Obama var en tidig motståndare till USA:s 43:e president George W. Bushs Irakpolitik. [ 106 ] Den 2 oktober 2002, dagen då president George W. Bush och USA:s kongress kom överens om den resolution som gav klartecken till Irakkriget, [ 107 ] talade Obama inför den första framträdande demonstrationen mot Irakkriget i Chicago, [ 108 ] och uttalade sitt motstånd mot kriget. [ 109 ] [ 110 ] Den 16 mars 2003, dagen då president Bush utfärdade sitt ultimatum till Saddam Hussein att lämna Irak inom 48 timmar innan USA invaderade, [ 111 ] talade Obama inför den dittills största demonstrationen mot Irakkriget i Chicago och sade till demonstranterna att det ”inte var för sent” att stoppa kriget. [ 112 ]

I november 2006 förespråkade Obama en ”gradvis omgruppering av amerikanska styrkor från Irak” och öppnande av diplomatisk dialog med Syrien och Iran. [ 113 ] I ett tal i mars 2007 inför AIPAC, en proisraelisk lobbyorganisation, sade han att den främsta vägen att förhindra Iran från att utveckla kärnvapen är genom samtal och diplomati, fastän han inte uteslöt militära aktioner. [ 114 ] Obama har antytt att han skulle inleda förutsättningslös och "direkt presidentdiplomati" med Iran. [ 115 ] [ 116 ] [ 117 ] När han redogjorde för sin strategi för att bekämpa global terrorism i augusti 2007 sade Obama, att ”det var ett förskräckligt misstag att inte agera” mot ett möte av al-Qaida-ledare 2005 som USA:s säkerhetstjänst hade bekräftat ägde rum i Pakistans federalt administrerade stamområden. Han sade att han som president inte skulle missa en liknande möjlighet, till och med utan stöd från Pakistans regering. [ 118 ]

I en kolumn i The Washington Post i december 2005, och vid en demonstration med Save Darfur Coalition i april 2006, efterfrågade Obama ett mer bestämt agerande för att motverka folkmord i Darfurområdet i Sudan. [ 119 ] Han har avhänt 180𧄀 dollar i personliga innehav av Sudan-relaterade aktier, och har uppmanat avhändelse från företag som bedriver affärsverksamhet i Iran. [ 120 ] I tidskriften Negócios Estrangeiros nummer för juli–augusti 2007 förespråkade Obama en utåtblickande utrikespolitik efter Irakkriget och en förnyelse av USA:s militära, diplomatiska och moraliska ledarskap i världen. Han framhöll att ”vi kan varken dra oss tillbaka från världen eller försöka skrämma den till underkastelse” och uppmanade amerikanerna att ”leda världen, i gärning och genom föredöme”. [ 121 ]

Obama uttalade sig i april 2007 om vikten av att erkänna det armeniska folkmordet under första världskriget. [ 122 ]

I den ekonomiska politiken försvarade han i april 2005 Franklin D. Roosevelts sociala välfärdspolitik New Deal och kritiserade republikanska förslag om att upprätta privata konton för socialförsäkringar (Social Security) [ 124 ] Efter orkanen Katrina sade Obama ifrån mot statens likgiltighet inför växande ekonomiska klasskillnader och uppmanade båda partier att agera för att återställa det sociala skyddsnätet för de fattiga. [ 125 ] Kort innan han tillkännagav sin presidentvalskampanj sade Obama att han stödjer allmän sjukvård i USA. [ 126 ] Obama föreslår att lärare ska belönas efter prestation, men försäkrar fackföreningarna att förändringarna ska genomföras genom kollektivavtalsprocessen. [ 127 ]

I september 2007 beskyllde Obama särintressen för att snedvrida USA:s skattesystem. [ 128 ] Hans plan skulle avskaffa skatter för pensionärer med inkomster på mindre än 50𧄀 dollar om året, dra tillbaka inkomstskattesänkningar för dem som tjänar över 250𧄀 dollar samt sänkningen av kapitalvinstskatten, [ 129 ] stänga kryphål i företagsskatt, ta bort inkomsttaket för skatter på socialförsäkringar, begränsa offshore-ekonomier och förenkla inkomstdeklarationer genom att i förväg skriva in löne- och bankinformation som redan inhämtats av skattemyndigheten. [ 130 ] När han tillkännagav sin presidentkampanjs energiplan i oktober 2007 föreslog Obama ett system för utsläppshandel för att begränsa koldioxidutsläpp och tioårigt program för investeringar i nya energikällor för minska USA:s beroende av importerad olja. [ 131 ] Obama föreslog att alla utsläppsrätter skulle auktioneras ut, utan övergångsbestämmelser för olje- och gasföretag, och att de inkomster som genereras ska spenderas på energiutveckling och övergångskostnader. [132]

Obama har uppmuntrat demokrater att nå fram till evangelikaler och andra religiösa grupper. [ 133 ] I december 2006 deltog han tillsammans med den republikanske senatorn Sam Brownback vid Globala toppmötet om aids och kyrkan, som organiserades av kyrkoledarna Kay och Rick Warren. [ 134 ] Tillsammans med Warren och Brownback gjorde Obama ett HIV-test, liksom han hade gjort i Kenya mindre än fyra månader tidigare. [ 135 ] Han uppmanade ”andra i det offentliga livet att göra detsamma” och inte skämmas för det. [ 136 ] När han talade inför över 8𧄀 medlemmar av United Church of Christ i juni 2007 protesterade Obama mot ”så kallade ledare för den kristna högern” för att vara ”alltför ivriga att utnyttja det som skiljer oss”. [ 137 ]


Assista o vídeo: CORREÇÃO DOS EXERCÍCIOS 13, 14 E REVISÃO GERAL (Novembro 2022).

Video, Sitemap-Video, Sitemap-Videos