Novo

Henry Lamb

Henry Lamb


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Henry Lamb, o terceiro filho e quinto dos sete filhos do matemático, Horace Lamb nasceu em Adelaide, Austrália do Sul, em 21 de junho de 1883. Ele foi criado em Manchester, onde seu pai era professor de matemática na universidade.

Lamb foi educado na Manchester Grammar School e por quatro anos na Manchester University Medical School, onde obteve uma bolsa de pós-graduação em 1904. Apesar desse sucesso, ele abandonou a medicina pela pintura e se estabeleceu em Londres no verão de 1905.

Com o incentivo de seu amigo Francis Dodd, ele começou seus estudos na escola de arte dirigida por Augustus John e William Orpen em Chelsea em janeiro de 1906. Logo após chegar à capital, ele conheceu Lytton Strachey em uma festa. Ele disse ao amigo Leonard Woolf: "Ele fugiu de Manchester, tornou-se um artista e cresceu bigodes ... Eu não falei com ele, mas queria, porque ele realmente parecia incrível, embora, claro, muito ruim . " Strachey era homossexual e fez várias tentativas malsucedidas de seduzir Lamb. Um biógrafo argumentou que Strachey estava "convencido de que Henry, com seu sorriso angelical, sua pele feminina e momentos de incrível charme, poderia ser convertido à bissexualidade".

Lamb foi muito influenciado por seu professor, Augusto John. Um amigo comentou: "Ele deixou seu cabelo crescer; ele não se barbeava; prendia brincos de ouro ... Com seus hipnóticos olhos azuis profundos, ele fascinava homens e mulheres, e sua entrada em qualquer reunião era quase tão marcante como a de seu mestre (Augusto John). "

Lamb casou-se com Nina Forrest em 10 de maio de 1906. De acordo com Michael Holroyd: "Eufêmia, como ele a chamava, parecia o ideal boêmio de uma modelo amante de artista, com um senso natural de comédia e aventura. Ela viveu através de homens, muitos dos quais descobriram sua figura encantadora e voz rouca, seu rosto oval e cabelos cor de mel, pnematicamente memoráveis. " Durante este período, ele fez encomendas ocasionais de The Manchester Guardian para desenhos de edifícios famosos de Londres. Em 1907, ele continuou seus estudos em Paris com Jacques-Émile Blanche. Em seu retorno, ele alugou um estúdio em 8 Fitzroy Street (1909-1910).

Lytton Strachey apresentou Lamb ao que ficou conhecido como Grupo Bloomsbury, homens e mulheres que se reuniam para discutir questões literárias e artísticas. Este grupo incluiu Virginia Woolf, Vanessa Bell, Clive Bell, John Maynard Keynes, E. M. Forster, Roger Fry, Duncan Grant, Vita Sackville-West, Ottoline Morrell, Bertram Russell, Leonard Woolf, David Garnett, Desmond MacCarthy e Arthur Waley.

Outra amiga, Dorelia McNeill, apresentou Lamb a Ottoline Morrell em 1909. No ano seguinte, eles começaram um caso intenso. Ottoline escreveu em maio de 1910: "Foi talvez um meio instinto maternal que me empurrou para esta figura distorcida e interessante. No entanto, ele era maravilhosamente atraente, às vezes como uma visão de Blake, às vezes uma versão do Julien Sorel de Stendhal. Eu estava apaixonado por ele ... mas todo o seu coração é dado a Dorelia (McNeill). "

De acordo com Vanessa Curtis: "Lamb era um Adônis, com cabelo loiro encaracolado, corpo esguio e uma maneira única de se vestir com roupas antigas de seda ou veludo. Ele usava um brinco de ouro e tinha um senso de humor lúdico. Quando era de bom humor, ele provou ser um companheiro encantador e atraente para Ottoline, mas quando estava deprimido e mal-humorado, era preciso toda a paciência e amor naturais dela para acompanhá-los durante esses períodos difíceis. "

Em 1910, Roger Fry, Clive Bell e Desmond MacCarthy foram a Paris e depois de visitar "negociantes parisienses e colecionadores particulares, organizando uma variedade de pinturas para expor nas Galerias Grafton" em Mayfair. Isso incluiu uma seleção de pinturas de Pablo Picasso, Henri Matisse, Paul Cézanne, Édouard Manet, Paul Gauguin, André Derain e Vincent Van Gogh. Como o autor de Crisis of Brilliance (2009) apontou: "Embora algumas dessas pinturas já tivessem vinte ou mesmo trinta anos - e quatro dos cinco principais artistas representados estivessem mortos - elas eram novas para a maioria dos londrinos."

Esta exposição marcou a obra de Lamb que juntou forças com Augustus John, Percy Wyndham Lewis, Walter Bayes, Walter Sickert, Harold Gilman, Maxwell Gordon Lightfoot ,, Spencer Gore, Lucien Pissarro, James Manson, Robert Bevan e Charles Ginner para formar o Grupo Camden Town em 1911. Dois anos depois, esse grupo se fundiu com os Vorticistas, para formar o Grupo de Londres. Os novos membros incluíram Vanessa Bell, William Roberts, Stanisława de Karłowska e Paul Nash.

Lytton Strachey, que permaneceu apaixonado por Lamb, afirmou que ele era "um gênio, não pode haver dúvida, mas se é bom ou mau?" Ele acrescentou: "Ele é o companheiro mais encantador do mundo e o mais desagradável." Duncan Grant, outro homossexual, conheceu Lamb e disse a Strachey: "Agora estou convencido de que ele é péssimo". Ottoline Morrell também reclamou de seu humor agressivo de depressão: "Quanto mais eu sofria, mais ele se deleitava em me atormentar".

Lamb fez uma série de pinturas de temas bretões, como Morte de um Camponês (1911) e Lamentação (1911). De acordo com o crítico Dennis Ashwell Farr: "Nessas pinturas, o realismo austero, uma paleta contida e uma composição impressionante e aparentemente simples são qualidades características também de muitos de seus trabalhos posteriores." Farr continua argumentando que, com exceção de Fantasia (1912), "um grupo de cavaleiros nus do sexo masculino talvez inspirado pelas cenas circenses do período rosa de Picasso, Lamb parece ter sido quase impermeável aos movimentos revolucionários na arte francesa contemporânea."

Em 25 de janeiro de 1912, Lytton Strachey escreveu a Ottoline Morrell: "Ele (Henry Lamb) tem sido charmoso e estou muito mais feliz. Receio ter exagerado suas asperezas; seu afeto, muitas vezes, considero ser milagroso. Foi meu senso do valor de nosso relacionamento, e meu medo de que pudesse chegar ao fim, que me fez chorar tão alto no minuto em que fui ferido. "

Por um tempo, Lamb e Augustus John viveram juntos com Dorelia McNeill em Alderney Manor perto de Poole. Em 1913, Lamb conheceu Stanley Spencer e ficou imediatamente impressionado com suas pinturas visionárias. Depois de uma visita a Cookham, ele disse a Lytton Strachey: "Eu entendi suas origens e gênero muito melhor desta vez e ele estava menos nervoso e tentando; de modo que comecei a gostar dele tremendamente." De acordo com David Boyd Haycock, autor de A Crisis of Brilliance (2009): "Mesmo que Spencer não achasse o trabalho de Lamb interessante, eles compartilhavam uma paixão pela música e se tornaram grandes amigos."

Com a eclosão da Primeira Guerra Mundial, Lamb pensou que era seu dever patriótico retornar à medicina. Depois de um período no Guy's Hospital, Lamb e Stanley Spencer ingressaram no Royal Army Medical Corps (RAMC). Lamb foi enviado para a França, onde trabalhou no Hospital du Casino. Em novembro de 1915, ele retornou à Inglaterra, onde terminou seus estudos médicos para se qualificar para uma comissão na RAMC. Em setembro de 1916, Lamb foi enviado como membro da Unidade de Ambulância de Campo da Nortúmbria para Salônica. Em março de 1917, Lamb foi promovido a capitão e transferido para o Quinto Batalhão do Royal Inniskilling Fusiliers. Quando Lamb chegou, esta parte da linha de frente estava extremamente quieta e nos sete meses seguintes ele passou a maior parte do tempo construindo estradas e defesas.

Os Royal Inniskilling Fusiliers foram enviados em setembro de 1917 para se juntar ao general Edmund Allenby e sua campanha para expulsar o exército turco da Palestina. Em 3 de maio de 1918, Lamb testemunhou um bombardeio do Quinto Fuzileiro Inniskilling na vila de Jiljila, na Palestina. O incidente matou quatro soldados e feriu mais oito. Quando, mais tarde, no mesmo ano, ele foi convidado a pintar uma grande pintura comemorativa para o registro nacional da guerra, o Salão da Memória, Lamb escolheu o incidente de Jiljila. Muitos críticos apontaram as semelhanças entre esta pintura, Tropas irlandesas nas colinas da Judéia são surpreendidas por um bombardeio turco e Stanley Spencer Travoys chegando com feridos em um posto de curativos que também tinha sido encomendado para o Hall of Remembrance.

Lamb teve sua primeira exposição individual na Alpine Club Gallery em maio e junho de 1922. Isso incluiu várias pinturas de seu grande amigo, Lytton Strachey. O mais famoso é o retrato de 1914, Lytton Strachey. O biógrafo de Lamb, Dennis Ashwell Farr, apontou: "Strachey, que ele pintou pela primeira vez em 1912, é mostrado sentado contra uma grande janela no estúdio de Lamb no Vale of Health, Hampstead, e, embora evitando a caricatura, Lamb adorou enfatizar Strachey figura esquelética e desajeitada e o ar de superioridade intelectual resignada com que ele examina o mundo de sua incrível cabeça de laje. As árvores na vista vista através da janela são pintadas de uma maneira rítmica e decorativa que sugere que Lamb havia tirado do inovações dos Nabis e Matisse o que parecia consistente com sua própria abordagem essencialmente acadêmica. Marrom, violetas e verdes predominam - cores que foram sutilmente tecidas em muitas composições posteriores, tornando seu trabalho facilmente distinguível de outros em exposições coletivas. "

Após o divórcio de Nina Forrest, ele se casou com Pansy Felicia Pakenham (1904–1999) em agosto de 1928. Esposa do Artista foi pintado em 1933. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele foi um artista oficial de guerra e tendia a se concentrar em retratos de soldados e aviadores estacionados na Grã-Bretanha. Ele também foi curador da Tate Gallery (1944–51) e da National Portrait Gallery (1942–60)

Henry Lamb morreu no asilo de idosos Spiro em Salisbury, em 8 de outubro de 1960. Ele foi enterrado no cemitério da igreja em Coombe Bissett.


Juventude [editar | editar fonte]

Henry Lamb nasceu em Adelaide, Austrália, filho de Sir Horace Lamb FRS, que era professor de matemática na Adelaide University. Quando Horace Lamb foi nomeado para a cadeira de matemática na Victoria University of Manchester em 1885, a família voltou para a Inglaterra. & # 911 & # 93 Henry Lamb foi educado na Manchester Grammar School, antes de estudar medicina na Manchester University Medical School e no Guy's Hospital em Londres, mas Lamb abandonou a medicina em 1906 para estudar pintura na Chelsea School of Art, então dirigida por William Orpen e Augustus John. & # 912 & # 93 Em 1907, Lamb estudou na Académie de La Palette em Paris, uma academia de arte onde lecionavam os pintores Jean Metzinger, André Dunoyer de Segonzac e Henri Le Fauconnier. Lamb conheceu sua futura esposa, Nina Forrest, em 1905, durante o último período de seus estudos de medicina em Manchester, e os dois fugiram para Londres naquele verão. Ele a apelidou de "Eufêmia" por causa de uma aparente semelhança com o retrato de Santa Eufêmia feito por Mantegna. Eles se casaram em maio de 1906, quando ela ficou grávida, mas perdeu o bebê devido a um aborto espontâneo. O relacionamento durou pouco, mas eles não se divorciaram até 1927 & # 913 & # 93, pouco antes de Henry se casar com Pansy Pakenham. & # 914 e # 93

Em 1908, 1910 e 1911 Lamb trabalhou na Bretanha, onde pintou a sua obra mais famosa, Morte de um Camponês. Γ]


História

O autor de & # 8220The Lamb & # 8221, William Blake, foi um dos mais importantes artistas da poesia e das artes visuais na Era Romântica da Grã-Bretanha. Sua poesia e pinturas foram caracterizadas como parte do movimento romântico. William Blake foi uma das figuras-chave do movimento romântico na literatura romântica inglesa. & # 8220The Lamb & # 8221 é um dos poemas da coleção ilustrada de & # 8220Songs of Innocence and of Experience & # 8221 de William Blake. Esta coleção leva as pessoas a repensar a definição de & # 8220Paradise & # 8221 e de & # 8220Fall & # 8221. No período do movimento romântico, as categorias de William Blake e # 8217 forneceram um novo modo de percepção e se tornaram um padrão no Romantismo. Esta norma afirma que as crianças são inocentes e devem ser protegidas. No entanto, também afirma que as crianças não são imunes ao mundo decaído de que se tornariam & # 8220experiência & # 8221 e teriam pecados à medida que crescessem e influenciassem a sociedade. Esse padrão reflete a característica principal e importante do Romantismo, que é a livre expressão dos sentimentos do artista. Além disso, o Romantismo foi um movimento de arte, literatura e cultura na Europa Ocidental do século 18 e # 8217. Foi uma reação à Revolução Industrial e uma resposta à Revolução Francesa.

Coalbrookdale by Night
O projeto de Yorck: 10.000 Meisterwerke der Malerei. DVD-ROM, 2002. ISBN 3936122202. Distribuído por DIRECTMEDIA Publishing GmbH.

A Revolução Industrial foi uma transição para novos processos de fabricação que ocorreu entre os séculos XVIII e XIX. Essa revolução mudou totalmente a vida, o pensamento, os hábitos e a busca da maioria dos europeus. Antes da Revolução Industrial, os trabalhos eram feitos com ferramentas manuais ou máquinas simples em casa das pessoas. Devido à grande melhoria da manufatura e da agricultura e à necessidade de menos pessoas para trabalhar, mais pessoas livres mudaram-se para as áreas urbanas, como resultado, o comércio tornou-se maior e internacional na Europa. Além disso, o aumento da população das áreas urbanas proporcionou mais trabalhadores às fábricas e acelerou a urbanização. A urbanização e a melhoria do transporte também facilitaram a disseminação do conhecimento e da informação. Durante a Revolução Industrial, a vida, o pensamento e os hábitos de mais pessoas foram mudados por esta grande devolução da sociedade. Eles buscam a felicidade e o benefício do agora em vez da vida após a morte. Por causa do surgimento da economia livre, o livre comércio em grande escala gerou novas classes: classe média e classe rica. Devido à mudança de pensamento das pessoas, elas passaram a se interessar mais pela participação política e buscar a democracia. A Revolução Industrial melhorou a vida e as habilidades das pessoas e liberou suas mentes para repensar sobre sua vida, conhecimento, tradição, sociedade e até mesmo política.

A Revolução Francesa foi indiretamente causada pela expansão do interesse das pessoas na participação política e na busca pela democracia. Não só destruiu a fundação da monarquia francesa, mas também afetou toda a Europa. A Revolução Francesa trouxe uma nova esperança e ideia do futuro humano para as pessoas. A Revolução Francesa levou as pessoas a repensar a sociedade humana e produziu novos pensamentos sobre & # 8220Liberdade & # 8221, & # 8220Equality & # 8221 e & # 8220Brotherhood & # 8221. Sua influência não foi apenas na política, mas também na cultura europeia com novos pensamentos. Durante este período, os pensamentos de & # 8220Freedom & # 8221, & # 8220Equality & # 8221 e & # 8220Brotherhood & # 8221 causaram um movimento para estabelecer um novo estilo de literatura, cultura e artes que o Romantismo.

Além disso, os românticos foram ideologicamente influenciados pelo idealismo alemão. Presta atenção à liberdade de & # 8220 self & # 8221 e redefine e compreende o valor de & # 8220 self & # 8221. Foi por causa da livre expressão de sentimentos e da busca de & # 8220 si & # 8221 que os românticos usaram suas obras artísticas para expressar seus sentimentos e liberdade individual, o que era totalmente oposto aos artistas tradicionais.

Além disso, a Grã-Bretanha foi um dos primeiros países onde o Romantismo começou. O Romantismo reformou o estilo da literatura e das artes inglesas nos séculos XVIII e XIX. Os românticos britânicos ficaram insatisfeitos com o desenvolvimento da sociedade sob o capitalismo e tornaram-se cínicos. Consequentemente, os românticos britânicos eram em sua maioria observadores, entusiastas e admiradores da natureza. Existem várias características da literatura romântica inglesa. Em primeiro lugar, seus trabalhos artísticos mostram seu amor pela ruralidade e pelo oceano. Em segundo lugar, eles mostram seu amor e compreensão do mundo animal e animal. Terceiro, eles mostram seus gostos e independência de indivíduo. Por último, eles enfatizariam a moralidade, a vida e a busca de justiça. Os românticos britânicos tinham um estilo único de literatura e artes durante a Idade Romântica.

Em conclusão, o poema, & # 8220The Lamb & # 8221, foi escrito por William Blake, que foi um dos mais importantes artistas da poesia e das artes visuais na Era Romântica. O romantismo foi uma reação à Revolução Industrial e uma resposta à Revolução Francesa. A Revolução Industrial influenciou as pessoas a repensarem sobre sua vida, conhecimento, tradição, sociedade e até mesmo política. A Revolução Francesa trouxe novas idéias sobre & # 8220Freedom & # 8221, & # 8220Equality & # 8221 e & # 8220Brotherhood & # 8221 para as pessoas. Além disso, o idealismo alemão influenciou os românticos a redefinir o valor de & # 8220 self & # 8221. Além disso, devido à condição social, os românticos britânicos criaram um estilo único de literatura e artes.


História [editar]

Em 25 de novembro de 2558, o posto avançado foi atacado pelos Banidos, uma organização mercenária liderada pelo senhor da guerra Jiralhanae, Atriox. Todo o pessoal da base foi morto. No entanto, Isabel conseguiu se manter escondida dos Banidos. Ela emitiu um sinalizador de socorro, que mais tarde foi interceptado pelo UNSC Espírito de fogo, que chegou à Arca por meios desconhecidos após 28 anos vagando pelo espaço. Spartan-II Red Team, consistindo em Jerome-092, Alice-130 e Douglas-042, foi enviado para a Arca para investigar o farol, onde eles encontraram Isabel. No entanto, eles logo foram emboscados por Atriox e suas tropas. Com Douglas-042 ferido, os espartanos extraíram Isabel e evacuaram de volta para a nave, cobrindo sua exfiltração com um bombardeio orbital. O posto avançado foi posteriormente destruído por mísseis Archer lançados do Espírito de fogo. Α]


Henry Lamb: um pintor em Arcádia

Uma exposição montada pela Galeria Messums na Inglaterra nesta primavera do norte, de obras de Henry Lamb MC RA (1883–1960) oferece uma oportunidade para revisar e reconsiderar este artista mais talentoso da escola inglesa pós-impressionista. Ele nasceu em Adelaide, mas viveu a maior parte de sua vida na Inglaterra. Seu pai era Sir Horace Lamb, que na época era professor de matemática na Universidade de Adelaide. A atual exposição de Messums também lembra as memórias da segunda esposa do artista, Lady Pansy Lamb (nee Pakenham) (1904–1999), que foi modelo para alguns de seus retratos mais eficazes. Os Lambs faziam parte de um mundo muito interessante que abrangia o final da era eduardiana e as “coisas jovens e brilhantes” dos anos 1920. Na verdade, Pansy Lamb foi uma testemunha chave no longo processo de anulação do casamento de Evelyn Waugh de 1933 a 1936.

Henry Lamb pertencia à geração dos pintores, vindo depois de James McNeill Whistler, que treinou com o eminente Augustus John e Sir William Orpen, com cujos respectivos estilos as pinturas de Lamb costumavam ter algumas semelhanças. Cordeiro obra é um trabalho extremamente satisfatório, como pode ser facilmente visto na internet, tanto em retratos quanto em paisagens.

Henry Lamb mudou-se da Austrália para a Inglaterra com sua família por volta de 1885. Inicialmente, ele seguiu seus estudos de medicina no Owens College em Manchester, que abandonou aos vinte e dois anos, para estudar arte em Londres com John e Orpen em seu Chelsea Art School de curta duração. Casou-se com Nina Forrest (apelidada de “Euphemia”) em 1906, mas o casamento fracassou.

Foi Augustus John quem teve a influência formativa mais forte sobre Lamb, que o acompanhou para trabalhar em Paris na Academie de la Palette e mais tarde na costa da Bretanha. Logo depois disso, Lamb viajou para a Ilha de Gola, na Irlanda, novamente buscando, como havia feito na Bretanha, aquela medida da vida tradicional que sobreviveu em tais lugares por mais tempo do que em outros lugares, embora estivesse desaparecendo rapidamente com o passar do século XX, até seus horríveis destaques no duas guerras mundiais.

Ao se voltar para Londres, Lamb tornou-se inicialmente parte do chamado Fitzroy Group de artistas e depois ajudou a fundar o Camden Town Group e o London Group. Ele também tinha ligações com o Grupo Bloomsbury, com alguns de cujos membros mantinha relações amigáveis, embora certamente não estivesse imerso em Bloomsbury. Lamb conhecia Vanessa Stephen e Clive Bell desde seus primeiros dias em Londres. Diz-se que Lamb costumava desdenhar os Bloomsberries, mas seu célebre retrato de seu amigo Lytton Strachey, pintado entre 1912 e 1914, é uma daquelas obras assinadas ou marcantes do então novo século. Na verdade, o retrato de Lamb do lânguido Strachey, agora famoso na Tate Gallery, foi descrito por Sir John Rothenstein como "um dos melhores retratos pintados na Inglaterra neste século". O catálogo Messums relata os pontos importantes de que "o trabalho inicial de Lamb foi influenciado por Gauguin e suas pinturas foram incluídas na segunda Exposição Pós-Impressionista realizada nas Galerias Grafton de Londres em 1913". [1] John e Lamb foram considerados os principais artistas britânicos .

Em 1914, quando a Primeira Guerra Mundial estourou, Lamb voltou aos estudos médicos e serviu com o Royal Army Medical Corps na França, em Salonika e depois na Palestina. Embora Lamb não tenha sido nomeado um artista de guerra oficial, ele fez muitos esboços e estudos na França, na frente da Macedônia e na Palestina. Após a guerra, ele pintou obras em grande escala a partir de tais esboços, incluindo Tropas irlandesas nas colinas da Judéia, agora no Imperial War Museum, e o notável Posto de curativo avançado no Struma (1916) que faz parte da coleção da Manchester City Art Gallery. O catálogo da Messums resume a história assim:

Lamb recebeu a Cruz Militar por bravura sob fogo nas colinas da Judéia durante a Primeira Guerra Mundial. Foi uma experiência que se tornou uma inspiração, traduzida em uma de suas pinturas mais marcantes [a foto das tropas irlandesas] ... como John Nash, ele foi capaz de usar suas memórias para retratar a cena em toda sua dissonância e morte. No entanto, foi nos últimos meses daquela terrível guerra, postada nas trincheiras da França, que ele sucumbiu a um ataque de gás e foi invalidado para casa.

Alguns dos melhores desenhos a lápis de Lamb são pequenos, mas atraentes, esboços de soldados e enfermeiras franceses, vistos na Estação de Movimento de Tropas e no Hospital Militar de Fecamp, na Normandia.

Posteriormente, Lamb mudou-se para o interior da Inglaterra e se casou com Lady Pansy Pakenham. Esses desenvolvimentos e uma família iminente marcariam o final feliz do período de recuperação [de Lamb] e o início de uma nova direção para sua carreira. Henry Lamb chegou à pacata vila de Coombe Bissett no verão de 1928 logo após se casar com Lady Pansy e eles permaneceriam lá pelo resto de suas vidas [conjuntas]. Em sentidos tanto temporais quanto espirituais, Lamb havia encontrado Arcádia neste canto da Inglaterra. A essa altura, Lamb havia se estabelecido em um estilo de pintura mais completamente seu, embora sua abordagem nunca fosse padronizada.

A exposição Messums de 2021, com sua pequena coleção de pinturas, mostra um artista perpetuamente curioso, brincando continuamente com forma, composição e tema. Ele pintou Pansy e seus filhos indefinidamente, bem como a vila e os aldeões, o rio e a paisagem circundante, e ocasionais naturezas mortas. Paralelamente, ele realizou uma série de retratos importantes de figuras notáveis ​​da política, da academia e da arte da época. Lamb pintava em um estúdio parecido com um celeiro no final da casa, na fronteira com o jardim que descia até o rio Ebble. Era um cenário idílico, seus filhos brincando nas águas rasas do Ebble e além do declive, pastagens não cultivadas e flores silvestres de calcário. ”

Foi nessa época feliz que John Betjeman escreveu o verso agradável que imortalizou Lady Pansy:

Ó, a calma de Coombe Bissett é tranquila e profunda
Onde Ebble flui suavemente em suas terras baixas, dormindo
E a beleza para mim veio empurrando um carrinho,
Na forma da doce Pansy Felicia Lamb.

Lamb, tão impressionado com sua casa em Coombe Bissett e seus arredores estava Lamb, que logo depois de se estabelecerem lá, ele pintou um retrato de si mesmo e Lady Pansy, que é o que Messums descreveu como "uma visão grandiosa e divertida de Gainsborough Sr. e Sra. Andrews … Onde Henry e Pansy estão com orgulho silencioso no pequeno canto do interior da Inglaterra que faz fronteira com sua casa ”. Este retrato duplo é a capa do catálogo Messums (abaixo).

Durante a Segunda Guerra Mundial, Henry Lamb foi nomeado um artista oficial de guerra e alguns de seus esboços e aquarelas, notavelmente um de Winston Churchill em conferência com outros líderes militares do tempo de guerra (abaixo) na exposição Messums, datada do período inicial em que Lamb procurou homenagear o Gabinete de Guerra. Mais tarde, ele voltou-se para retratos de militares vistos no sul da Inglaterra. Mais ou menos nessa época, Lamb foi eleito associado da Royal Academy e nomeado curador não apenas da National Gallery, mas também curador da Tate Gallery. Essas nomeações refletiam o alto treinamento em pintura e as realizações de Lamb como artista na vida nacional do Reino Unido. Ele foi eleito membro efetivo da Royal Academy em 1949.

Uma ideia do escopo e do alcance das obras de Lamb pode ser obtida até mesmo da coleção relativamente pequena de obras na exposição montada por Messums, que representa a propriedade de Henry Lamb. As obras são tiradas dos anos entre guerras, que foram tão importantes para o desenvolvimento de Lamb como pintor. Eles incluem: O artista e sua esposa (1930) como mencionado anteriormente Estudo para a esposa do artista A Esposa do Artista e sua filha Henrietta (1930) O infante (1933) Menina com rosa (1943) Natureza morta com maçãs (1929) Flores em um jarro (1934) Banhistas (Década de 1930) A Família Kenyon (Anos 1940) A Família Behrend (1927) Mollie Courtauld (Década de 1920) e Bivouac (1923). Os desenhos de Lamb mostrados na exposição incluem Retrato de uma enfermeira, Fecamp (1915) Man Reading, Fecamp (1915) e as aquarelas incluem Churchill e aliados (início dos anos 1940) e Pague na Divisão Blindada Canadense (início dos anos 1940), com vários outros. Uma das melhores obras da exposição é o retrato de Mollie Courtauld, esposa de Augustine Courtauld, da família fundadora do Courtauld Institute of Art de Londres. Após sua morte, ela se casou com Rab Butler, o secretário do Interior conservador e posteriormente secretário do Exterior. O retrato dela em óleos é uma delícia. Durante os anos entre as guerras, Lamb se manteve muito ocupado visitando propriedades rurais e cidades universitárias, fazendo encomendas de retratos. Evelyn Waugh, Cecil Beaton e Anthony Powell estão entre alguns dos mais conhecidos de seus assistentes.

O catálogo de Messums apresenta quatro fotografias reveladoras de Henry Lamb nas principais fases de sua vida: a primeira em uniforme com seu cinto Sam Browne e distintivos de oficial do Corpo Médico, a próxima de Lamb e Lady Pansy com seus filhos Henrietta, Felicia e Valentine em 1939 em seguida, Lamb fotografado em seu estúdio no entre-guerras com suas filhas Henrietta e Felicia e, por último, uma cativante fotografia tardia, provavelmente tirada na década de 1950, de Lamb sentado indiferentemente em sua mesa de estúdio, usando chinelos e uma jaqueta xadrez.

Uma palavra adicional aqui, baseada na deliciosa experiência de se encontrar com Lady Pansy Lamb em Roma duas vezes durante os anos 1990. Lady Pansy havia se convertido ao catolicismo e, após a morte de Henry Lamb, ela se mudou em 1981 para um pequeno apartamento no centro de Roma, onde serviu a Fabbrica da Basílica de São Pedro na humilde função de guia turística, ocupando uma mesa de madeira dentro do pórtico de São Pedro e dando conselhos e orientações aos turistas de língua inglesa que visitam a Cidade do Vaticano. Ela o fez da maneira mais envolvente e ainda manteve sua voz distinta, tão cheirosa dos anos 1930, com apenas um ligeiro ceceio ao pronunciar a letra “r”. Lady Pansy também desenvolveu uma profunda devoção pessoal ao carisma do então Pontífice e agora Santo João Paulo II.

Vida no Campo A revista apresentou Lady Pansy Lamb com uma aparição mais do que apenas uma participação especial, na série "Living National Treasure" da revista. A fotografia que acompanhava mostrava uma senhora alegre e, de fato, robusta de mais de noventa anos, mas ainda com os traços em seus traços distintos da grande beleza que ela era na década de 1920 e foi celebrada naquele verso por John Betjeman.

Pansy Lamb foi, portanto, um sobrevivente notável e especial daqueles anos entre guerras. Ela também era uma escritora publicada e, como esposa de seu notável marido Henry, ela viu e representou muito de uma era perdida em que, de fato, um lugar como Coombe Bissett em Wiltshire poderia parecer uma Arcádia. O pai de Lady Pansy, o Quinto Conde de Longford, foi morto durante o serviço ativo em Gallipoli. Henry Lamb com suas experiências de guerra e especialmente seu serviço na Grande Guerra, também tinha visto o espectro da Morte, que aparece, como diz a linha clássica, Et in Arcadia Ego. No caso de Lamb, o efeito não foi tanto devastador quanto um incentivo ao longo da vida para produzir obras de beleza e valor duradouro. Lady Pansy era amiga de Evelyn Waugh e de sua primeira esposa, Evelyn Gardner. Na verdade, parece que Pansy os apresentou e a princípio encorajou o casamento, mas aquela aventura foi desastrosa mesalliance. Pansy e Evelyn Gardner dividiram um apartamento enquanto trabalhavam em Londres na década de 1920. O irmão do romancista de Waugh, Alec Waugh, os descreveu como "exemplos mais agradáveis ​​da Garota Moderna, emancipada, mas não atrevida". Evelyn Gardner revelou-se atrevida, Pansy (abaixo) não.

Lady Pansy também não estava especialmente apaixonada pelo mundo da década de 1920, como Waugh o descreveu em seu romance altamente romântico Brideshead revisitado. Ela escreveu para Waugh em 1945, quando o livro foi lançado, nos seguintes termos:

Você não pode me deixar nostálgico sobre o mundo que conheci na década de 1920. E, no entanto, era o mesmo mundo que você descreve, ou pelo menos impingido nele. Fui uma debutante em 1922 e, embora não fosse inteligente nem rica, fui a três bailes em casas históricas & # 8230 tudo parece muito enfadonho. Você vê a Sociedade Inglesa dos anos 20 como algo barroco e magnífico em seus últimos estertores & # 8230 Eu fugi dela porque parecia próspera, burguesa e prática e acredito que ainda é.

É importante notar que até o próprio Waugh mais tarde percebeu o ponto disso, embora isso não diminua o valor de sua obra mais conhecida.

A vida e a obra de Henry Lamb serão de especial interesse para os leitores do Sul da Austrália, onde a State Gallery at Adelaide tem em sua impressionante coleção pelo menos cinco de suas obras, bem como obras de Augustus John, entre outros pós-impressionistas britânicos. Lamb foi um pintor de primeira linha e no período entre guerras foi amplamente considerado como tal, junto com John.

A memória do pintor australiano Henry Lamb e de sua esposa inglesa Lady Pansy é algo que deve ser valorizado em um mundo que agora está a quase um século de sua época em que se casaram, uma época tão distante de mundo de hoje, no qual a pintura e a poesia estão agora em grande desvantagem, devido a mudanças infelizes nos costumes e nas artes. Habilidades como as de Lamb e John são agora ridicularizadas pela moda bien-pensants, a maioria dos quais não conseguia empunhar um pincel com sucesso, mesmo que se dignasse a tentar fazê-lo. The times are indeed out of joint and the widespread decline in the plastic arts is a lamentable prospect to look out upon, save for some pockets of survival here and there in some traditional academies found in Florence and in Russia, where, despite the horrific decades of the Soviets, orthodox painting schools flourished. It is a telling comment that what happened to art in the West in the twentieth century was such a negation of traditional skills and craft in painting, that only of recent years has the inevitable reaction and a return to tradition begun to be seen.

Lamb, as a key figure in British Post-Impressionism, is well represented by works in the collections of public galleries in the United Kingdom, the United States of America, in Canada and Australia and in other Commonwealth countries.

Dr Douglas Hassall, a frequent contributor on art, lives in Canberra

[1] Messums Gallery Henry Lamb MC RA (1883-1960) “IN ARCADIA: Paintings from the interwar years from the Henry Lamb Estate.” Messums Wiltshire, London & Yorkshire 2021 and used extensively for this article.


Conteúdo

Lamb House was built in 1722 by James Lamb, a wealthy wine merchant and local politician. [3] In the winter of 1726 King George I took refuge at the house after his ship was washed ashore at nearby Camber Sands. James Lamb gave up his bedroom for the King, while Mrs Lamb gave birth to a baby boy during the night. The child was named George and the king consented to be the boy's godfather. [4]

A detached Garden Room, with a large bay window overlooking the street, was built at right angles to the house in 1743, and originally served as a banqueting room. [3] Both Henry James and E. F. Benson later used the Garden Room as a base for their writing during the summer months. The Garden Room was destroyed by a German bomb in 1940. [5] [4]

Benson wrote lovingly of both the garden and house, which he renamed "Mallards", in his popular Mapp and Lucia romances. [6] Lamb House is the subject of Joan Aiken's supernatural book The Haunting of Lamb House (1993), comprising three novellas about residents of the house at different times, including James and Benson (both of whom also wrote ghost stories). [7]

Other tenants have included the novelist Rumer Godden, the author and academic A. C. Benson, the author and politician H. Montgomery Hyde, the artist and publisher Sir Brian Batsford, [8] politician William Mabane, 1st Baron Mabane, [9] the literary agent Graham Watson, [10] the actor Dominic Rowan and his family, [11] and the writers John Senior and Sarah Philo. [ citação necessária ]

In 1950 the widow of Henry James's nephew gave Lamb House to the National Trust. [8] Some of James's personal possessions are on display, and there is an extensive walled garden, designed by Alfred Parsons at the request of Henry James, which is open to the public along with the house. [2]

In 2006 Lamb House was subject to extensive exterior refurbishment, including the application of bird control proofing measures to prevent seagulls from nesting and blocking the internal parapet drainage systems. The measures included the use of a new technique of horizontal parallel wires to prevent gulls from landing. Several sections of stonework and the copper roof were replaced. The works lasted for three months, from April to June.

As of 2018, the house will no longer be tenanted and the first floor will be open to the public for the first time. [12]


Company-Histories.com

Endereço:
8701 West Gage Boulevard
Kennewick, Washington 99336
EUA.

Statistics:

Wholly Owned Subsidiary of ConAgra, Inc.
Incorporated: 1932 as F.G. Lamb & Company
Employees: 5,000
Sales: $1.2 billion (1997 est.)
SICs: 2099 Food Preparations, Not Elsewhere Classified 2053 Frozen Bakery Products Except Bread 2038 Frozen Specialties, Not Elsewhere Classified

Company Perspectives:

Today we cover the world. Lamb Weston products are sold in nearly every corner of the globe and our international distribution network continues to grow. You will find Lamb Weston products served in Europe, Asia, Africa, Australia, South and North America. There are several important reasons for this growth. Firstly, Lamb Weston is committed to value-added innovative and premium products that offer higher satisfaction to the consumer and higher profit margins to our customers. While we offer the full range of commodity frozen potato products, we believe the future lies in aggressive new product development. Secondly, we are good partners with our customers. When you buy from Lamb Weston, you are buying our experience, our superior manufacturing skills, and our marketing support. We have the production capacity and financial strength to fill your orders, and to deliver those premium products in excellent condition, in time. Finally, because research and development is so important to Lamb Weston, we have the facilities to formulate new products quickly for regional markets. The suggestions of chefs, nutritionists and foodservice managers are a rich source of new product ideas. In short, we are flexible, enthusiastic and aggressive.

The largest producer of frozen potato products in the world, Lamb Weston, Inc. distributes a wide range of products--in numerous shapes and sizes--throughout Europe, Asia, Africa, Australia, and South and North America. Lamb Weston revolutionized the process of slicing potatoes in the early 1960s and used this innovative advantage to expand steadily throughout the United States and then into overseas markets. During the 1990s, the company's international expansion was rapid, producing prolific annual sales gains and enabling it to herald itself as the largest company of its kind in the world. In the late 1990s, Lamb Weston was supported by sales offices in the United States, Turkey, Holland, India, South Korea, China, and Japan. Its 13 manufacturing facilities were concentrated in the Pacific Northwest and placed strategically in Holland, India, and Turkey.

Lamb Weston began business as the F.G. Lamb & Company in 1932, when its founder, Frank G. Lamb, started his own fresh fruit shipping and packing enterprise. Ten years later, his business took a decisive turn when he bought a shuttered co-operative plant in Weston, Oregon, and expanded F.G. Lamb & Company's business to include vegetable packing. The Weston plant represented the foundation upon which Lamb Weston rested, but the credit for the company's quiet yet resolute rise in the food processing industry did not go to Frank Lamb, it went his son, F. Gilbert "Gib" Lamb. The younger Lamb, who was 27 years old when the defunct Weston plant was acquired, was responsible for transforming his father's fresh fruit packing business into a market leader in the processed potato industry, an industry that was forever changed by his pioneering contributions. Lamb did not score his innovative coup, however, until he was in his mid-40s. The family business was nearly 30 years old before its identity was firmly established. In the interim, that is, during the period separating the acquisition of the Weston plant and the beginning of the company's rise in the frozen potato market, Lamb Weston appeared to be evolving in different direction. The company made its first distinguishing mark in the business world as a formidable pea processor.

After its 1942 acquisition, the Weston plant was renovated and converted into a pea processing facility. It was this primary asset that Gib Lamb incorporated as Lamb Weston, Inc. in 1950. Lamb's talent in the food processing business demonstrated itself quickly, as the company rose swiftly through the ranks of its industry niche to stand as the king of its market. By the late 1950s, the Weston plant was regarded as the most technologically advanced pea-processing facility in the United States. Lamb Weston ranked as the largest single processor of frozen peas in the world, accounting for ten percent of the total output of processed peas in the United States. Despite the unequivocal success his company was enjoying by this point, Lamb was on the prowl for other business opportunities. Lamb wanted to diversify, and when he did the results would completely overshadow Lamb Weston's dominance as a pea processor.

Industry Innovations in the 1960s

In 1960, Lamb began exploring the opportunities available to his company in potatoes, one of the chief agricultural crops in the Pacific Northwest. He began studying the frozen potato processing business as a way for his company to reap some of the rewards generated by the region's potato wealth and developed a device that would change the way potatoes were processed from that point forward. Lamb created a potato "gun," the Lamb Water Gun Knife, invented and patented by Lamb in 1960. It was the first device to slice french fries in a high velocity water flow, thereby signaling the end of the days when potatoes were processed by hand. Other manufacturers would be quick to follow Lamb's lead once they developed their own devices, but Lamb's proprietary slicing instrument was the first of its kind, giving the company a sizeable head start over all competitors. The next logical move was to actually enter the potato processing business. In 1960, when Lamb held his revolutionary potato-slicing device in hand, Lamb Weston was a pea processing company.

Before the rest of the world could learn of his Water Gun Knife, Lamb ordered the construction of a new frozen potato processing plant. The plant, located in the heart of potato country in American Falls, Idaho, opened in 1961, marking Lamb Weston's debut in the domestic potato market. Armed with a processing device that yielded tremendous labor-saving, and therefore cost-saving, advantages, Lamb Weston moved quickly to establish a pervasive presence in its new industry. The company constructed and acquired as many processing plants as finances permitted, striving to wrest market share from more established competitors with a production process the competition had no answer for. In 1963, a five-person sales force was formed to promote the company's anticipated expansion and a broker network was fleshed out to cover the United States. With the sales support in place to spearhead future growth, major plant acquisitions followed. Lamb Weston acquired a potato processing plant in Quincy, Washington, in 1966 and another potato processing plant in Connell, Washington, two years later. The company also opened its first research center in Portland, Oregon, in 1968, having learned first-hand about the significant advantages to be gained from a serious commitment to the research and development of proprietary slicing and processing systems.

In 1971, Lamb Weston accepted an offer to merge with Honolulu-based Amfac, Inc. and finished construction of a new plant in Weston to produce fruit turnovers for the fast food industry. The following year, the company cut the ribbon for a new state-of-the-art potato processing plant in Hermiston, Oregon, which enabled Lamb Weston to put its proprietary techniques in processing, packaging, and storage developed at its research center to work in the field. As these events were taking place, the burgeoning Lamb Weston began to take its first steps outside the United States, just a decade after the company entered the potato business. Lamb Weston began shipping its potato products to markets in the Pacific Rim, Canada, Mexico, and South America, getting its first taste of overseas demand for processed potato products when it exported its first shipment to Japan in 1973. The company would revisit in earnest its commitment to global expansion twenty years later, but the push into international markets began in the early 1970s. The experience gained during this initial contact proved to be instrumental in the company's future worldwide expansion.

1970s and 1980s: An Industry Giant Takes Shape

When Lamb Weston entered the 1970s, the company was producing roughly 300 million of potato products each year. By the end of the decade, its annual sales volume had eclipsed 800 million pounds of potato products, providing a telling measurement of how much the company grew during the 1970s. Increased production efficiency, the opening of export markets, plant expansions, and plant acquisitions combined to create one of the leading potato processors in the country. The company's plants in Hermiston and Connell were both expanded during the decade. A new plant in Richland, Washington, was acquired in 1978 and a second production plant was constructed near Lamb Weston's existing plant in Quincy, Washington, also in 1978.

The 1980s witnessed the continued growth of Lamb Weston, although the company's physical expansion occurred at a slower rate than the previous decade. A major expansion of the company's original potato processing plant in American Falls, Idaho, was completed in 1986 and the following year a potato processing plant in Boardman, Oregon, was acquired to supply the company's growing export business and its markets in the United States. With the addition of the Boardman facility, Lamb Weston became one of the largest suppliers of frozen potato products in the world, a distinction the company had earned without drawing more than a modicum of attention to itself. The company's steady ascension into the industry's elite, predicated on a quarter century of innovative approaches to processing potatoes, had drawn little notice from those outside the tight circle of the potato-processing world. Lamb Weston was the quiet giant, unknown by name to many of the consumers who ate the company's products principally because Lamb Weston served institutions and restaurants. Its exclusion from the list of household-known brand names, however, did not mean Lamb Weston was an unrecognized leader. The company was highly successful, and one corporate suitor in particular wanted to share in Lamb Weston's success.

ConAgra, Inc., a multi-billion dollar foodservice conglomerate, coveted Lamb Weston's broadly-based strength in the frozen potato industry. Founded in 1919 with four flour mills, ConAgra had grown into diversified behemoth by the late 1980s, involved in an armada of businesses whose scope covered the spectrum of the food chain. ConAgra was involved in everything from seed distribution to the production of frozen food dinners, and in 1988 it added another plume to its portfolio by acquiring the entrenched frozen potato business operated by Lamb Weston. Concurrently, Lamb Weston relocated its corporate headquarters from Tigard, Oregon, to eastern Washington, settling in Kennewick. There, with its new powerful financial ally supporting its future moves, Lamb Weston readied itself to embark on the most ambitious expansion campaign in its history.

International Expansion in the 1990s

With one important exception, the rapid expansion that occurred during the 1990s took place in international markets, as the company extended and solidified its presence across the globe. Unlike its first foray into international markets twenty years earlier, Lamb Weston chose to produce its potato products near the foreign markets it served, rather than exporting products from its U.S. manufacturing facilities concentrated in the Pacific Northwest. Consequently, what ensued as the 1990s began was expansion via acquisition, as Lamb Weston purchased overseas plants and greatly expanded the boundaries of its physical presence. The acquisition spree started in 1991, when Lamb Weston purchased its first European potato processing plant, a facility in Eemshaven, Holland. Next, after acquiring a production plant in Park Rapids, Minnesota to strengthen its eastern United States business, Lamb Weston swiveled its sights to the east and purchased Viking International, a U.S. company with strong Asian export ties. Headquartered in Portland, Oregon, Viking was organized as Lamb Weston Asia, Ltd. and supported by sales offices in Tokyo, Seoul, and Beijing.

In 1994, Lamb Weston acquired another potato processing plant in Holland, purchasing a facility in Kruiningen as a part of a joint venture with one of Europe's major potato traders, Meijer Frozen Foods. Lamb Weston also stepped up its efforts in Latin American markets in 1994 by opening the Lamb Weston Caribbean/Latin America sales office in Boca Raton, Florida, but the biggest development in 1994--and perhaps during the 1990s--was the company's purchase of Universal Frozen Foods and its Inland Valley retail brand. Inland Valley, distributed throughout the United States, comprised an extensive selection of oven-baked and microwaveable potato products, giving Lamb Weston even greater product diversity. Included with the acquisition were two more Pacific Northwest production plants, one in Pasco, Washington and another in Twin Falls, Idaho. With the addition of these two facilities, Lamb Weston officially became the largest processor of frozen potato products in the world.

Having surpassed all rivals, Lamb Weston spent little time enjoying its global dominance. The company continued to expand on the international front as it headed into the mid- and late 1990s. In 1995, Lamb Weston entered a joint venture in Turkey to create Lamb Weston/Dogus, the country's largest frozen potato processor with customers in the eastern Mediterranean region and throughout southeastern Europe. Also in 1995, Lamb Weston acquired the largest combined potato and vegetable processor in India, Tarai Foods, Ltd., which supplied American-style food products for India's burgeoning restaurant market. The company ended the year by opening its International Development Center in Boise, Idaho, to serve as the headquarters for all Lamb Weston's U.S. export activities and overseas plants.

By 1996, the ambitious efforts of the 1990s had turned Lamb Weston into a powerful force underpinned by solid and extensive global coverage in nearly every important worldwide market. The company entered the decade as an annual producer of less than 1.5 billion pounds of potato products. In 1996, that volume reached mammoth heights, having soared to 3.6 billion pounds. Annual sales by this point eclipsed the $1 billion mark, a total generated by the output at the company's 13 production plants, which were clustered in the Pacific Northwest and situated in strategic locations overseas. As the company moved forward into the late 1990s, further international acquisitions were likely, as was the company's global dominance in an industry it had helped to create. Lamb Weston's focus on research and development, coupled with its aggressive expansion into every corner of the world, created a legacy of profitable, strident growth. Lamb Weston officials expected this recipe to deliver the same results in the future.

Principal Subsidiaries: Lamb Weston International Lamb Weston-Meijer V.O.E. (Netherlands) Lamb Weston Asia, Ltd. Lamb Weston Tokyo Lamb Weston Caribbean/Latin America Lamb Weston/Dogus (Turkey) Lamb Weston/Tarai Foods Ltd. (India)

Lamb Weston, Inc., "A History of Growth," Employment Opportunities at Lamb Weston, 1997, p. 2
"Lamb-Weston Moves into Europe," Frozen and Chilled Foods, August 1991, p. 6
"Lamb Weston Shapes Appeal to UK Market," Frozen and Chilled Foods, March 1992, p. 22
Neurath, Peter, "$125 Million Placement Is Worth Shouting About," Puget Sound Business Journal, February 12, 1990, p. 2
Toops, Diane, "Doin' the Mashed Potato," Food Processing, April 1997, p. 36
"Universal Foods Acquires Columbia Sun," Nation's Restaurant News, January 4, 1993, p. 46

Source: International Directory of Company Histories , Vol. 23. St. James Press, 1998.


Henry (1883) Lamb Auction Price Results

Descrição: Henry Lamb (British, 1883-1960)
Portrait of a Petersfield Boy
signed 'H. Lamb' (on the overlap)
oil on canvas
40.5 x 33 cm. (16 x 13 in.)
Painted c. 1923
Para mais informações sobre este lote, visite o site da Bonhams.

Localização: Londres, LDN, Reino Unido

Leilões: Bonhams

Lot 247 : § Henry Lamb MC, RA (British 1883-1960)

Data do leilão: May 27, 2021

Descrição: § Henry Lamb MC, RA (British 1883-1960) Portrait of a young boy, three-quarter length, seated, stroking a dog's head signed and dated 'Lamb 38' (lower left) oil on canvas 67 x 54cm Footnote: Provenance: Julians Park, Hertfordshire .

Localização: Cambridge, CBE, UK

Leilões: Cheffins

Lot 27 : *Henry Lamb RA (1883-1960)

Data do leilão: May 18, 2021

Descrição: *Henry Lamb RA (1883-1960) *Henry Lamb RA (1883-1960) Portrait of the artist's wife and his daughter Henrietta, c.1933 oil on canvas 183.5 x 130cm Exhibited: Southampton Art Gallery. *Artist's Resale Right may apply to this lot. .

Localização: Stansted Mountfitchet, ESX, Reino Unido

Leilões: Sworders

Lot 244 : § Henry Lamb MC, RA (British 1883-1960)

Data do leilão: Feb 25, 2021

Descrição: § Henry Lamb MC, RA (British 1883-1960) Study of a Breton man pencil 24 x 17cm Footnote: Provenance: Hubert Faure, London The present lot probably dates from between 1910 and 1911 during the period when Henry Lamb is known to have stayed with the Favenac family in Pont-Aven, a commune on the Southern Coast of Brittany most closely associated with Paul Gaugin. Lamb, like many artists during the late 19th and early 20th century, was attracted to the rugged Brittany coast as a primitive antithesis to the over-crowded, and apparently sophisticated, cities. Although Lamb is known to have stayed with the Favenacs in 1909, his earliest surviving Breton drawings date from 1910. .

Localização: Cambridge, CBE, UK

Leilões: Cheffins

Lot 110 : Henry Lamb RA, Australian/British 1883-1960- Portrait of Dr Buchanan, 1946 oil on canvas, signed

Data do leilão: Feb 23, 2021

Descrição: Henry Lamb RA, Australian/British 1883-1960- Portrait of Dr Buchanan, 1946 oil on canvas, signed and dated, 76x46cm (ARR) Provenance: Christie's South Kensington, Modern British and Continental Paintings Sale, 23rd July, 1992, lot 22 Private Collection, London Exhibited: Royal Academy Summer Exhibition 1946 No. 293

Please refer to department for condition report .

Localização: West Norwood, LDN, UK

Leilões: Roseberys

Lot 292 : § Henry Lamb MC, RA (British 1883-1960)

Data do leilão: Feb 13, 2020

Descrição: Portrait of Edwin John, circa 1912 pencil (Dimensions: 21.5 x 13.5cm) .

Localização: Cambridge, CBE, UK

Leilões: Cheffins

Lot 291 : § Henry Lamb MC, RA (British 1885-1960)

Data do leilão: Feb 13, 2020

Descrição: Portrait of Grant Richards signed and dated 'H. Lamb / 1909' (lower left) black chalk (Dimensions: 29.5 x 23cm) .

Localização: Cambridge, CBE, UK

Leilões: Cheffins

Lot 70 : HENRY LAMB, R.A. (1883-1960)

Data do leilão: 03 de dezembro de 2019

Descrição: PROPERTY FORMERLY IN THE ESTATE OF CAPTAIN JOHN ERNEST CRAWFORD FLITCH HENRY LAMB, R.A. (1883-1960) John Ernest Crawford-Flitch signed and dated Henry Lamb./1909. (lower right) chalk 28.3 x 21 cm (11 1/8 x 8 ¼ in) Provenance: Captain John Ernest Crawford Flitch, the sitter, and by descent Artist's Resale Right may apply on this lot .

Localização: Londres, LDN, Reino Unido

Leilões: Leilões Chiswick

Lot 71 : HENRY LAMB, R.A. (1883-1960)

Data do leilão: 03 de dezembro de 2019

Descrição: HENRY LAMB, R.A. (1883-1960) Portrait of Rosaline Pollock signed and dated 'Lamb 39' (upper right) oil on canvas 50.8 x 61 cm (20 x 24 in.) Provenance: Sale, Phillips, London, 12 September 1989, lot 78, where purchased by the present owner Artist's Resale Right may apply on this lot .

Localização: Londres, LDN, Reino Unido

Leilões: Leilões Chiswick

Lot 405 : Henry Lamb, R.A. (1883-1960) - Alfred Stephenson

Data do leilão: 21 de novembro de 2019

Descrição: Henry Lamb, R.A. (1883-1960)
Alfred Stephenson
pencil, charcoal and chalk on paper
13 x 9 in. (33 x 22.8 cm.)
.

Localização: Londres, LDN, Reino Unido

Leilões: Christie & # x27s

Lot 28 : Henry Lamb RA, British 1885-1960- Drawing of a tramp ink on paper, bears Lamb studio stamp, 25

Data do leilão: Jun 11, 2019

Descrição: Henry Lamb RA, British 1885-1960- Drawing of a tramp ink on paper, bears Lamb studio stamp, 25x19.5cm (ARR)

In a gold painted frame with brown double mount and glazing. Please refer to department for condition report .

Localização: West Norwood, LDN, UK

Leilões: Roseberys

Lot 234 : § Henry Lamb, MC, RA (British, 1883-1960) Portrait of Myee Miranda Mckenna, 1947 crayon and chalk drawing

Data do leilão: May 09, 2019

Descrição: § Henry Lamb, MC, RA(British, 1883-1960)
Portrait of Myee Miranda Mckenna, 1947
crayon and chalk drawing
h:30 w:22 cm

Provenance: Collection of the artist's widow, Lady Pansy Lamb
New Grafton Gallery, London, where acquired by the present owner (label verso)

Outras notas: Myee Miranda McKenna (1935-2019) was the eldest daughter of Mr David and Lady Cecilia McKenna. As well as painting her father (lot 236), Henry Lamb drew their daughter on at least two occasions. The fact that this drawing was kept by the artist, and then, after his death, remained in the possession of his widow, Lady Pansy Lamb, demonstrates the close friendship which existed between the two families. .

Localização: Cambridge, CBE, UK

Leilões: Cheffins

Lot 236 : § Henry Lamb, MC, RA (British, 1883-1960) Portrait of David McKenna (1911-2003), seated at a clavichord signed and dated 'Lamb 35' (.

Data do leilão: May 09, 2019

Estimativa: £8,000 - £12,000

Descrição: § Henry Lamb, MC, RA(British, 1883-1960)
Portrait of David McKenna (1911-2003), seated at a clavichord
signed and dated 'Lamb 35' (lower right) artist's label to the reverse
oil on canvas
h:80 w:90 cm

Provenance: David McKenna and by family descent

Exhibited: The Royal Academy Exhibition, cat.no.1053 (date untraced)

Outras notas: David McKenna was born in London to a family with strong connections to both the political and artistic worlds of Edwardian Britain. His father was the Liberal MP, Reginald McKenna, then First Lord of the Admiralty and later Home Secretary and Chancellor of the Exchequer under Herbert Asquith. He was also close friends with the architect, Sir Edwin Lutyens. His mother, Pamela Jekyll, was the daughter of the wtiter and artist, Agnes Graham, who was muse of Sir Edward Coley Burne-Jones in 1876. She was also the niece of garden designer, Gertrude Jekyll.

McKenna studied at Eton and he went up to Trinity College, Cambridge, where he read Engineering and Mathematics. In 1934 he joined the London Passenger Transport Board as assistant to the director, and this began a highly successful career in the transport sector. He became Assistant General Manager of the Southern Region of British Railways in 1955, eventually succeeding to chairman and general manager of the Southern Region. The Victoria line on the London underground is largely credited to McKenna.

The present portrait was painted a year after his marriage to Lady Cecilia Keppel, daughter of the 9th Earl of Albemarle. Henry Lamb was a close friend of the family and this is most probably the reason why Lamb has captured, so well, his friend's likeable character in the portrait. It also demonstrates McKenna's love of music. He was a member of the Bach Choir, sang Purcell to A J Balfour on his deathbed, was chairman of the Sadler's Well Trust and vice-president of the Royal College of Music.


The ultimate cause of pride is trying to fix our low self-esteem, unworthiness, and fears in our own strength. Pride damages your career and relationships because you are only pretending to be confident, strong, and bold.

Here are my 5 techniques to learn to let go of our egos and enjoy life.

  1. Practice forgiveness & letting go. “The weak can never forgive.
  2. Practice honesty and being open.
  3. Surrender your need for control.
  4. Enjoy silent moments with yourself.
  5. Practice gratitude.

Henry's food was prepared, in a private kitchen, under the direction of the Privy Master Cook, John Bricket.

The King ate in his private rooms, away from the crowds but on more formal occasions he sat alone at a high covered table in his Presence Chamber, under the canopy of state. He chose from a huge buffet, sampling whatever took his fancy. Dishes included game, roasted or served in pies, lamb, venison and swan.

For banquets, more unusual items, such as conger eel and porpoise could be on the menu. Sweet dishes were often served along with savoury.

Only the King was given a fork, with which he ate sweet preserves. Forks were used to serve, cook and carve, but eating with them didn’t become popular until the 17th century.

Henry VIII, @ National Portrait Gallery

A royal menu

The ‘Diett for the King’s Majesty and the Queen’s Grace’ for 'Dynner' included:

First Course

Cheat Bread and Manchett, Beare and Ale Wyne, Flesh for Pottage (thick broth), Chines of Beef, Venison in Brew’z or mult’, Pestells of Reed Deere, Carpes of Young Veale in Arm’ farced, Custard garnished, or Fritters

Second Course

Jelly, Ipocras, Creames of Almonds, Pheasant, Hern, Bitterne, Shovelard, Cocks, Plovers or Gulles, Larkes or Rabbits, Venison in fine past, Tarts, Fritter



Comentários:

  1. Keilah

    Eu não disse isso.

  2. Faegore

    a resposta rápida)))

  3. Harun

    Se este não é um grande segredo;), de onde é o autor do blog?

  4. Abdul-Hamid

    Você comete um erro.

  5. Jozy

    Entre nós, eles me pediram a assistência de um moderador.

  6. Nardo

    Se você realmente escreveu isso para iniciantes, deveria tê-lo coberto com mais detalhes ...



Escreve uma mensagem

Video, Sitemap-Video, Sitemap-Videos