Novo

DC-2 colocado em serviço - História

DC-2 colocado em serviço - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

(5/11/34) Em vez de construir um segundo DC-1, Douglas criou o DC-2. Eles acrescentaram 18 polegadas ao avião e retiraram outros 18 polegadas de um compartimento de bagagem, para criar espaço para mais dois passageiros. A TWA introduziu o DC-2 em serviço. Essa aeronave poderia voar de Los Angeles a Nova York em 16 horas, com apenas duas paradas, transportando 14 passageiros a uma velocidade de cruzeiro de 170 mph.

Registros da Comissão da Função Pública dos EUA [USCSC]

Estabelecido: Como uma agência independente pelo Civil Service Act (22 Stat. 403), 16 de janeiro de 1883.

Agências predecessoras:

Abolido: Em vigor em 1º de janeiro de 1979, pelo Plano de Reorganização nº 2 de 1978, de acordo com a EO 12107, de 28 de dezembro de 1978, e a Lei de Reforma do Serviço Público de 1978 (92 Stat. 1111), 13 de outubro de 1978.

Agências sucessoras: Escritório de Gestão de Pessoal, Conselho de Proteção de Sistemas de Mérito e Autoridade Federal de Relações do Trabalho.

Encontrar ajudas: Preliminary Inventory in National Archives edição em microficha de inventários preliminares.

Registros Relacionados:
Registre cópias de publicações da Comissão de Serviço Civil dos EUA em RG 287, Publicações do Governo dos EUA.
Registros do Senado dos EUA, RG 46.
Registros da Diretoria de Gestão e Orçamento, RG 51.
Registros de Comitês Temporários, Comissões e Conselhos, RG 220.
Registros da Câmara dos Representantes dos EUA, RG 233.
Arquivo das Comissões de Organização do Poder Executivo do Governo, RG 264.
Registros da Diretoria de Gestão de Pessoas, RG 478.
Registros do Conselho de Proteção dos Sistemas de Mérito, RG 479.

146.2 Registros da Comissão da Função Pública de Concessão
1871-75

História: Um conselho consultivo, popularmente conhecido como Grant Civil Service Commission, estabelecido pelo Presidente Ulysses S. Grant de acordo com uma lei de 3 de março de 1871 (16 Estatuto 514), autorizando o Presidente a prescrever regras e regulamentos para o serviço público. Substituído pela Comissão da Função Pública dos Estados Unidos, 1883. Ver 146.1.

Registros Textuais: Ata da comissão, 1871-74. Relatórios, regulamentos e regras da comissão, 1871-75. Exames usados ​​pelo Board of Examiners, Treasury Department, 1872-75.

146.3 Registros da Sede da Comissão da Função Pública dos EUA
1883-1981

146.3.1 Registros gerais

Registros Textuais: Ata da comissão, 1883-1929. Arquivos de casos contendo correspondência e memorandos relativos a decisões que estabelecem precedentes ("Casos de Atas Precedentes"), 1904-42, 1950. Cartas enviadas pelo Comissário John R. Proctor, 1896-98. Registros selecionados de Juntas Examinadoras da Função Pública local, 1883-1927. Arquivos de projetos de lei, 1973. Registros de Frank P. Sherwood, primeiro diretor do Federal Executive Institute, 1968-73. Correspondência relativa a nomeações, 1883-1906. Cartas de operações de campo do Escritório do Diretor Executivo, 1954-1960. Registros do Comitê do Presidente sobre Angariação de Fundos, 1956-1981. Ato de Direitos de Voto de 1965, registros do programa, 1965-67.

146.3.2 Registros da Divisão de Aplicativos

Registros Textuais: Correspondência, 1895-1914, com índice.

146.3.3 Registros da Divisão de Classificação de Pessoal

Registros Textuais: Amostras de dossiês de recursos de alocação de cargos, 1923-38. Arquivos de pessoal de Ansel Adams relativos ao seu emprego para criar um mural fotográfico para o Edifício do Departamento de Interior, 1941-42.

146.3.4 Registros do Bureau de Serviços de Gestão

Registros Textuais: Arquivos de políticas e procedimentos, 1913-53. Arquivos de políticas, 1939-43. Registros da Divisão de Serviços de Escritório, consistindo em registros de manuais de políticas e organizações, edições de 1942-63 relacionadas aos sistemas de manuais USCSC, 1943-66 e uma coleção de referências de publicações, publicações e relatórios, 1904-66.

146.3.5 Registros do Bureau de Recrutamento e Exame

Registros Textuais: Relatórios e memorandos relativos ao Programa do Presidente sobre Emprego de Jovens, 1970-73.

146.3.6 Registros do Fair Employment Board

Registros Textuais: Correspondência com agências, 1948-54. Arquivos do caso, 1948-55. Atas das reuniões do conselho, 1948-55. Relatórios de reclamações, 1950-54. Relatórios de agências, 1949-54.

146.3.7 Registros da Divisão de Comunicações

Registros Textuais: Arquivos de casos relacionados a decisões políticas proferidas pelos comissários, 1898-1942.

146.3.8 Registros da Divisão de Serviços de Escritório

Registros Textuais: Registros relacionados às especificações de exames de empregos do serviço público, 1941-60.

146.3.9 Registros do Bureau de Treinamento

Registros Textuais: Relatórios e registros relacionados relativos ao treinamento de funcionários federais, 1961-70.

146,4 Registros do Conselho Federal de Pessoal
1938-58

História: O Conselho de Administração de Pessoal foi estabelecido, a partir de 1º de fevereiro de 1939, por EO 7916, de 24 de junho de 1938, como um grupo consultivo interinstitucional em questões de pessoal. Colocado sob USCSC por EO 8467, 1 de julho de 1940. Conselho de Pessoal Federal redesignado por EO 9830, 24 de fevereiro de 1947. Consistia em diretores de pessoal de departamentos executivos federais e agências independentes, um representante do Bureau of the Budget e um representante de o USCSC. Abolido pela Primeira Lei de Apropriação de Escritórios Independentes de 1954 (67 Stat. 300), 31 de julho de 1953, com funções de Diretor Executivo, USCSC. Substituído por Interagency Advisory Group, janeiro de 1954.

O Conselho Federal de Pessoal estabeleceu 21 conselhos de campo em 1943, expandidos para mais de 30 em 1953. Sob a jurisdição do Conselho Federal de Pessoal até seu encerramento, em 1953 administrado posteriormente pelos escritórios regionais do USCSC.

146.4.1 Registros do escritório central

Registros Textuais: Minutos, 1939-53. Arquivos do Conselho, 1938-54. Arquivos de projeto, 1943-56. Arquivos do Comitê, 1946-55. Respostas da pesquisa de pessoal, 1939. General records of Field Personnel Councils, 1943-58.

146.4.2 Registros de Conselhos de Pessoal de Campo na Região 3 do USCSC
(Filadélfia, PA)

Registros textuais (na Filadélfia): Correspondência, atas e outros registros dos Comitês do Conselho de Pessoal regionais em Hampton Roads, VA Richmond, VA Baltimore, MD Harrisburg, PA e Pittsburgh, PA, 1943-58.

146.4.3 Registros de Conselhos de Pessoal de Campo na Região 9 do USCSC
(St. Louis, MO)

Registros textuais (em Kansas City): Registros do St. Louis Field Personnel Council, consistindo em atas, correspondência e relatórios de 1943-57, registros de comitês de 1943-53, 1948-50 e registros diversos, 1944-57. Atas dos Conselhos de Pessoal de Campo em Kansas City, MO St. Louis, MO Oklahoma City, OK Omaha, NE Minneapolis-St. Paul, MN e Wichita, KS, 1943-57.

146,5 Registros dos Escritórios Regionais
1883-1980

História: O USCSC estabeleceu 12 escritórios distritais em 1905, com sede e jurisdições da seguinte forma:

Distrito Quartel general Jurisdição
1 Boston, MA CT, ME, MA, NH, RI, VT
2 Nova York, NY NJ (pt.), NY
3 Filadélfia, PA DE, NJ (pt.), PA
4 Washington DC DC, MD, NC, VA, WV
5 Atlanta, GA AL, FL, GA, MS, SC, TN
6 Cincinnati, OH IN, KY, OH
7 Chicago, IL IL (pt.), MI, WI
8 São Paulo, MN IA, MN, NE, ND, SD
9 St. Louis, MO AR, IL (pt.), KS, MO, OK
10 Nova Orleans, LA LA, TX
11 Denver, CO CO, NM, WY
12 São Francisco, CA AZ, CA, ID, MT, NV, OR, UT, WA

Os distritos 11 e 12 foram realinhados em 1º de julho de 1910, com CO e NM sendo transferidos para o Distrito 12, e ID, MT, OR, UT e WA mudando para o Distrito 11. Seattle, WA, substituiu Denver como sede do Distrito 11.

Um 13º distrito foi estabelecido em 1920, com sede em Denver e abrangendo CO, NM, UT e WY.

Distrito Quartel general Jurisdição
1 Boston, MA CT, ME, MA, NH, RI, VT
2 Nova York, NY NJ (pt.), NY
3 Filadélfia, PA DE, NJ (pt.), PA
4 Washington DC DC, MD, NC, VA, WV
5 Atlanta, GA AL, FL, GA, MS, SC, TN
6 Cincinnati, OH IN, KY, OH
7 Chicago, IL IL (pt.), MI, WI
8 São Paulo, MN IA, MN, NE, ND, SD
9 St. Louis, MO AR, IL (pt.), KS, MO, OK
10 Nova Orleans, LA LA, TX
11 Seattle, WA ID, MT, OR, WA
12 São Francisco, CA AZ, CA, NV
13 Denver, CO CO, NM, UT, WY

O sistema resultante (com a adição dos territórios de AK e HI aos Distritos 11 e 12 em 1935) permaneceu estável até 1940, quando a jurisdição sobre NJ e IL foi consolidada nos Distritos 2 e 7, respectivamente.

Os distritos foram redesignados como regiões em 1943, e Winston-Salem, NC, substituiu Washington como sede da Região 4:

Região Quartel general Jurisdição
1 Boston, MA CT, ME, MA, NH, RI, VT
2 Nova York, NY NJ, NY
3 Filadélfia, PA DE, PA
4 Winston-Salem, NC DC, MD, NC, VA, WV
5 Atlanta, GA AL, FL, GA, SC, TN
6 Cincinnati, OH IN, KY, OH
7 Chicago, IL IL, MI, WI
8 São Paulo, MN IA, MN, NE, ND, SD
9 St. Louis, MO AR, KS, MO, OK
10 Dallas, TX LA, MS, TX
11 Seattle, WA AK, ID, MT, OR, WA
12 São Francisco, CA AZ, CA, HI, NV
13 Denver, CO CO, NM, UT, WY

A 14ª região foi estabelecida em 1946, com sede em Dallas e jurisdição sobre o Texas. Nova Orleans foi designada como sede da Região 10 (LA e MS). A sede da Região 4 voltou a Washington, DC, 1949.

A região 8 (St. Paul) foi abolida, as regiões 10 e 14 foram consolidadas, as jurisdições foram realinhadas e as regiões foram renumeradas, 1953:

Região Quartel general Jurisdição
1 Boston, MA CT, ME, MA, NH, RI, VT
2 Nova York, NY NJ, NY
3 Filadélfia, PA DE, PA
4 Washington DC DC, MD, NC, VA, WV
5 Atlanta, GA AL, FL, GA, MS, SC, TN
6 Cincinnati, OH IN, KY, OH
7 Chicago, IL IL, MI, WI
8 Dallas, TX AR, LA, OK, TX
9 St. Louis, MO IA, KS, MN, MO, NE, ND, SD
10 Denver, CO AZ, CO, NM, UT, WY
11 Seattle, WA AK, ID, MT, OR, WA
12 São Francisco, CA CA, HI, NV

A região 4 foi abolida em 1954. As regiões foram realinhadas, mas não renumeradas:

Região Quartel general Jurisdição
1 Boston, MA CT, ME, MA, NH, RI, VT
2 Nova York, NY NJ, NY
3 Filadélfia, PA DE, MD, PA, VA
5 Atlanta, GA AL, FL, GA, MS, NC, SC, TN
6 Cincinnati, OH IN, KY, OH, WV
7 Chicago, IL IL, MI, WI
8 Dallas, TX AR, LA, OK, TX
9 St. Louis, MO IA, KS, MN, MO, NE, ND, SD
10 Denver, CO AZ, CO, NM, UT, WY
11 Seattle, WA AK, ID, MT, OR, WA
12 São Francisco, CA CA, HI, NV

A região 6 foi abolida em 2 de janeiro de 1962, com WV para a região 3 e outros estados para a região 7. Os números regionais foram descontinuados, março de 1962, e as regiões foram designadas pela cidade em que a sede regional estava localizada:

Escritório regional Jurisdição
Atlanta, GA AL, FL, GA, MS, NC, SC, TN
Boston, MA CT, ME, MA, NH, RI, VT
Chicago, IL IL, IN, KY, MI, OH, WI
Denver, CO AZ, CO, NM, UT, WY
Dallas, TX AR, LA, OK, TX
Nova York, NY NJ, NY
Filadélfia, PA DE, MD, PA, VA, WV
St. Louis, MO IA, KS, MN, MO, NE, ND, SD
São Francisco, CA CA, HI, NV
Seattle, WA AK, ID, MT, OR, WA

KY foi transferido para o Escritório Regional de Atlanta, MN para o Escritório Regional de Chicago e MT, ND e SD para o Escritório Regional de Denver em 1971. Essas mudanças colocaram as regiões USCSC em conformidade geográfica com as regiões federais padrão.

USCSC adotou números de região federal padrão, 1973:

Região Quartel general Jurisdição
1 Boston, MA CT, ME, MA, NH, RI, VT
2 Nova York, NY NJ, NY
3 Filadélfia, PA DE, MD, PA, VA, WV
4 Atlanta, GA AL, FL, GA, MS, NC, SC, TN
5 Chicago, IL IL, IN, KY, MI, OH, WI
6 St. Louis, MO IA, KS, MN, MO, NE, ND, SD
7 Dallas, TX AR, LA, OK, TX
8 Denver, CO AZ, CO, NM, UT, WY
9 São Francisco, CA CA, HI, NV
10 Seattle, WA AK, ID, MT, OR, WA

146.5.1 Registros da Região 2 (Nova York, NY)

História: Estabelecido como Distrito 2, com sede em Nova York e jurisdição sobre NY e condados do norte de NJ, 1905. Jurisdição sobre o sul de NJ adquirida no Distrito 3 (Filadélfia), 1940. Região 2 redesignada, 1943. Escritório Regional de Nova York redesignado, 1962. Redesignated Region 2, 1973.

Registros textuais (em Nova York): Registros do Board of Civil Service Examiners, incluindo cartas enviadas ao USCSC, atas de reuniões de 1898-1905, cartas enviadas e recebidas de 1898-1908, Customs Examining Board, Nova York, 1898-1903 e questões e chaves de exame, 1891-1910 . Arquivos do Gabinete do Director Regional, consistindo em registos de membros de conselhos da função pública local, 1961. Listas de certificados de naturalização, 1905-6.

146.5.2 Registros da Região 3 (Filadélfia, PA)

História: Estabelecido como Distrito 3, com sede na Filadélfia e jurisdição sobre DE, condados do sul de NJ e PA, 1905. Jurisdição sobre NJ consolidada no Distrito 2 (Nova York), 1940. Região redesignada 3, 1943. MD e VA adquiridos foram abolidos Região 4 (Washington), 1954, e WV da abolida Região 6 (Cincinnati), 1962. Redesignated Philadelphia Regional Office, 1962. Redesignated Region 3, 1973.

Registros textuais (na Filadélfia): Cartões de membro do conselho local USCSC, 1902-64. Registros da Divisão de Programa relativos ao programa de mérito, 1949-71.

Registros Relacionados: Registros dos Conselhos de Pessoal de Campo na Região 3 descritos em 146.4.2.

146.5.3 Registros da (antiga) Região 4 (Washington, DC)

História: Estabelecido como Distrito 4, com sede em Washington e jurisdição sobre DC, MD, NC, VA e WV, 1905. Região 4 redesignada, 1943, com sede transferida para Winston-Salem, NC. A sede foi transferida de volta para Washington, 1949. Abolida, com MD e VA para a Região 3 (Filadélfia), NC para a Região 5 (Atlanta) e WV para a Região 6 (Cincinnati), 1954.

Registros Textuais: Cartas enviadas pelo secretário distrital Louis Fisher, 1906-7.

146.5.4 Registros da (nova) Região 4 (Atlanta, GA)

História: Estabelecido como Distrito 5, com sede em Atlanta e jurisdição sobre AL, FL, GA, MS, SC e TN, 1905. Região 5 redesignada, 1943, com MS na Região 10 (Dallas). Reconquistou jurisdição sobre MS, 1953. Adquiriu NC da abolida Região 4 (Washington), 1954. Redesignated Atlanta Regional Office, 1962. Redesignated Region 4, 1973.

Registros textuais (em Atlanta): Cópias da imprensa de cartas enviadas pelo Board of Civil Service Examiners, Columbia, SC, 1897-1904. Registros de programas intergovernamentais de pessoal sob a Lei de Treinamento de Emprego Abrangente (CETA), incluindo arquivos do sistema de mérito estadual e autoridades, políticas e manuais de procedimentos do CETA, 1971-80 e planos de ação de pessoal, revisões do sistema de mérito não federal e registros relacionados a isenções solicitadas para certos cargos no governo do estado de Kentucky, 1975-80.

146.5.5 Registros da (nova) Região 5 (Chicago, IL)

História: Estabelecido como Distrito 7, com sede em Chicago e jurisdição sobre o norte de IL, MI e WI, 1905. Adquiriu jurisdição sobre o sul de IL da Região 9 (St. Louis), 1940. Região redesignada 7, 1943. Adquirido em IN, KY e OH da região abolida 6, 1962. Redesignated Chicago Regional Office, 1962. Redesignated Region 5, 1973.

Registros textuais (em Chicago, exceto como observado): Cartas recebidas de Theodore Roosevelt, presidente em exercício (presidente), USCSC, 1893-95 (na área de Washington). Atas do Conselho de Examinadores da Função Pública, Port Huron, MI, 1883-97. Registros de exame do Board of Civil Service Examiners, Janesville, WI, 1893-1927. Emissões, 1949-65. Arquivos de programas de revisão da comunidade de várias cidades do meio-oeste, 1963-69.

146.5.6 Registros da (antiga) Região 6 (Cincinnati, OH)

História: Estabelecido como Distrito 6, com sede em Cincinnati e jurisdição sobre IN, KY e OH, 1905. Região redesignada 6, 1943. WV adquirido da Região 4 abolida (Washington), 1954. Abolido, com WV para Região 3 (Filadélfia), e IL, KY e OH para a Região 7 (Chicago), 1962.

Registros textuais (em Chicago): Registros de exame do Board of Civil Service Examiners, Indianapolis, IN, 1883-1927.

146.5.7 Registros da (nova) Região 6 (St. Louis, MO)

História: Estabelecido como Distrito 9, com sede em St. Louis e jurisdição sobre AR, sul de IL, KS, MO e OK, 1905. Jurisdição sobre IL consolidada no Distrito 7 (Chicago), 1940. Região redesignada 9, 1943. IA adquirida, MN, NE, ND e SD da abolida Região 8 (St. Paul), 1953. Reestruturado Escritório Regional de St. Louis, 1962. A jurisdição sobre MN foi transferida para o Escritório Regional de Chicago, e ND e SD para o Escritório Regional de Denver, 1971. Reestruturado Region 6, 1973.

Registros textuais (em Kansas City): Cartas circulares, 1912-45. Circulares relativas a atividades de classificação de cargos, pessoal, autoridade de recrutamento, aposentadoria de funcionários do serviço público e atividades médicas, 1923-55. Bulletins, 1942-55. Atas de conferências "A", 1943-48. Issuances, 1912-69. Lista dos principais estabelecimentos de campo, ca. 1954. Registros relacionados às atividades de emergência da Segunda Guerra Mundial, consistindo em circulares de defesa nacional, circulares e resumos de estabilização de emprego de 1940-41, circulares de adiamento de ocupação de 1943, memorandos de recrutamento de Pearl Harbor de 1942, 1942-44 e circulares de investigação, 1942-45.

Registros Relacionados: Registros dos Conselhos de Pessoal de Campo na Região 9 (St. Louis) descritos em 146.4.3.

146.5.8 Registros da (antiga) Região 8 (St. Paul, MN)

História: Estabelecido como Distrito 8, com sede em St. Paul e jurisdição sobre IA, MN, NE, ND e SD, 1905. Região redesignada 8, 1943. Abolido, com estados transferidos para a Região 9 (St. Louis), 1953.

Registros textuais (em Chicago): Cartas e atas do Board of Civil Service Examiners, Duluth, MN, 1893-1927.

146.5.9 Registros da (nova) Região 9 (San Francisco, CA)

História: Estabelecido como Distrito 12, com sede em San Francisco e jurisdição sobre AZ, CA, ID, MT, NV, OR, UT e WA, 1905. No realinhamento de 1910, ID, MT, OR, UT e WA foram transferidos para o Distrito 11 (Seattle), e CO e NM mudaram-se do Distrito 11 para o Distrito 12. A jurisdição sobre CO e NM foi transferida para a nova Região 13 (Denver), 1920. HI, administrado localmente pelo Conselho de Examinadores do Serviço Civil de Honolulu, atribuído ao Distrito 12 por 1935. Redesignated Region 12, 1943. AZ atribuído à Region 10 (Denver), 1953. Redesignated San Francisco Regional Office, 1962. Redesignated Region 9, 1973.

Registros textuais (em São Francisco , exceto conforme observado): Registros do Conselho de Examinadores da Função Pública, consistindo de cartas enviadas, 1893-97 e (na área de Washington) 1905-7 e atas de reuniões, 1883-97. Cartas recebidas de Comissários da Função Pública, 1895-1902. Atas e ordens do escritório distrital, 1890-1906. Álbum de recortes do escritório distrital, 1902-5. Correspondência e relatórios sobre o programa de recrutamento naval, 1943. Relatórios de recrutamento, 1940-42. Relatórios mensais de trabalho, 1942.

146.5.10 Registros da (nova) Região 10 (Seattle, WA)

História: Estabelecido como Distrito 11, com sede em Denver e jurisdição sobre CO, NM e WY, 1905. No realinhamento de 1910, adquiriu jurisdição sobre ID, MT, OR, UT e WA do Distrito 12 (San Francisco), transferiu CO e NM para o Distrito 12 e mudou a sede de Denver para Seattle. Jurisdição sobre WY transferida para a nova Região 13 (Denver), 1920. AK atribuído ao Distrito 11 em 1935. Região redesignada 11, 1943. Escritório Regional de Seattle redesignado, 1962. Jurisdição sobre MT transferida para Escritório Regional de Denver, 1971. Região redesignada 10, 1973.

Registros textuais (em Seattle): Arquivo histórico relacionado a candidatos a cargos no serviço público que foram testados por examinadores em Butte, MT Denver, CO Portland, OR e Tacoma, WA, 1890-1931, incluindo listas de livros elegíveis de certificados de esboço com pontuações de candidatos, nome do cargo, e o nome do candidato selecionado, para Tacoma, WA, 1903-4, e Portland, OR e cópias impressas para Denver, CO, 1890-1907, Butte, MT, 1901-26, e Portland, OR, 1891-98, 1903 -4.

146,6 Imagens em Movimento (Geral)
1915, 1935-69

Thomas Edison's Ganhou por Mérito, sobre a história do sistema de mérito, 1915 (1 bobina). Documentários, programas de televisão, discursos, entrevistas e filmes de conferências e reuniões, produzidos ou adquiridos pelo Office of Public Affairs 1935-69 (33 bobinas), incluindo Trabalhando para os EUA, A mais alta honra, America at Work, e Trabalho de amor um discurso do vice-presidente Hubert Humphrey nos discursos da Conferência de Oportunidades para Jovens de 1965 pelo presidente do USCSC, John Macy American Broadcasting Company Perspectiva (1952) e programas selecionados (1953-69) sobre o serviço público da série Fórum da Universidade de Georgetown.

146,7 Gravações de som (Geral)
1935-65

Discursos e programas relacionados às políticas e atividades da USCSC, 1935-65 (11 itens).

146,8 Registros legíveis por máquina (geral)
1973-77

Arquivo Central de Dados de Pessoal (CPDF), com documentação de apoio, 1973-77 (19 conjuntos de dados).

146,9 Imagens estáticas (geral)
1938-ca.1977

Impressos fotográficos e negativos: Fotografias documentando a variedade de empregos disponíveis para funcionários do Governo Federal na área de Washington, DC, e candidatos fazendo o Exame para o Serviço Civil, 1939-48 (FJ, imagens 501). Atividades e pessoal da Comissão da Função Pública dos EUA, 1938-54 (MA, 125 imagens).

Negativos fotográficos: Arquivo do assunto das atividades e pessoal da Comissão da Função Pública dos Estados Unidos, 1966-72 (SP, 850 imagens).

Slides de cores: Apresentação de slides intitulada "Um Grupo Inventivo" destacando as contribuições tecnológicas e sociais feitas por funcionários federais, ca. 1977 (IB, 80 imagens).

Nota bibliográfica: Versão web baseada no Guia de Registros Federais dos Arquivos Nacionais dos Estados Unidos. Compilado por Robert B. Matchette et al. Washington, DC: National Archives and Records Administration, 1995.
3 volumes, 2.428 páginas.

Esta versão da Web é atualizada de tempos em tempos para incluir registros processados ​​desde 1995.


Como o bem-estar começou nos Estados Unidos.

Ao rastrear as origens do bem-estar moderno na América e na Europa, muitos historiadores apontam para o chanceler alemão Otto von Bismarck & # x2019s 1883 Lei de seguro saúde. Como um dos primeiros programas de bem-estar do governo para a classe trabalhadora, dificilmente era uma ideia nova. Na verdade, o Império Romano, a dinastia Song na China e algumas partes do mundo islâmico no século 7 coletaram e forneceram formas de bem-estar ao seu povo.

Foi a quebra do mercado de ações em 1929 e a subsequente Grande Depressão, no entanto, que trouxe a ideia de bem-estar à vanguarda do discurso político americano. Embora muitos grupos sem fins lucrativos, organizações religiosas e governos estaduais e locais realizassem esforços de caridade de longa data para ajudar a aliviar a pobreza, os níveis sem precedentes de desemprego levaram muitos grupos além do que podiam oferecer. Quer fossem os jovens chegando à escola com fome, ou não, os trabalhadores lutando para sobreviver ou os idosos que viviam sem pensões, os americanos lutavam para viver sem uma rede de segurança.

Como o New Deal do presidente Franklin Roosevelt e # x2019 colocou a economia americana de volta nos trilhos e quais componentes ainda têm um grande impacto na sociedade de hoje?


Seguro Social

Mitos e distorções de fatos freqüentemente circulam na Internet, em e-mails e sites, e se repetem em intermináveis ​​ciclos de desinformação. Um conjunto comum de informações incorretas envolve uma série de perguntas sobre a história do sistema de Previdência Social.

Uma forma comum de perguntas:

Q1: Qual partido político retirou a Previdência Social do fundo fiduciário independente e colocou-a no fundo geral para que o Congresso pudesse gastá-la?

P2: Qual partido político eliminou a dedução do imposto de renda para retenção na fonte do Seguro Social (FICA)?

Q3: Qual partido político começou a tributar as anuidades da Previdência Social?

Q4: Qual partido político aumentou os impostos sobre as anuidades da Previdência Social?

P5: Qual partido político decidiu começar a dar pagamentos de anuidades aos imigrantes?


AS RESPOSTAS CORRETAS PARA AS CINCO PERGUNTAS

T1. Qual partido político tirou a Previdência Social do fundo fiduciário independente e colocou-a no fundo geral para que o Congresso pudesse gastá-la?

A1: Nunca houve nenhuma mudança na forma como o programa da Previdência Social é financiado ou na forma como os impostos sobre a folha de pagamento da Previdência Social são utilizados pelo governo federal. O Fundo Fiduciário da Previdência Social foi criado em 1939 como parte das Emendas promulgadas naquele ano. Desde o seu início, o Fundo Fiduciário sempre funcionou da mesma maneira. O Fundo Fiduciário da Previdência Social nunca foi "colocado no fundo geral do governo".

Muito provavelmente, essa pergunta vem de uma confusão entre o financiamento do programa de seguridade social e a maneira como o fundo fiduciário da seguridade social é tratado na contabilidade do orçamento federal. A partir de 1969 (devido à ação da Administração Johnson em 1968), as transações para o Fundo Fiduciário foram incluídas no que é conhecido como "orçamento unificado". Isso significa que todas as funções do governo federal estão incluídas em um único orçamento. Isso às vezes é descrito dizendo que os fundos fiduciários da seguridade social são & quoton-budget. & Quot. Este tratamento orçamentário do fundo fiduciário da seguridade social continuou até 1990, quando os fundos fiduciários foram novamente retirados do orçamento. uma conta separada no orçamento federal. Mas se os fundos fiduciários são & quoton-budget & quot ou & quotoff-budget & quot é principalmente uma questão de práticas contábeis - não tem efeito sobre as operações reais do próprio fundo fiduciário.

P2: Qual partido político eliminou a dedução do imposto de renda para retenção na fonte do Seguro Social (FICA)?

A2: Nunca houve qualquer disposição legal que tornasse os impostos da Previdência Social pagos pelos empregados dedutíveis para fins de imposto de renda. Na verdade, a lei de 1935 proíbe expressamente essa ideia, no Artigo 803 do Título VIII.

(O texto do Título VIII. Pode ser encontrado em outro lugar em nosso site.)

3º trimestre. Qual partido político começou a tributar as anuidades da Previdência Social?

A3. A tributação da Previdência Social começou em 1984 após a aprovação de um conjunto de Emendas em 1983, que foram transformadas em lei pelo presidente Reagan em abril de 1983. Essas emendas foram aprovadas no Congresso em 1983 por uma votação esmagadoramente bipartidária.

A regra básica estabelecida era que até 50% dos benefícios da Previdência Social poderiam ser adicionados à renda tributável, se a renda total do contribuinte ultrapassasse certos limites.

A tributação dos benefícios foi uma proposta que veio da Comissão Greenspan nomeada pelo presidente Reagan e presidida por Alan Greenspan (que mais tarde se tornou o presidente do Federal Reserve).

O texto completo do relatório da Comissão Greenspan está disponível em nosso site.

A declaração de assinatura do presidente Reagan para as emendas de 1983 também pode ser encontrada em nosso site.

Uma explicação detalhada das disposições da lei de 1983 também está disponível no site.

Q4. Qual partido político aumentou os impostos sobre as anuidades da Previdência Social?

A4. Em 1993, foi promulgada legislação que teve o efeito de aumentar o imposto estabelecido de acordo com a lei de 1983. Aumentou de 50% para 85% a parcela dos benefícios da Previdência Social sujeita a tributação, mas o aumento da porcentagem aplica-se apenas aos beneficiários de & quot; quothigher & quot. Os beneficiários de rendimentos modestos ainda podem estar sujeitos à alíquota de 50%, ou a nenhuma tributação, dependendo de sua renda tributável total.

Essa mudança na taxa de imposto foi uma das provisões em um grande Omnibus Budget Reconciliation Act (OBRA) aprovado naquele ano. A legislação da OBRA de 1993 chegou a um impasse no Senado por empate de 50-50 e o vice-presidente Al Gore deu o voto decisivo a favor da aprovação. O presidente Clinton sancionou o projeto de lei em 10 de agosto de 1993.

(Você pode encontrar um breve resumo histórico da evolução da tributação dos benefícios da Previdência Social no site da Previdência Social.)

Q5. Qual partido político decidiu começar a dar anuidades aos imigrantes?

A5. Nem os imigrantes nem qualquer outra pessoa podem receber benefícios do Seguro Social sem que alguém pague os impostos sobre a folha de pagamento do Seguro Social no sistema. As condições e os destinatários das prestações da Segurança Social podem ser consultadas nos folhetos disponíveis no nosso site.

A pergunta confunde o programa Supplemental Security Income (SSI) com a Previdência Social. SSI é um programa de bem-estar federal e nenhuma contribuição, de imigrantes ou cidadãos ou qualquer outra pessoa, é exigida para elegibilidade. Sob certas condições, os imigrantes podem se qualificar para benefícios de SSI. O programa SSI foi uma iniciativa do governo Nixon e foi sancionado pelo presidente Nixon em 30 de outubro de 1972.

Uma explicação sobre os fundamentos da Previdência Social e a distinção entre Previdência Social e SSI pode ser encontrada no site da Previdência Social.


História da Quarentena

A prática da quarentena, como a conhecemos, começou durante o século 14 em um esforço para proteger as cidades costeiras de epidemias de peste. Os navios que chegavam a Veneza de portos infectados eram obrigados a ancorar por 40 dias antes de pousar. Esta prática, chamada de quarentena, foi derivada das palavras italianas quaranta giorni o que significa 40 dias.

Quarentena da Antigüidade Americana

Quando os Estados Unidos foram estabelecidos pela primeira vez, pouco foi feito para evitar a importação de doenças infecciosas. A proteção contra doenças importadas estava sob jurisdição local e estadual. Municípios individuais promulgaram uma variedade de regulamentos de quarentena para navios que chegam.

Governos estaduais e locais fizeram tentativas esporádicas de impor requisitos de quarentena. Os surtos contínuos de febre amarela finalmente levaram o Congresso a aprovar a legislação federal de quarentena em 1878. Essa legislação, embora não entre em conflito com os direitos dos estados, abriu o caminho para o envolvimento federal nas atividades de quarentena.

Oficiais do Serviço de Saúde Pública dos EUA, como os mostrados nesta imagem tirada por volta de 1912, usavam uniformes enquanto desempenhavam tarefas na estação de quarentena no final do século XIX. Foto cortesia da National Library of Medicine.

Final do século 19

Surtos de cólera em navios de passageiros vindos da Europa levaram a uma reinterpretação da lei em 1892 para fornecer ao governo federal mais autoridade na imposição de requisitos de quarentena. No ano seguinte, o Congresso aprovou uma legislação que esclareceu ainda mais o papel federal nas atividades de quarentena. Conforme as autoridades locais começaram a perceber os benefícios do envolvimento federal, as estações locais de quarentena foram gradualmente entregues ao governo federal. Instalações federais adicionais foram construídas e o número de funcionários foi aumentado para fornecer uma cobertura melhor. O sistema de quarentena foi totalmente nacionalizado em 1921, quando a administração da última estação de quarentena foi transferida para o governo federal.

Lei de Serviços de Saúde Pública

A Lei do Serviço de Saúde Pública, ícone externo externo de 1944, estabeleceu claramente a autoridade de quarentena do governo federal e rsquos pela primeira vez. A lei deu ao Serviço de Saúde Pública dos EUA (PHS) a responsabilidade de prevenir a introdução, transmissão e disseminação de doenças transmissíveis de países estrangeiros para os Estados Unidos.

Reorganização e Expansão

Este navio de corte PHS foi usado para transportar inspetores de quarentena para embarcar em navios que arvoram a bandeira amarela de quarentena. A bandeira foi hasteada até a quarentena e o pessoal da alfândega inspecionou e liberou o navio para atracar no porto.

Este navio de corte PHS foi usado para transportar inspetores de quarentena para embarcar em navios que arvoram a bandeira amarela de quarentena. A bandeira foi hasteada até a quarentena e o pessoal da alfândega inspecionou e liberou o navio para atracar no porto.

Originalmente parte do Departamento do Tesouro, a Quarentena e o PHS, sua organização principal, tornaram-se parte da Agência de Segurança Federal em 1939. Em 1953, o PHS e a Quarentena ingressaram no Departamento de Saúde, Educação e Bem-Estar (HEW). A quarentena foi então transferida para a agência agora conhecida como Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) em 1967. O CDC permaneceu parte do HEW até 1980, quando o departamento foi reorganizado no Departamento de Saúde e Serviços Humanos.

Quando o CDC assumiu a responsabilidade pela quarentena, era uma grande organização com 55 estações de quarentena e mais de 500 funcionários. As estações de quarentena estavam localizadas em cada porto, aeroporto internacional e nas principais passagens de fronteira.

Da inspeção à intervenção

Depois de avaliar o programa de quarentena e seu papel na prevenção da transmissão de doenças, o CDC reduziu o programa na década de 1970 e mudou seu foco da inspeção de rotina para o gerenciamento e intervenção do programa. O novo foco incluiu um sistema de vigilância aprimorado para monitorar o início de epidemias no exterior e um processo de inspeção modernizado para atender às necessidades de mudança do tráfego internacional.

Em 1995, todos os portos de entrada dos EUA estavam cobertos por apenas sete estações de quarentena. Uma estação foi adicionada em 1996 em Atlanta, Geórgia, pouco antes de a cidade sediar os Jogos Olímpicos de 1996. Após a epidemia de síndrome respiratória aguda grave (SARS) de 2003, o CDC reorganizou o sistema de estações de quarentena, expandindo para 18 estações com mais de 90 funcionários de campo.

Quarentena agora

A Divisão de Migração Global e Quarentena faz parte do Centro Nacional CDC & rsquos para Doenças Infecciosas Emergentes e Zoonóticas e está sediada em Atlanta. As estações de quarentena estão localizadas em Anchorage, Atlanta, Boston, Chicago, Dallas, Detroit, El Paso, Honolulu, Houston, Los Angeles, Miami, Minneapolis, Nova York, Newark, Filadélfia, San Diego, San Francisco, San Juan, Seattle e Washington, DC (ver listas de contatos e mapa).

Sob sua autoridade delegada, a Divisão de Migração Global e Quarentena tem o poder de deter, examinar clinicamente ou libertar condicionalmente indivíduos e animais selvagens suspeitos de serem portadores de doenças transmissíveis.

Sinais como este, para a Estação de Quarentena de El Paso, identificam as instalações da Estação de Quarentena localizadas nos aeroportos e nas passagens de fronteira terrestres.

Muitas outras doenças importantes para a saúde pública, como sarampo, caxumba, rubéola e catapora, não estão incluídas na lista de doenças em quarentena, mas continuam a representar um risco para a saúde do público. O pessoal da Estação de Quarentena responde a relatos de viajantes doentes a bordo de aviões, navios e travessias de fronteiras terrestres para fazer uma avaliação do risco à saúde pública e iniciar uma resposta apropriada.


Um mapa de telefones dos Estados Unidos mostra para onde você podia ligar usando Ma Bell em 1910

Havia 5,8 milhões de telefones na rede Bell / AT&T em 1910, quando este mapa foi publicado. Mostra o desenvolvimento desigual do serviço telefônico inicial nos Estados Unidos e nos dá uma ideia de quais lugares podiam se comunicar através das linhas de longa distância da Bell na primeira década do século 20.

The Bell Telephone Company, which was founded in 1877, faced some competition early on from Western Union, but then enjoyed a virtual monopoly on telephone service until 1894, when some of Bell’s patents expired. Sociologist Claude Fischer writes of the years after that expiration: “Within a decade literally thousands of new telephone ventures emerged across the United States.” Some of those independents went into rural areas that Bell had not covered, because the company had focused on developing service in the business centers of the East Coast.

By the time this map was printed, Bell had tried several different strategies, clean and dirty, to fight back against its competition, including (Fischer writes) “leveraging its monopoly on long-distance service,” pursing patent suits, controlling vendors of telephone equipment, and simply using its deep pockets to outlast smaller companies that tried to enter the market.

Theodore N. Vail, who took over in 1907, changed strategies, accepting limited government regulation while buying competitors or bringing them into the Bell system. The map shows Bell’s market penetration in 1910, three years after Vail took over. Some rural areas—Oklahoma, Iowa, northern and eastern Texas—are surprisingly well-covered, while others in the Southeast remain empty.

The discrepancy between coverage in the East and the West is perhaps the most striking aspect of the map. California remains sparsely served, and no long-distance lines reach all the way from coast to coast. AT&T constructed the first transcontinental line in 1914.

Click on the image to reach a zoomable version, or visit the map’s page on the David Rumsey Map Collection site.


Additional notes

Booking alerts, which can display helpful reminders on the schedule board, can be related to customer assets, among many other records.

Field Service Mobile (Xamarin) supports adding 3D models to customer assets that serve as three-dimensional knowledge articles. 3D models give technicians a better idea of the asset they're working on.

Use o Check IoT Setup ribbon button to check for information about the IoT setup such as, is IoT deployed, are there any devices in the environment. Manually doing this refresh may display more CFS ribbon items.


DC-2 Put Into Service - History

"In the detention centers, families lived in substandard housing, had inadequate nutrition and health care, and had their livelihoods destroyed: many continued to suffer psychologically long after their release"
- & quotJustiça Pessoal Negada: Relatório da Comissão de Relocação e Internamento de Civis em Tempo de Guerra & quot

"Most of the 110,000 persons removed for reasons of 'national security' were school-age children, infants and young adults not yet of voting age."
- " Years of Infamy" , Michi Weglyn

Following the Japanese attack on Pearl Harbor on December 7, 1941, President Franklin D. Roosevelt issued Executive Order 9066, which permitted the military to circumvent the constitutional safeguards of American citizens in the name of national defense.

The order set into motion the exclusion from certain areas, and the evacuation and mass incarceration of 120,000 persons of Japanese ancestry living on the West Coast, most of whom were U.S. citizens or legal permanent resident aliens.

These Japanese Americans, half of whom were children, were incarcerated for up to 4 years, without due process of law or any factual basis, in bleak, remote camps surrounded by barbed wire and armed guards.

They were forced to evacuate their homes and leave their jobs in some cases family members were separated and put into different camps. President Roosevelt himself called the 10 facilities "concentration camps."

Some Japanese Americans died in the camps due to inadequate medical care and the emotional stresses they encountered. Several were killed by military guards posted for allegedly resisting orders.

At the time, Executive Order 9066 was justified as a "military necessity" to protect against domestic espionage and sabotage. However, it was later documented that "our government had in its possession proof that not one Japanese American, citizen or not, had engaged in espionage, not one had committed any act of sabotage." (Michi Weglyn, 1976).

Rather, the causes for this unprecedented action in American history, according to the Commission on Wartime Relocation and Internment of Civilians, "were motivated largely by racial prejudice, wartime hysteria, and a failure of political leadership."

Almost 50 years later, through the efforts of leaders and advocates of the Japanese American community, Congress passed the Civil Liberties Act of 1988. Popularly known as the Japanese American Redress Bill, this act acknowledged that "a grave injustice was done" and mandated Congress to pay each victim of internment $20,000 in reparations.

The reparations were sent with a signed apology from the President of the United States on behalf of the American people. The period for reparations ended in August of 1998.

Despite this redress, the mental and physical health impacts of the trauma of the internment experience continue to affect tens of thousands of Japanese Americans. Health studies have shown a 2 times greater incidence of heart disease and premature death among former internees, compared to noninterned Japanese Americans.


Justice Department Announces Largest Health Care Fraud Settlement in Its History

WASHINGTON – American pharmaceutical giant Pfizer Inc. and its subsidiary Pharmacia & Upjohn Company Inc. (hereinafter together "Pfizer") have agreed to pay $2.3 billion, the largest health care fraud settlement in the history of the Department of Justice, to resolve criminal and civil liability arising from the illegal promotion of certain pharmaceutical products, the Justice Department announced today.

Pharmacia & Upjohn Company has agreed to plead guilty to a felony violation of the Food, Drug and Cosmetic Act for misbranding Bextra with the intent to defraud or mislead. Bextra is an anti-inflammatory drug that Pfizer pulled from the market in 2005. Under the provisions of the Food, Drug and Cosmetic Act, a company must specify the intended uses of a product in its new drug application to FDA. Once approved, the drug may not be marketed or promoted for so-called "off-label" uses – ou seja, any use not specified in an application and approved by FDA. Pfizer promoted the sale of Bextra for several uses and dosages that the FDA specifically declined to approve due to safety concerns. The company will pay a criminal fine of $1.195 billion, the largest criminal fine ever imposed in the United States for any matter. Pharmacia & Upjohn will also forfeit $105 million, for a total criminal resolution of $1.3 billion.

In addition, Pfizer has agreed to pay $1 billion to resolve allegations under the civil False Claims Act that the company illegally promoted four drugs – Bextra Geodon, an anti-psychotic drug Zyvox, an antibiotic and Lyrica, an anti-epileptic drug – and caused false claims to be submitted to government health care programs for uses that were not medically accepted indications and therefore not covered by those programs. The civil settlement also resolves allegations that Pfizer paid kickbacks to health care providers to induce them to prescribe these, as well as other, drugs. The federal share of the civil settlement is $668,514,830 and the state Medicaid share of the civil settlement is $331,485,170. This is the largest civil fraud settlement in history against a pharmaceutical company.

As part of the settlement, Pfizer also has agreed to enter into an expansive corporate integrity agreement with the Office of Inspector General of the Department of Health and Human Services. That agreement provides for procedures and reviews to be put in place to avoid and promptly detect conduct similar to that which gave rise to this matter.

Whistleblower lawsuits filed under the qui tam provisions of the False Claims Act that are pending in the District of Massachusetts, the Eastern District of Pennsylvania and the Eastern District of Kentucky triggered this investigation. As a part of today’s resolution, six whistleblowers will receive payments totaling more than $102 million from the federal share of the civil recovery.

The U.S. Attorney’s offices for the District of Massachusetts, the Eastern District of Pennsylvania, and the Eastern District of Kentucky, and the Civil Division of the Department of Justice handled these cases. The U.S. Attorney’s Office for the District of Massachusetts led the criminal investigation of Bextra. The investigation was conducted by the Office of Inspector General for the Department of Health and Human Services (HHS), the FBI, the Defense Criminal Investigative Service (DCIS), the Office of Criminal Investigations for the Food and Drug Administration (FDA), the Veterans’ Administration’s (VA) Office of Criminal Investigations, the Office of the Inspector General for the Office of Personnel Management (OPM), the Office of the Inspector General for the United States Postal Service (USPS), the National Association of Medicaid Fraud Control Units and the offices of various state Attorneys General.

"Today’s landmark settlement is an example of the Department of Justice’s ongoing and intensive efforts to protect the American public and recover funds for the federal treasury and the public from those who seek to earn a profit through fraud. It shows one of the many ways in which federal government, in partnership with its state and local allies, can help the American people at a time when budgets are tight and health care costs are increasing," said Associate Attorney General Tom Perrelli. "This settlement is a testament to the type of broad, coordinated effort among federal agencies and with our state and local partners that is at the core of the Department of Justice’s approach to law enforcement."

"This historic settlement will return nearly $1 billion to Medicare, Medicaid, and other government insurance programs, securing their future for the Americans who depend on these programs,"said Kathleen Sebelius, Secretary of Department of Health and Human Services"The Department of Health and Human Services will continue to seek opportunities to work with its government partners to prosecute fraud wherever we can find it. But we will also look for new ways to prevent fraud before it happens. Health care is too important to let a single dollar go to waste."

"Illegal conduct and fraud by pharmaceutical companies puts the public health at risk, corrupts medical decisions by health care providers, and costs the government billions of dollars," said Tony West, Assistant Attorney General for the Civil Division. "This civil settlement and plea agreement by Pfizer represent yet another example of what penalties will be faced when a pharmaceutical company puts profits ahead of patient welfare."

"The size and seriousness of this resolution, including the huge criminal fine of $1.3 billion, reflect the seriousness and scope of Pfizer’s crimes," said Mike Loucks, acting U.S. Attorney for the District of Massachusetts. "Pfizer violated the law over an extensive time period. Furthermore, at the very same time Pfizer was in our office negotiating and resolving the allegations of criminal conduct by its then newly acquired subsidiary, Warner-Lambert, Pfizer was itself in its other operations violating those very same laws. Today’s enormous fine demonstrates that such blatant and continued disregard of the law will not be tolerated."

"Although these types of investigations are often long and complicated and require many resources to achieve positive results, the FBI will not be deterred from continuing to ensure that pharmaceutical companies conduct business in a lawful manner," said Kevin Perkins, FBI Assistant Director, Criminal Investigative Division.

"This resolution protects the FDA in its vital mission of ensuring that drugs are safe and effective. When manufacturers undermine the FDA’s rules, they interfere with a doctor’s judgment and can put patient health at risk," commented Michael L. Levy, U.S. Attorney for the Eastern District of Pennsylvania. "The public trusts companies to market their drugs for uses that FDA has approved, and trusts that doctors are using independent judgment. Federal health dollars should only be spent on treatment decisions untainted by misinformation from manufacturers concerned with the bottom line."

"This settlement demonstrates the ongoing efforts to pursue violations of the False Claims Act and recover taxpayer dollars for the Medicare and Medicaid programs," noted Jim Zerhusen, U.S. Attorney for the Eastern District of Kentucky.

"This historic settlement emphasizes the government’s commitment to corporate and individual accountability and to transparency throughout the pharmaceutical industry," said Daniel R. Levinson, Inspector General of the United States Department of Health and Human Services. "The corporate integrity agreement requires senior Pfizer executives and board members to complete annual compliance certifications and opens Pfizer to more public scrutiny by requiring it to make detailed disclosures on its Web site. We expect this agreement to increase integrity in the marketing of pharmaceuticals."

"The off-label promotion of pharmaceutical drugs by Pfizer significantly impacted the integrity of TRICARE, the Department of Defense’s healthcare system," said Sharon Woods, Director, Defense Criminal Investigative Service. "This illegal activity increases patients’ costs, threatens their safety and negatively affects the delivery of healthcare services to the over nine million military members, retirees and their families who rely on this system. Today’s charges and settlement demonstrate the ongoing commitment of the Defense Criminal Investigative Service and its law enforcement partners to investigate and prosecute those that abuse the government’s healthcare programs at the expense of the taxpayers and patients."

"Federal employees deserve health care providers and suppliers, including drug manufacturers, that meet the highest standards of ethical and professional behavior," said Patrick E. McFarland, Inspector General of the U.S. Office of Personnel Management. "Today’s settlement reminds the pharmaceutical industry that it must observe those standards and reflects the commitment of federal law enforcement organizations to pursue improper and illegal conduct that places health care consumers at risk."

"Health care fraud has a significant financial impact on the Postal Service. This case alone impacted more than 10,000 postal employees on workers’ compensation who were treated with these drugs," said Joseph Finn, Special Agent in Charge for the Postal Service’s Office of Inspector General. "Last year the Postal Service paid more than $1 billion in workers’ compensation benefits to postal employees injured on the job."


Welcome to Ulster Ancestry

Family History & Genealogy Research Reports

If you have some Irish blood then you are almost certainly proud of the fact. Today a growing number of people feel the need to seek out their family roots and ancestry here in Ireland. Nothing could be more natural for civilized man to take a keen interest in his or her ancestors.

We want to know what kind of people our ancestors were, their names, how and where, when and how they lived. What led to the decision to leave behind everything that they held dear and embark on long dangerous journeys to strange lands they knew nothing of, often with little more than the clothes they stood up in.

We undertake detailed family history research here in the Province of Ulster primarily in the Counties of Antrim, Armagh, Tyrone, Fermanagh, Down, Londonderry/Derry and Donegal.

Using the unique archives at the Public Record Office of Northern Ireland with it's collection of family pedigrees, letters, wills, land records, deeds, leases and most importantly surviving Catholic and Protestant Parish Church records of birth ,marriage and burial, we work to put our clients in touch with their Irish family roots. You may even have cousins here in Ireland.

With our detailed Reports starting at just 95 pounds sterling and copy documents supplied from 15 pounds sterling there is no better time or place to start.

We are also official affiliates for the FamilyTreeDNA project
Please come into the Ulster Ancestry site, and take a look around. You can search the large collection of free Irish genealogical records or browse the messages on our Forum which has over 5000 members.

At the Research Services page you can request a Free Assessment of the family information you already have. We will advise you as to what is the best way forward for your research. You will be under no obligation and this service is entirely free.

With our help you can travel back down your ancestral road today.
Who will you discover along the way?

Buy a Gift Certificate

What our clients say

"Thank you so much for your hard work, expertise and the impressive binder.

My family are very thrilled to have all this additional knowledge about our history. I hope to visit Ulster soon and the places marked on the map and see where my family came from. Thank you very much for putting in extra time. I am so very grateful to you and to www.ulsterancestry.com .

I will most certainly recommend you to other people who have Ulster ties, who wish to have their family researched."


Assista o vídeo: Exam Brasil 9 Grade History: Simulated with Solved Exercises (Novembro 2022).

Video, Sitemap-Video, Sitemap-Videos